“A maior decisão que você nunca vai fazer na sua vida é se você vive em um universo amigável ou hostil”, disse certa vez Albert Einstein.

A frase retoma um dos grandes tópicos da filosofia: a natureza intrínseca do ser humano é boa ou má? Quando vemos o noticiário, é fácil ter certeza de que o ser humano tem uma má índole por natureza. São tantos casos de assaltos, estupros, homicídios e outros crimes hediondos que não sobra muita esperança para a tese do bom selvagem.

Só que a imprensa não reflete a vida real. São justamente os casos de exceção que se tornam notícias. Ninguém noticia que um jovem deu flores para a namorada, que um homem ajudou um deficiente visual a atravessar a rua ou que um empresário doou 10% de seus ganhos para um orfanato. Essas informações são corriqueiras e não vendem jornal.

Um teste fácil de se fazer é perguntar a si mesmo: das pessoas com quem você convive, quantas são más e quantas são de boa índole? Todo mundo afirma que seus amigos e suas famílias são formados majoritariamente por pessoas boas. Sendo assim, como crer que o ser humano é mau por natureza?

A verdade é que todos temos por conta que somos nós mesmos pessoas de boa índole. Mesmo criminosos conseguem arrumar razões para tentar justificar que o que crime que cometeram foi por um motivo justo. Isso só mostra que não há um caráter absoluto nos fatos. Mostra que o que vale mesmo é a percepção.

Albert Einstein

Ambas as respostas são verdadeiras

A grande pegadinha da pergunta de Einstein é que ambas as respostas estão certas.

Se você acha que o universo é um ambiente hostil, assim ele será. Se decidir que é amigável, também assim será. A opção que você fizer será certa para você. E é essa opção que vai direcionar seus pensamentos, suas emoções e suas ações. Por consequência, vai afetar diretamente os resultados que você obtém na vida.

Cada um de nós vê nos outros o que temos em nossos corsçōes – Emerson

O fato é que não existe uma realidade absoluta na qual o universo pode ser zero ou um. O que chamamos de mundo ou universo, na verdade, é apenas o seu mundo, a sua percepção de mundo. Em filosofia, diz-se inclusive que, quando uma pessoa morre, não está morrendo apenas um ser humano. Está morrendo na verdade todo o mundo que é visto através da percepção daquela pessoa.

Claro que essa ideia não é compartilhada por todos. Existem filósofos que são contrários à chamada Teoria do Bom Selvagem, de Rousseau, e dizem que os homens são maus por natureza. E existem aqueles que creem de coração que o ser humano é naturalmente bom. O maior exemplo vivo talvez seja o atual Dalai Lama, que lança o exemplo de um bebê para mostar que – no estado natural da mente – somos repletos de compaixão.

Apesar de serem concepções válidas, a ideia de que o mundo na verdade nada mais é do que a nossa visão – extremamente fragmentada – de mundo é a mais correta. Sendo assim, a decisão de tomar o universo e sobretudo as outras pessoas como amigáveis é uma opção muito mais inteligente para a sua própria felicidade.

Receba as atualizações

3 Comentários

  1. O universo é hostil ou amigável? http://me.lt/2j7Td

    Responder
  2. Este é o video mais IMPRESSIONANTE que já vi na vida.Ele fala muito sobre descondicionar a felicidade.Embora ele aborda o âmbito da espiritualidade(que eu não considero como algo fora da Terra).E um vido e que pode ser interpretado de diversas formas por qualquer pessoa.De tudo, o mais importante descobrir nossa maior aspiração e torna-la real!!!
    Mas não é um vídeo “fácil” de assistir. Encare seus medos e descobra-se”!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=J2kFPH4frmg

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *