Você acha que tem muita ou pouca resiliência?

Imagine que você fez um grande plano de mudança para a sua vida. Algo como mudar de profissão, abrir uma empresa ou morar fora do Brasil.

Tudo começa bem, até que algo inesperado acontece. Uma inovação torna sua profissão obsoleta, o mercado do seu novo negócio despenca, o país para o qual você ia barra o seu visto.

Qual é a sua reação?

Você se adapta às mudanças, ajusta o seu plano e segue em frente? Ou fica triste, sem motivação e passa a reclamar da vida?

Se está no primeiro grupo, parabéns. Você é uma pessoa resiliente.

Caso contrário, não se preocupe. Neste artigo, vamos ver em detalhes o que é resiliência e como você pode se tornar uma pessoa mais resiliente.

Entre outros pontos, veremos:

  • Por que ser uma pessoa resiliente é mais importante do que nunca
  • O que é resiliência humana
  • O que é uma pessoa resiliente
  • Como ter mais resiliência: X habilidades para você praticar a partir de hoje

O objetivo deste artigo é deixar tudo muito claro para você, mostrando exemplos reais sobre resiliência. Então, leia o texto até o final e, se preciso, deixe um comentário para esclarecer possíveis dúvidas.

Vamos começar entendendo por que esse papo de resiliência é tão importante nos dias atuais.

Por que ser uma pessoa resiliente é mais importante do que nunca

Resiliência

Algumas poucas décadas atrás, havia um roteiro quase garantido para quem quisesse ter uma vida estável, do ponto de vista profissional.

Você tinha que estudar, adquirir uma formação específica, encontrar um bom trabalho e perseverar nele para ir progredindo na carreira até a aposentadoria.

Esse cenário mudou completamente a partir da década de 1990. Só para dar um exemplo, o IBGE aponta que, no Brasil, a média de tempo em um mesmo trabalho é de apenas 3 anos.

Em empresas famosas como Google, Amazon ou Apple, essa média é ainda menor, não ultrapassando 2 anos!

Considerando que uma carreira profissional hoje em dia dura cerca de 35 anos, isso significa que você deve ter 10 ou mais empregos diferentes durante a sua trajetória.

E isso estamos falando apenas de resiliência no trabalho. Pense em todas as outras mudanças que estão ocorrendo em outras áreas. E na velocidade dessas mudanças.

É por isso que uma das principais habilidades que você deve adquirir atualmente é a capacidade de se adaptar a mudanças, superar problemas e seguir adiante.

E o nome disso é resiliência.

O que é resiliência humana

https://www.youtube.com/watch?v=xW1HA1Rp8ms

Você já assistiu a algum filme do Rocky Balboa?

Caso tenha visto, sabe bem que o que tornou o personagem um campeão do boxe não foi exatamente sua capacidade de bater nos adversários.

Foi sua capacidade de apanhar e seguir em frente.

Resiliência, para a psicologia, é a capacidade que as pessoas têm de enfrentar problemas, suportar a pressão e ter flexibilidade para se adaptar a mudanças.

Um dos exemplos de resiliência mais conhecidos do mundo é o do físico Stephen Hawking.

Quando despontava como um gênio da física, aos 21 anos, Hawking foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA). Uma terrível e incurável doença degenerativa que vai aos poucos paralisando os músculos do corpo.

Hawking recebeu o diagnóstico em 1963 e os médicos lhe deram poucos anos de vida.

Em 2017, ele continua vivo, com 75 anos de vida, dois casamentos, três filhos e três netos. E se tornou um dos cientistas mais famosos e premiados de todos os tempos.

Para muitos, Hawking é o próprio significado da palavra resiliência.

Significado da palavra resiliência para a psicologia

Significado da palavra resiliência

O significado da palavra resiliência não vem originariamente da psicologia, mas sim da física.

Para os físicos, resiliência significa a capacidade que alguns materiais têm de absorver impactos e retornar à forma original.

O aço, por exemplo, é uma liga metálica altamente resiliente. Forte como ferro e maleável como o ouro.

A própria formação da palavra leva a este entendimento. Resiliência é um termo que junta dois termos do latim: o verbo silie (saltar) e o prefixo re (novamente) sendo entendido atualmente como saltar de volta ao estado normal.

Há cerca de 30 anos, a psicologia passou a usar o termo resiliência humana para descrever pessoas que têm a capacidade de enfrentar problemas, aprender com as derrotas e crescer emocionalmente.

O termo ganhou maior popularidade a partir do ataque terrorista aos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001.

Depois do fato, o governo americano distribuiu cartilhas incentivando a população a ser mais resiliente, a retomar a vida e superar o trauma.

Mas, o que significa ser uma pessoa resiliente?

O que é uma pessoa resiliente

O que é uma pessoa resiliente

Muita gente confunde ser uma pessoa resiliente com ser alguém invencível, inabalável ou que não tem problemas na vida.

Nada mais longe da verdade. As pessoas mais resilientes são justamente aquelas que mais “apanham” da vida.

O que as diferencia é que essas pessoas não desistem, não se lamentam e não são interrompidas por essas derrotas.

Elas simplesmente juntam os cacos, aprendem com os erros e seguem em frente. A palavra-chave é adaptação.

As espécies que sobrevivem não são as espécies mais fortes, nem as mais inteligentes, e sim aquelas que se adaptam melhor às mudanças – Academia de Ciências da Califórnia

Por isso, gostamos de dizer que resiliência humana é o oposto de mimimi.

Existem diversas circunstâncias que favorecem ou não o desenvolvimento da resiliência emocional em cada pessoa. Educação, relações familiares e contexto social são as mais apontadas pelos especialistas.

A boa notícia, no entanto, é que resiliência é uma habilidade. E, como tal, pode ser treinada e desenvolvida em qualquer fase da vida.

Isso significa que, mesmo que você não se considere uma pessoa resiliente, é possível, a partir de hoje, começar a fortalecer a sua resiliência para enfrentar os problemas da vida com uma mentalidade de crescimento e aprendizado.

Como? É o que veremos agora.

Está gostando deste texto?

Conecte seu Facebook para encarar desafios, encontrar parceiros e vencer seus objetivos. É gratuito, basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext

Como ter mais resiliência: 9 habilidades para você praticar a partir de hoje

A maneira efetiva de você ter mais resiliência é adquirir as características das pessoas resilientes.

Segundo o professor Paulo Yazigi Sabbag, idealizador da primeira escala nacional para avaliar o nível de resiliência de profissionais, existem 9 características que são fortes em pessoas que têm alta resiliência.

Vamos ver cada uma delas.

1. Autoeficácia

Autoeficácia

Descobri que sou mais eficaz quando me posso ouvir a mim mesmo,aceitando-me, e quando posso ser eu mesmo. ~ Carl Rogers

Eficácia é o poder que uma causa tem de produzir determinado efeito.

Uma pessoa resiliente tem a capacidade de reconhecer o problema que tem pela frente, traçar um plano de metas para resolvê-lo e efetivamente executar esse plano.

Essa primeira característica é uma espécie de combustível para a segunda: a solução de problemas.

2. Solução de problemas

Solução de problemas

O que impede a ação favorece a ação. O que fica no caminho torna-se o caminho. ~ Marco Aurélio

Com a crença na própria eficácia, quem tem resiliência consegue solucionar problemas de forma mais objetiva do que a média das pessoas.

O diferencial aqui está na ação: a pessoa não se deixa parar pelas dificuldades que aparecem pela frente. Ao contrário, ele entende que o obstáculo é o caminho, como disse o imperador Marco Aurélio.

Não é que os obstáculos e dificuldades sejam um “corpo estranho” que invade a vida e se coloca no meio do caminho entre nós e nossas aspirações.

O que costumamos chamar de “problemas”, essa tensão entre o que somos e o que desejamos ser, entre nossa situação real e nossa situação desejada, é a própria substância da vida.

3. Temperança

Temperância

A primeira vítima da falta de temperança é a própria liberdade. ~ Sêneca

A virtude da temperança, em uma reflexão mais direta, seria a virtude que visa a moderação dos desejos, a capacidade de exercer o domínio sobre as nossas vontades e os nossos instintos e o equilíbrio geral do ser.

Para o padre, filósofo e teólogo São Tomás de Aquino, a temperança era a virtude que tinha como objetivo a quietude do ânimo, fruto da ordem e do equilíbrio interior.

Aristóteles, filósofo grego e aluno de Platão, tratou a temperança em um campo mais restrito: o dos vícios corporais. Para ele a temperança era algo entre o desregramento e a insensibilidade, especialmente no tocante aos sentidos do tato e do paladar.

Quem é resiliente consegue controlar a própria impulsividade. Consegue regular as emoções com flexibilidade, mantendo a serenidade em situações de pressão.

4. Empatia

Empatia

Nossa inata capacidade de empatia é a fonte da mais preciosa de todas as qualidades humanas. ~ Dalai Lama

A empatia é a capacidade que uma pessoa (resiliente ou não) tem de se colocar no lugar de outra pessoa e enxergar o problema sob o ponto de vista dessa outra pessoa.

A palavra vem do grego empatheia, formada pela junção de em e pathos (emoção, sentimento). Alguém com boa empatia é aquele que consegue projetar sentimentos em terceiros.

5. Proatividade

Proatividade

Alguém proativo apresenta um comportamento que é o produto de sua própria escolha consciente, uma escolha baseada em valores, e não resultante de um condicionamento ou baseado em sentimentos. ~ Stephen Covey

No clássico manual de produtividade Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, Stephen Covey colocou em primeiro lugar o hábito da proatividade.

Ser proativo é mais do que tomar iniciativas. É reconhecer que somos responsáveis pelas nossas escolhas e que temos liberdade de escolher com base em princípios e valores em vez de humores ou condições.

As pessoas proativas são agentes de mudança e não apresentam comportamento reativo ou se fazem de vítima quando algo não sai como planejado.

6. Competência social

Resiliente

Não é nenhuma vergonha ser-se feliz; vergonhoso é ser feliz sozinho. ~ Albert Camus

Dificilmente você encontrará alguém que é resiliente sozinho. A interação com outras pessoas é fundamental para superar situações de pressão.

Esse conceito de competência social é utilizado aqui mesmo no Mude.nu, quando falamos no poder de uma comunidade em que um membro ajuda o outro na busca por vencer os mais diversos desafios.

Para Sabbag, uma pessoa resiliente é competente em manter uma busca proativa e flexível por apoios na sociedade em que vive.

7. Tenacidade

Resiliência e Tenacidade

A coisa mais difícil é a decisão de agir, o resto é apenas tenacidade. ~ Amelia Earhart

Assim como resiliência, tenacidade também é um termo que vem da física. Tenacidade é uma medida de quantidade de energia que um material pode absorver antes de fraturar.

Transportada para a psicologia, a tenacidade representa a capacidade que uma pessoa tem de absorver contratempos, desilusões e mesmo injustiças sem desistir do objetivo que tem em mente.

8. Otimismo

https://www.youtube.com/watch?v=ilRNmwNvuWk

O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade. ~ Winston Churchill

Um dos segredos da resiliência é saber tolerar incertezas e ambiguidades esperando que, no fim, o problema seja resolvido da melhor forma possível.

Para isso, uma boa dose de otimismo é essencial para trazer um pouco de estabilidade mental e emocional em períodos de tensão.

Um excelente exemplo de otimismo resiliente é o do médico psiquiatra Viktor Frankl, autor de Em Busca de Sentido.

O livro conta como Frankl conseguiu sobreviver a um campo de concentração nazista explorando o sentido existencial das pessoas e a dimensão espiritual da existência, no que ele mesmo definiu como tese do otimismo trágico.

“Espera-se que um certo otimismo com relação ao nosso futuro possa fluir das lições retiradas do nosso “trágico” passado”, resume o autor.

9. Flexibilidade mental

Flexibilidade resiliente

O homem nunca produziu um material tão resiliente quanto o espírito humano. ~ Bern Williams

Esta é provavelmente a característica que mais define uma pessoa resiliente.

A flexibilidade mental permite que você possa se adaptar a diferentes situações, por mais difíceis que sejam, para encontrar maneiras criativas de sair do problema e retornar ao estado de normalidade.

Isso significa saber como controlar as emoções, como manter a equanimidade e como agir de acordo com o que cada situação pede.

Como conclusão: como a resiliência pode te ajudar a vencer seus desafios

Resiliência resiliente

Em um mundo no qual tudo muda o tempo todo, em uma velocidade por vezes assustadora, ter mais resiliência é algo que vai ajudar você a vencer diversos desafios.

O principal objetivo da resiliência não é restaurar o passado, não é se esquivar de problemas, não é ser invencível.

É simplesmente propiciar condições de melhorar continuamente, aprendendo com os erros e mantendo o seu propósito enquanto você se adapta a qualquer situação que apareça.

Como vimos no artigo, a boa notícia é que resiliência é uma habilidade que pode ser aprendida. Para isso, você precisa praticar rotineiramente as 9 habilidades de quem é altamente resiliente:

  1. Autoeficácia
  2. Solução de problemas
  3. Temperança
  4. Empatia
  5. Proatividade
  6. Competência social
  7. Tenacidade
  8. Otimismo
  9. Flexibilidade mental

Retomando a pergunta que abre este artigo: Você se considera uma pessoa resiliente?

Deixe um comentário logo abaixo com suas considerações, dúvidas ou críticas ao nosso artigo para que possamos continuar a conversa.

André Valongueiro

André Valongueiro é coach, educador e escritor. Vive a vida nos seus próprios termos, viajando o mundo enquanto trabalha 100% online. Aprendeu a arte de realizar sonhos com paz e sem ansiedade e quer ajudar você a fazer o mesmo. Visite o blog pessoal.

Walmar Andrade

Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

10 Comentários

  1. Então otimo artigo…em determinado momento quando se busca um objetivo ou meta ou a propria reivenção da sua existência e você não consegue realizar isso você fala da capacidade de perservar, ser capaz de adaptar-se então a questão que eu levanto e quando não tiver essa capacidade de se readequar ao seu objetivo, ou seja, não é possivel mais realiza-lo….esse sentimento é destrutivo….o que fazer?

    Responder
    • Estabeleça um novo objetivo, um que esteja dentro do campo das suas possibilidades reais, e recomece. Esqueça essa coisa de “sentimento”, esqueça o pensar compulsivo sobre esses assuntos. Se algo não deu certo, está tudo bem: recomece. Há uma frase do imperador romano Marco Aurélio que gosto muito: “Nada de desgosto, nem de desânimo; se acabas de fracassar, recomeça.” É só isso.

      Responder
  2. Ótimo teste de resiliência para as pessoas refletir

    Responder
    • Obrigado, Cássio. Um abraço!

      Responder
  3. Muito boa a reflexão. Já li as obras citadas. A competência acadêmica dos autores do artigo salta aos olhos. Parabéns.
    Eu, estou em busca da resiliência de forma plena. Sim. É possível adquiri-lá.

    Responder
  4. Me sinto agora mais disposta a traçar meu caminho do que nunca! Já me considerava uma pessoa resiliente no início do artigo, agora, colocando em prática todas as dicas, posso afirmar: sou altamente resiliente!

    Obrigada, André, eu adorei!
    Um forte abraço! ;)

    Responder
    • Parabéns, Ariane. Bom saber que o artigo ajudou você a aprimorar uma qualidade tão importante. Sucesso! ;)

      Responder
  5. Muito obrigado pelo artigo eu estava precisando ler coisas assim vou tirar grande proveito e ajudar outras pessoas.

    Responder
    • Compartilhe com seus amigos e contatos, Cristiano. Muita gente pode se beneficiar desta leitura. E obrigado a você pelo comentário. Sucesso!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3.081 membros Ícone do Desafio jfb_p_buttontext

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext