As pessoas que vencem na vida o fazem por mérito próprio, através de muito esforço, disciplina e uma pitada de talento, certo?

Não para Malcolm Gladwell.

No livro Outliers: Fora de Série, o autor canadense desconstrói o senso comum que temos formado em torno do sucesso.

Os exemplos de Malcolm Gladwell provam que, muitas vezes, o sucesso é muito mais obra do acaso, das origens individuais ou das condições certas do que fruto de mérito pessoal.

O exemplo que abre o livro é arrebatador. Gladwell descobriu que a imensa maioria dos grandes craques do hóquei no gelo – esporte mais popular do Canadá – nasceram entre janeiro e março.

Por que isso acontece?

Hóquei sobre patins no gelo

Sou o fodão. Nasci em janeiro.

É simples. As escolinhas separam as turmas por ano de nascimento. Só que um garoto que nasceu em janeiro tem 11 meses de vantagem para um outro que nasceu em dezembro.

Na fase adulta, isso não faz muita diferença. Porém, para garotos com menos de 10 anos, ter 11 meses de idade a mais é uma vantagem competitiva enorme. O desenvolvimento físico nessa fase é muito diferente.

Assim, os mais velhos – mesmo que poucos meses mais velhos – destacam-se sobre os mais novos. E assim são puxados para categorias maiores, treinam mais, tem mais horas de jogo.

Ao longo do tempo, eles realmente acabam se tornando tecnicamente melhores do que os demais. Mas isso não porque necessariamente eram melhores quando receberam mais oportunidades: eles simplesmente tinham uma vantagem física natural por serem um pouquinho mais velhos.

O autor analisou outros casos em outros esportes e outros países e o mesmo fenômeno se repetiu. Inclusive, em escolinhas da Europa, onde o ano letivo vai do meio do ano até o meio do ano seguinte, os craques nasceram em julho, agosto e setembro – comprovando a tese.

O livro segue repleto de exemplos semelhantes, desafiando o senso comum. Ao terminarmos a leitura, temos certeza de que o sucesso não depende somente do mérito pessoal, mas é influenciado por uma série de fatores que às vezes nem desconfiamos.

Um livro bastante agradável de ler e que abre a mente para diversas outras possibilidades. Leitura recomendadíssima.

Receba as atualizações

2 Comentários

  1. um dos melhores livros que ja li! recomendo a todos.

    Responder
  2. Acredito que devemos tentar nos adaptar sempre… Temos que levar em conta a nossa realidade.
    É interessante estar atento com as vantagens que os outros (ou nós mesmos) possam ter. Mas acredito que o principal seja saber escolher o que queremos e saber se vale a pena pagar o preço de uma atividade que pode exigir mais esforço de nossa parte devido a nossa condição inicial!

    Grande abraço!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *