No dia em que escrevo este post, 512 membros do Mude.nu encararam o desafio de Criar um Site.

Muitas dessas pessoas possuem conhecimento em linguagens de marcação e de programação.

Outras possuem recursos para pagar uma empresa de desenvolvimento de sites, ou mesmo uma dupla de designer e programador freelancers.

E há ainda outras que se contentam com um site genérico, criado no Blogger, Tumblr ou plataforma similar.

Este post não é para nenhuma dessas pessoas.

Ele é para quem, cumulativamente:

  1. Deseja criar um site profissional, mas não tem conhecimentos específicos na área
  2. Não tem recursos para pagar uma empresa de desenvolvimento nem um desenvolvedor freelancer
  3. Não se contenta com um site genérico criado no Blogger, Tumblr ou plataforma similar

Se este é o seu caso, continue comigo, pois vou mostrar como é possível para você criar um site profissional sozinho, mesmo sem saber nada de linguagens de programação.

O que você vai precisar

Como ter um site profissional

Para criar o seu site, você precisa basicamente de três coisas:

  1. Hospedagem: geralmente contratada junto a uma empresa especializada em hospedagem. Essa empresa oferece um espaço nos computadores dela para você guardar os arquivos que compõem o seu site: as páginas, as informações, as imagens etc. Há muitas empresas do tipo no Brasil, porém as sediadas nos Estados Unidos (como a Dreamhost ou a Bluehost) costumam oferecer preços mais em conta.
  2. Domínio: que nada mais é o do que o endereço do seu site. Por exemplo, www.mude.nu é um domínio. Para registrar o seu no Brasil, basta ir no site Registro.br, encontrar um endereço que esteja livre, pagar a anuidade por ele (que é bem barata) e depois inserir as informações da empresa de hospedagem que você contratou no passo anterior para que o seu domínio aponte para a sua hospedagem.
  3. Os arquivos do seu site: as páginas, o logo, as informações, as imagens… enfim, todos os arquivos que compõem o seu site.

Os dois primeiros itens da lista são fáceis de você conseguir. Basta entrar nos sites das empresas, fazer o seu cadastro e pagar pelo domínio ou pela hospedagem.

O problema, para quem não tem conhecimentos na área, está no terceiro item: como criar as páginas do site de uma maneira profissional sem saber nada de programação, de design, de HTML?

Aqui entram os dois segredos que podem facilitar e muito a sua vida: WordPress e Themeforest. Vamos ver cada um deles em separado.

Como o WordPress pode gerenciar o seu site

Antigamente, ter um site dinâmico custava os olhos da cara. Para publicar notícias, divulgar fotos, cadastrar usuários, receber formulários de contato, montar uma loja virtual você tinha que investir pesado em um software chamado gerenciador de conteúdo, ou CMS (Content Management System, na sigla em inglês).

Por conta disso, há cerca de 10 anos, a comunidade de código livre começou a desenvolver alguns gerenciadores de conteúdo gratuitos.

O WordPress era um deles. Lançado em 2003 como um simples gerenciador de conteúdo para blogs, o WordPress cresceu e tornou-se o gerenciador de conteúdo mais utilizado do mundo. Hoje em dia não somente pessoas físicas e pequenas empresas utilizam o software, mas também sites gigantes, como o New York Times, CNN e até o Governo do Reino Unido.

Por ser de código aberto e livre e ter uma imensa base de usuários, o WordPress está evoluindo a todo instante e recebe extensões opcionais (chamadas plugins) para tudo o que você imaginar.

Por exemplo, o Mude.nu é gerenciado com o WordPress. Mas utiliza um plugin para a parte de rede social, outro plugin para o fórum, mais um plugin para o formulário de contato e assim vai.

Isso não quer dizer que os milhões de sites que utilizam o WordPress são todos iguais. Cada um pode escolher a aparência que desejar. No WordPress, essa aparência é chamada de tema. E é aí onde entra o Themeforest.

Como profissionalizar seu site com o Themeforest

site-themeforest

Os temas gratuitos do WordPress geralmente são bastante simples e/ou limitados. E contratar um desenvolvedor para criar um tema específico para a aparência do seu site pode ficar na casa dos milhares de reais.

Porém, por conta do amplo uso do WordPress por sites de todo o planeta, formou-se um amplo mercado de desenvolvedores dos chamados temas profissionais.

Os temas profissionais são criados para que sites gerenciados com WordPress tenham uma aparência tão boa (ou melhor) do que sites desenvolvidos do zero especificamente para uma empresa ou pessoa.

Esses temas podem ser comprados em diversos sites internet afora, porém um deles concentra a maior quantidade de temas profissionais: o Themeforest.

Para sermos mais precisos, o Themeforest não vende apenas temas para sites gerenciados com WordPress, mas também para outros gerenciadores de conteúdo, que não possuem uma base de usuários tão grande quanto a do WordPress.

Tudo o que você tem a fazer é escolher um entre as centenas de temas para WordPress oferecidos no Themeforest e realizar o pagamento, que dificilmente passa da casa dos 60 a 100 dólares.

Como são muitas as opções, veja algumas dicas na hora de escolher o seu tema:

  • Pense no objetivo do seu site para ver se o tema se encaixa com o que você quer. Não adianta nada o tema ser bonito se não está de acordo com os propósitos do seu site. Se você quer um site institucional, não vá comprar um tema voltado para revista (magazine). Se quer um site para uma clínica de dentista, não vá comprar um tema voltado para academia de ginástica. Para facilitar, o Themeforest divide os temas em certas categorias (corporativo, revista, educação, entretenimento, imobiliárias etc.)
  • Visualize como o site ficará com o seu conteúdo. Faça um exercício de imaginação ao visualizar os temas oferecidos, pensando em como aquele visual ficará quando os textos e imagens da demonstração forem substituídos pelo conteúdo real do seu futuro site. Se preciso, pegue papel e caneta e faça um rascunho de onde cada conteúdo seu se encaixará naquele tema.
  • Observe se o tema é responsivo (responsive). Um tema responsivo é aquele que responde bem a qualquer tamanho de tela. Um tema responsivo deve ficar bom de ser visualizado em um computador de mesa, em um notebook, em um tablet, em um smartphone etc. Quase todos os temas recentes do Themeforest possuem essa características, mas se você for comprar um mais antigo é preciso ficar de olho.
  • Veja a classificação e leia os comentários. O Themeforest permite que aqueles que já compraram o tema possam classificá-lo de uma a cinco estrelas. Antes de comprar o tema, dê uma olhada na média das classificações. Um tema mal avaliado pode estar com dificuldades para o usuário. Além disso, leia os comentários que as outras pessoas estão fazendo sobre o tema. Se você não domina o inglês, peça a alguém para te ajudar com isso.
  • Verifique se o tema foi lançado recentemente ou se teve atualizações recentes. Temas muito antigos podem ser antiquados ou até mesmo apresentar problemas de compatibilidade com as novas versões do WordPress. Para não haver erro, você pode escolher entre os temas mais populares para WordPress.
  • Prefira temas que possuem a opção de importar o conteúdo da demonstração. Cada tema no Themeforest pode ser visualizado antes da compra. Geralmente, nessa visualização há um conteúdo de demonstração, para que os possíveis compradores vejam como o site ficará com algum conteúdo. Os temas mais recentes permitem que você, depois da compra, possa importar esse conteúdo de demonstração, para deixar o seu site igualzinho como você está vendo na compra. Assim, fica mais fácil editar as informações, substituindo o conteúdo da demonstração pelo seu próprio conteúdo.
  • Confirme se o tema é para WordPress antes de comprar. Como dissemos, o Themeforest também oferece temas para outros gerenciadores de conteúdo. Então, se você for utilizar o WordPress, confirme se o tema é para ele antes de realizar a compra. No menu superior você pode escolher navegar somente pelos temas específicos para WordPress.

Uma vez que você faz a compra, o próprio Themeforest oferece a opção para você pagar um pouco mais e ter um programador para instalar esse tema que você comprou no espaço contratado junto à sua empresa de hospedagem. O serviço não dura mais que 48 horas.

Depois que ele fizer isso, você receberá um login e senha simples para acessar o gerenciador do site. E aí é só editar o conteúdo, mudando o nome e o logotipo e inserindo as informações, imagens, áudios, vídeos etc. que você quer que sejam publicadas no seu site.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

5 Comentários

  1. Olá Walmar! Selecionei o modelo de site “The Writer.” É responsivo, WordPress, mas parece que não tem demonstração. Você acha que é uma boa?

    Responder
  2. Ótimas dicas para alguém, como eu, que estou iniciando. Fico grata!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *