Para realmente mudarmos de vida, precisamos deixar de lado o que é fácil e confortável e encarar desafios que realmente exijam de nós um esforço maior.

As pessoas preguiçosas – que preferem se manter no seu emprego meia-boca reclamando de tudo – são as que tendem a levar uma vida mais difícil, trabalhando muito, tornando-se o famoso preguiçoso ocupadíssimo.

É muito cômodo agarrar-se a um emprego e ficar reclamando do chefe, do salário, do governo. Ficar dizendo que “não dá”, que não pode largar o trabalho porque emprego tá difícil, culpar a família pela formação que teve. É fácil apontar para qualquer justificativa que não seja você próprio.

Quem consegue atingir uma qualidade de vida em que tem que trabalhar pouco e muito mais em gerenciamento do que em produção entende que, para isso, é preciso sair da zona de conforto e se arriscar.

Bicho preguiça com preguiça gigante

Quem pensa apenas no conforto a curto prazo, está fadado a viver um desconforto eterno.

É difícil abrir uma empresa própria, conseguir fontes alternativas de renda, investir em imóveis e ações. Só que essa dificuldade pode leva a vida para um caminho fácil, onde as fontes de renda passiva sobreponham-se aos seus gastos mensais.

Quando isso acontece, você ganha o jogo do dinheiro. Você conquista independência financeira.

Em outras palavras, você não precisa mais trabalhar, a não ser que queira isso. Quando você trabalha só porque quer, não precisa se submeter a um chefe carrasco, a uma empresa sem-noção ou a serviços que você detesta.

Isso é liberdade e quem é preguiçoso nunca vai conseguir provar dela.

Receba as atualizações

4 Comentários

  1. E pra não esquecerem que amanhã é segunda:
    Pessoas preguiçosas trabalham muito mais http://goo.gl/fb/Hly3E

    Responder
  2. Ai é meu caro amigo ?? então se todos pensarem assim não vão existir trabalhadores por conta do patrão certo LoL

    Responder
    • Não acredito que um dia chegaremos a este patamar, todos pensarem da mesma forma e todo mundo ser patrão de si mesmo. Sempre existirão os preguiçosos e sempre serão a maioria, o lugar de destaque/liderança é para quem dedica-se, para quem luta, para quem abdica do conforto a curto prazo. Quer isso dizer que se deve deixar de falar para as pessoas o que é necessário para destacar-se porque quem realmente for dedicado chega lá? – Não! Muito pelo contrário, deve-se tentar ajudar/informar mais e mais, quanto mais for possível, e aí é que se vê quem realmente quer as coisas, porque quem realmente quer as coisas se dedicará e aproveitará o que lhe está sendo passado/disponibilizado e naturalmente chegará ao lugar de destaque/liderança.
      Paz e amor :)

      Responder
  3. “Quem consegue atingir uma qualidade de vida em que tem que trabalhar pouco e muito mais em gerenciamento do que em produção entende que, para isso, é preciso sair da zona de conforto e se arriscar.”
    Agora eu concordei com você. Sai da produção e vá para o gerenciamento, assim irá gerar riqueza para você e para os seus funcionários, muito que pensam como nosso amigo ai embaixo, que ao nem mesmo o nome se deu o “trabalho” de colocar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *