O trem havia saído de Barcelona há menos de uma hora, mas de repente parecia que eu estava na Itália e não mais na Espanha.

Um fórum romano. Um anfiteatro onde gladiadores se desafiavam. Um circo romano. Mais de um quilômetro de muralha original do antigo Império.

Parecia que estávamos em Roma, mas na verdade havíamos chegado a Tarragona.

A cidade não é muito conhecida no Brasil, mas possui uma história fascinante e diversos pontos de interesse. Tantos que está junto a outros doze lugares espanhóis que são considerados Património Mundial da UNESCO.

Eis um pouco do que encontramos por lá:

Quando você desce do trem vindo de Barcelona, a primeira coisa que pode ver ainda na estação é o famoso porto de Tarragona, um dos mais importantes da Espanha.

Foi esse mesmo porto que deu origem à cidade, por volta do século V antes de Cristo. A localização era estratégica: uma baía natural e uma pequena colina que permitia avistar os inimigos à distância.

Conta-se na cidade que o próprio Júlio César homenageou os tarraconenses pela lealdade demonstrada durante a sua guerra particular contra Pompeu.

Assim, quando a Espanha (então chamada Hispânia) foi incorporada à então República Romana, Tarragona foi escolhida como sua capital.

Sendo capital, ganhou vários monumentos importantes, muitos dos quais ainda hoje encontram-se por lá (ao menos parcialmente): o circo, o fórum, o anfiteatro.

Como chegar a Tarragona, Espanha

Tarragona, Espanha

Tarragona, Espanha, ostentando a bandeira da Catalunha.

Tarragona não é um destino muito procurado por brasileiros, mas fica a poucos quilômetros de uma das cidades mais visitadas por nós: Barcelona.

Da estação central, há trens saindo a todo instante de Barcelona para Tarragona e a viagem dura cerca de uma hora.

Você só precisa ter atenção a um detalhe: existe um bairro em Barcelona chamado Tarragona e lá se encontra uma estação de metrô de mesmo nome.

Quando você for programar sua viagem, tem que atentar para pegar um trem para a cidade de Tarragona e não um metrô para a estação de Tarragona. De outra forma, vai acabar dentro da cidade mesmo :)

Uma vez que você chegue por lá, o primeiro lugar a ser visitado é o Anfiteatro Romano. Basta uma pequena caminhada para ir da estação ao anfiteatro.

A entrada é paga, mas vale a pena para você conhecer de perto as ruínas e imaginar como eram as apresentações na arena há mais de dois mil anos.

Ainda hoje, Tarragona promove algumas apresentações no anfiteatro, especialmente entre julho e setembro. Infelizmente não tive a sorte de ver nenhuma, mas soube que até lutas simuladas entre gladiadores são encenadas!

Anfiteatro Romano em Tarragona

Filmando o Anfiteatro Romano em Tarragona

Logo ao lado do anfiteatro, você vai ver o chamado Casco Antiguo.

O Casco está rodeado por parte da antiga Muralha Romana. Dos quatro quilômetros originais, um deles ainda está preservado.

Entrando lá, você tem acesso ao Museu Nacional Arqueológico. Subindo ao terraço, dá para ver boa parte da cidade e se imaginar como um cidadão da Roma Antiga.

A parte mais interessante é explorar os túneis antigos, visitar o Fórum e ver o que restou (não muito) do Circo Romano. Outro ponto interessante é o Aqueduto romano.

Todos esses locais ficam relativamente próximos e você pode fazer tudo a pé. Mas a cidade não se resume ao legado de Roma.

O que fazer em Tarragona além da Rota Romana

Catedral de Tarragona

Tarragona vista de cima, com a Catedral ao fundo

Embora a Rota Romana seja a principal atração da cidade, Tarragona conta com uma história milenar e outras épocas também deixaram suas marcas.

A segunda mais interessante é a Rota Medieval, sobretudo a chamada La Muralla, com suas diversas torres e igrejas.

A igreja mais importante, sem dúvidas, é a Catedral de Tarragona. Dei o azar de pegá-la em reforma, então não pude entrar, mas mesmo a vista de fora já vale a pequena caminhada.

Está gostando deste texto?

Por fim, você tem a chamada Rota Modernista, na qual pode ver casas e edifícios mais parecidos com o estilo encontrado em Barcelona.

As casas modernistas estão mais espalhadas pela cidade, então, se você vai passar apenas um dia lá (como eu), talvez não valha a pena ir especificamente atrás dela, mas apenas contemplar as casas que encontra pela cidade.

Dessa rota, destaco o Teatro Metropolitano e o Mercado Central.

Muitas das casas modernistas encontram-se na chamada Rambla Nova.

Assim como muitas cidades da Espanha, Tarragona possui a sua Rambla, que é uma rua larga destinada principalmente a pedestres e ao comércio.

No caso de Tarragona, existe a Rambla Vella, que desemboca no Anfiteatro Romano, e a Rambla Nova, onde estão as atrações modernistas.

Os Castelos Humanos de Tarragona

Tarragona, Espanha, Castelos Humanos

Castelos Humanos sendo formados nas ruas de Tarragona. (Foto: Rafael López-Monné, site oficial de Tarragona)

No século XVIII, foi inventada em Tarragona a prática dos castelos humanos, chamados por lá de Castells.

A prática faz tanto sucesso na região que, a cada dois anos, um mega-festival reúne milhares de pessoas para ver exibições e competições de castelos humanos.

Em regra, os Castells não competem entre si. Mas uma vez por ano essa regra é quebrada durante o Concurso de Castells, realizado na Tarraco Arena, uma antiga praça de touros que foi completamente reformada para abrigar o evento.

Para se ter uma ideia da importância dos Castelos Humanos de Tarragona, eles foram declarados em 2010 Patrimônio da Humanidade por parte da UNESCO.

Eu não tive a sorte de ver nenhum castelo humano quando estive por lá, especialmente por que visitei a cidade na baixa estação (em fevereiro). De julho a setembro, é mais provável que você encontre praticantes pelas ruas da cidade.

Vale a pena ir a Tarragona?

Tarragona, Espanha, Barcelona

A ida a Tarragona depende de dois fatores.

Nós tratamos se vale a pena ir a Tarragona no nosso completo guia sobre o que fazer em Barcelona.

Em resumo, se sua viagem para Barcelona vai durar mais do que uma semana, vale a pena sim separar um dia para fazer um bate e volta a Tarragona ou a outra cidade catalã próxima.

Agora, se você é um amante da cultura romana, se gosta de estudar a história da Roma Antiga, então a visita a Tarragona provavelmente será mais interessante para você do que a própria visita a Barcelona.

No site oficial para turistas de Tarragona, existem muitas informações sobre a cidade e as três rotas citadas. Se você ainda for programar a viagem, o ideal é tentar agendar para a alta estação (entre julho e setembro).

Assim, crescem as chances de você ver gladiadores na arena romana ou pessoas fazendo castelos humanos nas ruas de Tarragona.

Se você já foi por lá ou se tiver alguma dúvida sobre como aproveitar melhor Tarragona ou outras cidades da Catalunha, deixe um comentário para enriquecer ainda mais este guia.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *