Se você faz parte da comunidade Mude.nu certamente é o tipo de pessoa com grandes aspirações e muitos projetos pessoais. Você tem grandes planos para a sua vida, correto? Ótimo!

Há então uma grande chance de que você esteja enfrentando o seguinte problema: há tantas coisas para fazer, tantos projetos acontecendo ao mesmo tempo e tantas áreas nas quais você está tentando progredir ao mesmo tempo que manter tudo isso funcionando sem colocar nas suas costas uma grande carga de stress e ansiedade parece impossível.

Você está trabalhando (ou procurando por um emprego), estudando (seja em uma instituição de ensino ou como um autodidata) e tentando melhorar a sua saúde e conquistar o corpo que você sempre sonhou. Você está lutando para iniciar um negócio próprio, está tentando manter o seu relacionamento saudável e harmonioso, está inscrito em 10 desafios do Mude.nu e está tentando cuidar da sua família e manter alguma vida social.

Fazer todas essas coisas caminharem lado a lado e ser capaz de progredir em todas elas ao mesmo tempo é tarefa para gigantes. Eu estou lutando para fazer isso acontecer há anos e, graças ao Brad Branson, eu encontrei uma solução inteligente para esse grande desafio: ciclos de imersão e manutenção.

Assista abaixo ao vídeo do próprio Brad Branson sobre os ciclos de imersão e manutenção. Se você tiver alguma dificuldade com o inglês, não se preocupe, pois eu mesmo gravei um vídeo para você e o coloquei no final do artigo. Apenas continue a leitura.

Entendendo os ciclos de imersão e manutenção

Após assistir ao vídeo acima há alguns meses, percebi que eu já fazia uso dos ciclos de imersão e manutenção. No entanto, observei que deveria usá-los de forma mais planejada e estratégica se quisesse ser capaz de vencer o grande desafio de manter projetos em várias áreas acontecendo produtivamente ao mesmo tempo. E é isso que tenho feito desde então!

A ideia por trás dos ciclos de imersão e manutenção é simples:

Em vez de tentar avançar com todos os seus projetos e progredir em todas as áreas da sua vida ao mesmo tempo, escolha alguns deles e mergulhe fundo! Mas não esqueça todo o restante, coloque-os no “modo manutenção”.

O objetivo é definir períodos (ciclos) de trabalho duro e alta produtividade (imersão) para alcançar determinado resultado em algumas áreas, enquanto faz-se o mínimo necessário (e, por isso, usa-se menos recursos) para manter suas habilidades ou evitar grandes perdas em outras áreas.

Após o término do período definido para o ciclo você poderá então mudar o seu direcionamento, passando a colocar o seu foco (iniciar um novo ciclo de imersão) naqueles projetos e áreas que estavam no “modo manutenção” e colocando em “modo manutenção” os projetos e áreas nos quais você estava imerso antes.

A estratégia para trabalhar efetivamente com os ciclos de imersão e manutenção, ao ser desconstruída, deu origem aos 7 passos seguintes:

  1. Descubra tudo com o que você está envolvido e comprometido
  2. Defina as áreas nas quais você deseja (ou precisa!) crescer com mais urgência
  3. Prepare o seu ciclo de imersão
  4. Defina a Dose Mínima Eficaz (DME) para as áreas de manutenção
  5. Prepare o seu ciclo de manutenção
  6. Mergulhe fundo (e sem culpa!)
  7. Revise os ciclos regularmente

Passo 1: Descubra tudo com o que você está envolvido e comprometido

O passo inicial para começar a criar a sua estratégia de ciclos é listar tudo aquilo com o que você está atualmente comprometido em alcançar resultados.

Está aprendendo a tocar um instrumento? Treinando para os seus primeiros 5Km, 10Km ou 21Km de corrida? Comprometido em perder peso e ganhar massa muscular? Trabalhando em um TCC? Criando um novo blog? Escrevendo o seu primeiro livro? Estudando algo que você deseja dominar? Montando uma empresa? Lutando para conseguir uma promoção no seu trabalho? Você entendeu a ideia!

Você precisa listar tudo com o que está envolvido e que está exigindo de você o investimento de seus recursos. Pense em “recursos” de maneira muito ampla: dinheiro, energia física e mental, tempo etc.

Yngwie Malmsteen

Aprendendo a tocar guitarra? Não deixe de conhecer Yngwie Malmsteen.

Passo 2: Defina as áreas nas quais você deseja (ou precisa!) crescer com mais urgência

Se você está prestes a concluir a sua graduação ou pós-graduação, mas ainda está atrapalhado com o seu TCC, mergulhar fundo na produção dele é uma excelente ideia.

Se a sua saúde não anda bem e você sente-se doente e fraco uma ótima ideia seria iniciar um ciclo de estudos sobre como realizar a sua reeducação alimentar e começar a se exercitar gratuitamente em casa ou nos parques públicos da sua cidade.

A sua situação atual e a etapa da sua vida na qual você se encontra dirão para você o que é importante naquele momento.

Passo 3: Prepare o seu ciclo de imersão

De quanto tempo você precisa para finalizar o seu TCC? Trinta dias com 3 ou 4 horas de trabalho diário darão conta do recado?

Para aprender uma nova tecnologia e começar a procurar melhores oportunidades no mercado de trabalho você precisará de 2h de estudo por dia, de segunda a sexta, durante 8 semanas?

Mas e se você não souber de quanto tempo irá precisar para avançar o suficiente em determinada área ou projeto? Simplesmente use a sua experiência atual para estimar o tempo necessário e siga revisando os ciclos  regularmente (Passo 7) e realizando os ajustes necessários.

Passo 4: Defina a Dose Mínima Eficaz (DME) para as áreas de manutenção

Se você irá encarar um ciclo de imersão nos estudos para ser aprovado em um concurso público extremamente concorrido é improvável que você possa continuar usando 2h do seu dia para deslocar-se até a academia, treinar e depois voltar para casa.

Nesse caso você precisa avaliar qual a Dose Mínima Eficaz (DME) necessária para que você possa manter-se saudável e em forma enquanto foca-se nos estudos. A Dose Mínima Eficaz (DME) é, aliás, um conceito poderoso para fazê-lo realizar mais com menos esforço.

Usei uma estratégia assim durante o período de imersão para o lançamento da primeira turma da Academia de Pilotos Mude.nu: em vez de continuar treinando 10 vezes por semana (entre treinos de natação, ciclismo e corrida), eu passei apenas a realizar duas corridas de 30 minutos por semana nas redondezas de onde moro e a pedalar apenas uma vez por semana, aos domingos.

Em vez de praticar de 8 a 12 horas de atividades físicas por semana, passei a praticar apenas 2 ou 3 horas. Assim me mantive praticando atividades físicas, não ganhei peso e continuei me divertindo em provas locais de corrida sempre que podia, pois eu não retornei ao sedentarismo.

Tim Ferriss

Para aprender mais sobre a Dose Mínima Eficaz (DME) conheça a obra e os experimentos de Tim Ferriss

Passo 5: Prepare o seu ciclo de manutenção

A melhor maneira de explicar a preparação do seu ciclo de manutenção é a seguinte: preencha os “espaços” existentes entre as suas atividades principais (aquelas que fazem parte do seu ciclo de imersão) com as atividades que estão em “modo manutenção”.

Assim, entre duas sessões de estudos de 2h cada você pode, por exemplo, inserir uma corrida de 15 ou 20 minutos em algum local próximo da sua residência ou praticar um pouco ao violão.

Distribua as atividades que estão em “modo manutenção” nas janelas de tempo existentes entre as atividades do seu ciclo de imersão.

Passo 6: Mergulhe fundo (e sem culpa!)

O objetivo dos ciclos de imersão e manutenção é permitir que você faça avanços significativos em uma direção (ou algumas direções) enquanto mantém (ou evita uma grande deterioração ou estagnação) aquilo que conquistou em outras áreas.

Para que isso realmente aconteça é preciso que você mergulhe fundo nos projetos e áreas que você elegeu como prioritários nesse momento e permaneça tranquilo por estar fazendo apenas um pouco em todas as outras áreas.

Você não deve sentir-se culpado por estar indo à academia apenas duas vezes por semana. Relaxe e saiba que, no momento apropriado, você também irá focar-se nas áreas e projetos que agora estão recebendo menos recursos e atenção.

Passo 7: Revise os ciclos regularmente

Defina períodos regulares para reavaliar os seus ciclos de imersão e manutenção e saber se chegou o momento de mover algumas peças do jogo.

Os ciclos de imersão para algumas atividades duram apenas alguns dias, enquanto para outras duram semanas ou meses. É preciso revisá-los para priorizar rapidamente novos projetos assim que algum espaço é aberto.

Eu costumo revisar os meus ciclos de imersão e manutenção uma vez por semana, aos domingos, ao mesmo tempo em que realizo a revisão semanal do meu GTD. Esse é o momento em que defino no que vou mergulhar durante a semana e como irei manter minhas habilidades nas áreas em que não poderei investir muitos recursos.

Bônus: Vídeo

Gravei o vídeo abaixo como um bônus com o objetivo de apresentar uma visão geral dos ciclos de imersão e manutenção e de fazer um resumo de tudo o que foi discutido nesse artigo. Faça com proveito!

https://www.youtube.com/watch?v=laS0oSArHbU

André Valongueiro

André Valongueiro é coach, educador e escritor. Vive a vida nos seus próprios termos, viajando o mundo enquanto trabalha 100% online. Aprendeu a arte de realizar sonhos com paz e sem ansiedade e quer ajudar você a fazer o mesmo. Visite o blog pessoal.

7 Comentários

  1. Muito interessante!!! Imagine que sou ansiosa e sempre tive dificuldade em realizar minhas tarefas diárias, vou tentar elaborar meu plano, depois conto minha experiência! ;)

    Responder
    • Boa sorte, @JociraeCarlos_Fournier! =)

      Os ciclos de imersão e manutenção são uma ferramenta realmente muito útil e podem fazer muito por nós!

      Volte para contar a experiência depois!

      Responder
  2. Vou elaborar meu plano, retorno com os resultados.Abraço e obrigada.

    Responder
  3. Boa sorte, @Rose_Watanabe. Ao criar a sua estratégia de ciclos de imersão e manutenção tenha sempre em mente manter tudo o mais simples possível.

    Será legal se você voltar aqui e dizer como trabalhou na sua estratégia.

    Um abraço e sucesso!

    Responder
  4. Bom dia, André !
    Acompanho com assiduidade o site. Sou fã e admiradora do trabalho de vocês.
    Acho muito interessante todo esforço de vocês para ajudar-nos a planejar nossas vidas e realizar nossos objetivos.
    Achei, inclusive, os ciclos de imersão um técnica fantástica (!), já que tenho uma tendencia a me envolver com muitos projetos simultaneamente…
    Ocorre que também tenho estudado (e me identificado) com as filosofias orientais, em particular o Vedanta (não sei se já ouviu falar). O fato é que todas essas filosofias estão me fazendo perceber o quanto temos pouco (para não dizer nenhum) controle sobre o que nos acontece. E, ao meu ver (posso estar enganada), todas essas técnicas de auxílio a desenvolvimento pessoal pressupõe controle. Muito controle!
    Pra completar, descobri agora um probleminha de saúde que me tirou totalmente da minha “rota”. E fico me perguntando se todo esse planejamento vale a pena, já que a vida, muitas vezes, vem e muda totalmente nossa rota…
    Obrigada e parabéns pelo site!

    Responder
  5. Muito interessante André. Justamente o que eu estava procurando! Vou aplicar esse método e depois relato como foi minha experiência. Um grande abraço.

    Responder
    • @William.Braz, fico feliz que tenha gostado e que o artigo tenha sido útil. O método é simples e sua aplicação é bem fácil. Te desejo sucesso no uso dele!

      Um grande abraço e obrigado pela participação!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3.281 membros Ícone do Desafio jfb_p_buttontext

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext