O dinheiro não pode comprar amor para você. Nem muito menos a felicidade.

O mundo materialista em que vivemos freqüentemente nos força a compra os aparelhos mais legais, as roupas da estação, coisas maiores e melhores. Pesquisas mostram, no entanto, que bens materiais e compras não nos traz felicidade. De acordo com um artigo da CNN:

“O dinheiro compra felicidade apenas para aqueles que não possuem as necessidades básicas. Uma vez que você passa a ter uma renda mensal de cerca de pelo menos R$ 4 mil, mais dinheiro não compra muito mais felicidade”.

Então estarmos sendo empurrados para o materialismo faz bem apenas para as finanças das empresas, não para a nossa própria felicidade. Infelizmente, é difícil escapar da armadilha do materialismo e encontrar a felicidae através de outros caminhos que não as compras on-line ou a procura do prazer no shopping center.

É difícil, mas não é impossível. Vamos ver agora um guia para termos uma vida livre do materialismo e assim descobrirmos a verdadeira felicidade.

Escapando do materialismo

Shopping em liquidação

Nós vivemos cercados por mensagens nos mandando comprar coisas. Na internet – incluindo os blogs – vemos continuamente propagandas tentando nos levar a comprar um produto ou serviços. Esse também é o principal rendimento da televisão. Até mesmo os filmes também tem sido apresentados com produtos diversos, nos deixando sem saber exatamente o que é propaganda e o que foi colocado ali pelo diretor.

Sintonize o rádio ou abre um jornal ou uma revista e você será bombardeado com mais propaganda. Vá a um shopping e as ordens de compra estarão lá, em todas as direções.

Essa mensagem nos dizendo continuamente “compre, compre compre e vocÊ será mais feliz” está incutida em nossas mentes desde a infância até o dia em que morremos. É inevitável.

Ou quase. Nós podemos fugir e morar em uma cabana na floreste (e parece até uma boa idéia) ou podemos viver em nossa sociedade, mas encontrando maneiras de escapar do materialismo.

Aqui vão algumas sugestões:

  • Limite a televisão. Você realmente gosta de assistir à TV por horas? Pense em quais programas você realmente gosta, e assista à TV apenas durante esse tempo. Quando os comerciais aparecerem, vá fazer alguma outra coisa. Ou melhor, use a internet para baixar os programas que quer ver pulando os comerciais. Você também pode desistir da TV a cabo inteiramente, se for corajoso. Eu fiz, e foi uma das melhores coisas que já fiz na vida.
  • Afaste-se do noticiário. Os jornalistas nunca vão lhe dizer isso, mas se eles forem realmente honestos, vão confessar que a parte mais importante de qualquer jornal ou revista é a divisão de anúncios. É essa divisão que paga as contas do restante da empresa. O noticiário é imporante apenas para atrair público para os anúncios. Então quando você tiver assistindo ou lendo notícias, você está sendo atraído para mais propaganda. Em vez disso, tente o seguinte: faça um jejum de notícias por uma semana. Eu faço isso há cerca de dois anos, e isso não me prejudicou nem um pouco. Na verdade, até me ajudou.
  • Limite a navegação na internet. Não estou dizendo aqui para você cancelar seu provedor de acesso. Eu amo ler blogs. Mas encontre aqueles que você realmente ama ler, que lhe acrescente algo de bom, e limite sua leitura a eles. Faça isso apenas uma vez por dia, por uns 30 minutos. Se você fizer isso, estará se afastando bastante das propagandas.
  • Troque as revistas pelos livros. As revistas também são projetadas com os anúncios em primeiro lugar. E elas raramente nos trazem grandes coisas de valor. Tente, em vez disso, ler um livro sem anúncios. É um uso muito melhor do seu tempo.
  • Não vá passeaar no shopping ou nos supermercados. O único propósito desses lugares é fazer você gastar dinheiro. Se você quer um lugar excelente para passar aquela tarde de sábado, encontre um lugar onde você não tenha que gastar dinheiro para ter diversão – como o parque ou a praia. Se você precisa comprar algo, vá a uma loja (não ao shpoping) e pegue apenas o que tem que comprar. Não fique passeando e olhando as vitrines, se não o impulso de compra irá bater novamente.
  • Monitore seus impulsos de compra. Quando estiver na internet, assistindo à TV ou em uma loja, monitore a quantidade de vezes que você deseja comprar alguma coisa. Mantenha uma agenda no bolso e apenas marque com cifrões ou algo do tipo. Uma vez que você tenha consciência dos seus impulsos, você pode começar a controlá-los. Se você puder controlá-los, limitar a sua exposição à propaganda (como nas dicas acima) não será mais tão necessário – embora eu ainda acredito que você melhore sua qualidade de vida com isso.
  • Use uma lista de 30 dias. Se você quer realmente comprar alguma coisa, ponha isso em uma lista e acrescente a data em que teve o desejo. Agora diga a você mesmo que não pode comrpar aquele item por 30 dias. Pode ser difícil, mas você consegue. Quando os 30 dias tiverem passado, se você ainda quiser comprar aquilo, então compre. Mas você não pode comprar nada (a não ser itens essenciais, como comida) sem colocar na lista de 30 dias antes. Muitas vezes, nossos impulsos de compra passarão durante esse período.
  • Organize-se. Eu acho interessante ver toda a tralha que comprei durante anos, quando vou ao meu closet e começo a separar as coisas que ou não uso ou não quero mais. É um processo gratificante e, ao mesmo tempo, me faz perceber quão inútil é o nosso consumo desenfreado. Eu não preciso de nada dessas coisas! Quando você faz isso, pode se sentir menos tentado a comprar coisas novas. Especialmente se você gosta tanto de um ambiente organizado quando eu.
  • Encontre outras formas de diversão. Existem outras coisas para fazer além de assistir à TV, ler noticiário ou navegar na internet. Experimente praticar esportes, ou jogar jogos de tabuleiro, ou pintar um quadro, ou ler ou escrever um livro. Experimente fazer coisas divertidas com seus colegas ou visitar amigos e familiares. Experimente o voluntariado. Tenho certeza que você pode listar 100 coisas de graça ou muito baratas apra fazer.
  • Compre usado. Quando você tem o impulso de comprar algo, e você está convencido que é realmente uma necessidade, tente comprar algo usado em vez de novo. Procure nos sebos, nos brechós ou no Mercado Livre.

O verdadeiro caminho da felicidade

Se você está apto a escapar do materialismo, então como encontrar a verdadeira felicidade? Existem muitos caminhos e cada um deles é diferente, mas aqui vão algumas sugestões:

  • Lista de gratidão. Faça uma lista das coisas sobre as quais você realmente é grato em sua vida. Agradeça a elas diariamente.
  • Pensamento positivo. Procure elimiar os pensamentos negativos de sua vida, e passe a pensar positivo.
  • Pequenos prazeres. Faça uma lista de pequenas coisas que lhe dão grande prazer. Espalhe-as durante o seu dia. Observe outros pequenos prazeres durante o dia-a-dia e vá acrescentando à lista.
  • Bondade. Pratique alguns atos aleatórios de bondade e compaixão. Faça isso anonimamente. Ajude aqueles que precisam. Faça voluntariado. Faça alguém sorrir.
  • Amor. Aproxime-se mais de quem você realmente ama. Desenvolva suas amizades. Passe mais tempo com os amigos, converse, entenda-os, faça-os felizes.
  • Saúde. Faça exercícios e se alimente bem. Pode parecer banal, mas isso pode trazer grande felicidade para a sua vida.
  • Propósito. Também é importante encontrar um sentido, seja através de uma igreja ou outro ritual espiritual, ou mesmo através daquilo que amamos fazer. Dê um propósito a você mesmo.
  • Foco. Elimine as distrações e foque realmente no que você está fazendo. Se for escrever um artigo – como esse – coloque-se realmente nisso e esqueça o restante do mundo.
  • Autoconhecimento. Fique atento ao que lhe traz felicidae. Estude-se. Aprenda sobre o que você ama e sobre a sua habilidade de amar. Aumente sua capacidade de bondade e compaixão.

O que lhe traz felicidade? Como você se sente sobe materialismo e sobre como escapar dela. Deixe-nos saber através dos comentários.

Texto traduzido de Zen Habits com autorização do autor.

Receba as atualizações

2 Comentários

  1. depois que comecei a fazer academia, minha vida mudou muito;
    além dos benefícios, como melhor disposição, humor melhor, enfrentar as coisas com mais facilidade, ainda ganhei uma paixão na vida, vai ser pra sempre;
    estou pensando em praticar mais coisas, como esportes mais radicais, uma luta, mas tenho apenas 18 anos, e sou bem dependente dos meus pais ainda,
    sei que não é desculpa, mas ter que ficar pedindo para meu pai me levar nos lugares é dose; rs

    encontrei artigos muito interessantes aqui, passarei mais vezes, abraços

    Responder
  2. Ultimamente não sei o que me faz realmente feliz, sei que preciso me encontrar, autoconhecimento é tudo!
    este desafio esta me ajudando bastante, muitos artigos excelente que estão me dando uma luz no fim do túnel. Sou uma pessoa muito ansiosa e por isso vivo la na frente, pensando no futuro, e vejo que ando esquecendo o presente. preciso ler esses artigos diariamente até entrar no meu inconsciente. preciso de ajuda por isso estou aqui. mas também sei que a felicidade esta nas pequenas coisas do dia a dia. Preciso ter forças para realizar-las e identifica-las a cada dia.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *