Você já ouviu falar em growth hacking?

Esse termo da moda surgiu entre empresas pequenas que utilizam técnicas inusitadas para acelerar o crescimento de seus negócios, sobretudo na área de tecnologia da informação e da comunicação.

Depois de um tempo, a buzzword espalhou-se para os adeptos das técnicas de produtividade para desenvolvimento pessoal.

Atualmente, o growth hacking tem sido usado não apenas por empresas, mas também por profissionais que querem crescer rapidamente em uma estrutura corporativa ou mesmo no empreendedorismo.

Se você tem interesse no tema, continue lendo este artigo para saber:

  • Por que o growth hacking ganhou tanta importância nos últimos anos
  • O que é growth hacking (e o que não é)
  • Como aplicar o growth hacking na sua vida profissional
  • Os casos de sucesso fizeram a fama do growth hacking
  • Livros e cursos para aceleração de crescimento

Vamos começar entendendo por que esse assunto ganhou tanta relevância nos últimos anos. Deixe seu comentário ao final do texto para enriquecer as informações.

Por que o growth hacking ganhou tanta importância nos últimos anos

Growth Hacking

Sean Ellis era um simples profissional de relações internacionais que começou a se destacar nas empresas por onde passava.

O destaque vinha não pela competência tradicional, mas sim por que ele utilizava algumas técnicas inusitadas para gerar resultados, atingir metas e fazer o trabalho crescer.

Ellis especializou-se em encontrar oportunidades de crescimento e criar estratégias de marketing para conseguir uma evolução rápida. Muito rápida.

Com o tempo, ele começou a chamar isso de growth hacking, definido como o marketing orientado a experimentos.

A coisa deu muito certo. Logo ele tornou-se vice-presidente de marketing de diversas empresas, incluindo startups de tecnologia como Dropox, LogMeIn e Eventbrite.

Em 2010, Ellis fundou o portal GrowthHackers e começou a espalhar e ensinar suas técnicas para o mundo.

Como os resultados apareceram para quem aplicava as técnicas, o termo logo tornou-se o queridinho de empresas e imprensa especializada em negócios.

E desde então vem se expandindo continuamente.

Mas o que exatamente é essa técnica?

O que é growth hacking (e o que não é)

O que é Growth Hacking

Uma tradução possível para growth hacking é o ato de encontrar atalhos para o crescimento.

Como se trata de atalhos tradicionalmente não explorados, os growth hackers gostam de compará-los a experimentos científicos, com hipótese, teste e avaliação de resultados para confirmar a hipótese.

Por isso, mais do que conhecimentos em marketing, os growth hackers precisam ter conhecimentos nas áreas de psicologia, engenharia da computação, estatística, gerenciamento de projetos e metodologia científica.

Alguns dizem que se trata da junção da mente criativa do marketing com a mente analítica da engenharia.

“Uma área cujo objetivo é o verdadeiro crescimento. Tudo o que é feito, deve ser examinado por seu potencial impacto sobre o crescimento escalável” ~ Sean Ellis, cunhador do termo growth hacking

Growth hacking, portanto, é a maneira de pensar que une essas áreas do conhecimento em busca de um crescimento acelerado de resultados em uma área específica.

Não se trata de trapaça, formalidade ou técnicas de resultados garantidos. É muito mais uma forma de ver as coisas com criatividade e sem medo de realizar testes (e, eventualmente, quebrar a cara).

Por isso que, com o tempo, o termo saiu do mundo empresarial e começou a ser aplicado também na área de desenvolvimento pessoal.

Como aplicar o growth hacking na sua vida profissional

Como usar growth hacking

A maneira correta de aplicar o growth hacking é emulando o método científico.

Ou seja, você deve ter uma hipótese gerada a partir da observação da realidade, testar essa hipótese por meio de experimentos e depois confirmar (ou não) a validade da hipótese.

Por exemplo, você pode ter a tese de que dá para aprender um idioma difícil em determinado período de tempo.

Você avalia seu estágio inicial, define as técnicas que irá aplicar, o prazo do experimento e os indicadores de crescimento. Ao final do prazo, analisa se o crescimento ficou dentro do esperado.

O procedimento não é muito diferente do que há anos a área de desenvolvimento pessoal faz com técnicas como a definição de Metas Smart.

Está gostando deste texto?

Conecte seu Facebook para encarar desafios, encontrar parceiros e vencer seus objetivos. É gratuito, basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext

A principal diferença no growth hacking é que as técnicas aplicadas devem ser não usuais (ou seja, testar coisas novas) e o crescimento esperado deve ser rápido e acima da média.

O objetivo é comprovar a hipótese da maneira mais rápida possível, indo direto ao ponto. A metodologia precisa ser ágil, evitando o desperdício de tempo e de dinheiro.

Os casos de sucesso fizeram a fama do growth hacking

Growth Hacking Cases

Os cases de growth hacking geralmente estão relacionados a empresas.

Facebook e Uber são dois gigantes que abertamente utilizaram tais técnicas e conseguiram resultados expressivos em muito pouco tempo, valendo-se muito das ideias vindas do marketing viral.

Empresas pequenas, no entanto, tem como vantagem a utilização de uma estrutura enxuta que permite mais agilidade nos experimentos e nas decisões.

No campo do desenvolvimento pessoal, você pode observar resultados em pessoas que conseguem mudanças rápidas, tais como:

  • Aprender alguma nova habilidade em muito pouco tempo, usando métodos não convencionais
  • Subir na hierarquia de uma empresa vertiginosamente, ao trabalhar de maneira inovadora
  • Transformar o próprio corpo em alguns meses, usando técnicas de biohacking
  • Ganhar muito dinheiro ao criar um negócio diferente que atinja em cheio a demanda por determinado serviço

Deixe um comentário mais abaixo se você conhece outros bem sucedidos.

Um fato importante é que nem todos os cases de sucesso vão dizer que utilizaram técnicas de growth hacking. Simplesmente por nem saberem que isso existe.

Como dito, embora seja uma buzzword momentânea, esse tipo de mentalidade já existe há algum tempo. Só não tinha um termo próprio cunhado para ela.

Vamos ver como você pode aprender mais sobre growth hacking.

Livros e cursos sobre aceleração de crescimento

Livros e cursos sobre growth hacking

A maior fonte de consultas sobre esse tipo de crescimento acelerado é o portal Growth Hackers, fundado pelo próprio criador do termo growth hacking, Sean Ellis.

Na seção Training, você tem acesso (em inglês) a cursos sobre growth hacking.

Esses treinamentos geralmente são voltados para aplicação em empresas. No entanto, a mentalidade é a mesma para você aplicar no seu marketing pessoal.

Sean Ellis escreveu um livro sobre o assunto, chamado Hacking Growth: How Today’s Fastest-Growing Companies Drive Breakout Success.

Em relação a livros sobre growth hacking, aliás, tem se destacado recentemente o Traction: How Any Startup Can Achieve Explosive Customer Growth, de Gabriel Weinberg.

Um manual mais voltado para iniciantes é Growth Hacker Marketing: A Primer on the Future of PR, Marketing, and Advertising, de Ryan Holiday.

Os três livros, por enquanto, só contam com edições em inglês.

Em português, um bom ponto de partida é o site Growth Hack.

Fundado e mantido pelo publicitário Ramon Bez, conta um curso gratuito para introdução do tema. Se estiver com tempo, veja uma palestra de Bez:

Conclusão

Embora growth hacking seja o termo da moda de alguns anos para cá, vimos que não se trata de algo exatamente novo.

Estabelecer um termo que represente essa mentalidade de mente aberta para exploração de atalhos, no entanto, é algo positivo. Especialmente se aplicado para a geração de resultados, seja em empresas ou em desenvolvimento pessoal.

Para fazer tal aplicação, lembre-se das etapas a serem percorridas para um crescimento rápido e contínuo:

  1. Observação. Para a geração de ideias que venham a ser testadas.
  2. Hipóteses. Ordene as ideias por prioridades e formule hipóteses.
  3. Experimento. Teste as hipóteses formuladas como um cientista. Analise variáveis e grupos de controle em um prazo definido.
  4. Análise de resultados. Ao final do experimento, analise friamente os dados para ver o que funciona e o que não funciona.
  5. Adaptação. De forma ágil, reinicie o ciclo e teste novas hipóteses para comparar os resultados e crescer ainda mais

Se você tiver alguma dúvida sobre o assunto, ou quiser sugerir livros, cursos e técnicas, a caixa de comentários é toda sua!

André Valongueiro

André Valongueiro é coach, educador e escritor. Vive a vida nos seus próprios termos, viajando o mundo enquanto trabalha 100% online. Aprendeu a arte de realizar sonhos com paz e sem ansiedade e quer ajudar você a fazer o mesmo. Visite o blog pessoal.

Walmar Andrade

Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

5 Comentários

  1. Você já utilizou alguma técnica de Growth Hacking na sua profissão ou vida pessoal? Vamos seguir a discussão aqui nos comentários!

    Responder
  2. Ouvi esse termo pela primeira vez essa semana, algo novo e interessante.

    Mas para aplicá-lo é necessário um conhecimento mais aprofundado.

    Responder
  3. Ótima introdução sobre o assunto. Eu mesmo não havia ouvido falar desse termo até ler este post.
    Pelo que entendi, não é algo que apenas acordamos de manhã e decidimos fazer ou adaptar a nossa vida esse novo “método”. É preciso um conhecimento aprofundado ou sólido nas áreas citadas no artigo, para então começar os experimentos na prática.

    Eu mesmo não sou e nunca fui uma pessoa com “boas ideias” ou inovadora. Minha “criatividade” não é lá essas coisas. Mas é algo que eu gostaria de exercitar, inclusive se alguém tiver alguma indicação de leitura ou video sobre o assunto (inovação e criatividade) para indicar, será muito bem vindo! rs

    Responder
    • Amigo, indico a você os vídeos do Murillo Gun!

      Responder
  4. Excelente artigo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3.281 membros Ícone do Desafio jfb_p_buttontext

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext