Frequentemente ficamos presos na inação – a mistura de dúvida, perfeccionismo e distração nos faz ficar planejando e não de fato agindo.

Apesar de eu não estar propondo um monte de atividades sem planejamento, também acredito que as pessoas perdem tempo demais com as distrações do mundo e acabam deixando de fazer o que de fato é importante.

Com isso, elas não conseguem ir adiante com seus sonhos.

Hoje eu gostaria de humildemente apresentar algumas pequenas regras de ação – apenas pequenos lembretes, coisas que eu acho úteis mas que não inventei, bom-senso que nem sempre prevalece.

Começar a agir

  1. Não pense demais. Pensar demais geralmente resulta em ficar parado, andando em círculos. Pensar um pouco é bom – é bom ter uma vis{ao clara de onde se quer chegar e porque se quer chegar lá – mas não exagere. Apenas aja!
  2. Apenas comece. Todo o planejamento do mundo não vai levar-lhe a lugar algum. Você precisa dar o primeiro passo, não importa o quão pequeno seja. Minha regra para me motivar a correr é: apenas amarre os cadarços e saia de casa. O restante simplesmente acontece.
  3. Esqueça a perfeição. Perfeccionismo é inimigo da ação. Mate-o, imediatamente. Você não pode deixar o perfeccionismo impedir você de agir. Você sempre pode transformar um rascunho ruim em algo bom. Então siga em frente.
  4. Não confunda movimento com ação. Esse é um erro comum. Uma atividade intensa não significa que você esteja fazendo algo de importante. Quando você se pegar se mexendo muito rápido, fazendo muitas coisas de uma vez, é bom parar para lembrar. Desacelere. Mantenha o foco.
  5. Foque nas ações importantes. Livre-se das distrações. Pegue a coisa mais importante que você deve fazer hoje e foque nisso. Exclusivamente. Quando estiver pronto, repita o processo.
  6. Mexa-se devagar, porém conscientemente. Ação não precisa ser feita com pressa. Na verdade, isso geralmente leva a erros e – apesar de a perfeição não ser totalmente necessária – também não é bom fazer um monte de erros que poderiam ser evitados com um pouco de consciência.
  7. Dê pequenos passos. Morder mais do que você pode mastigar acaba com o paladar. Pequenos passos sempre funcionar. Cada passo é uma vitória, que vai levar ao objetivo final.
  8. Pensamentos negativos não levam a nada. Sério, pare de fazer isso. Duvidar de si mesmo? O desejo de sumir? Dizer a você mesmo que está tudo bem se distrair e que você sempre pode fazer isso depois? Esmague esses pensamentos. Bem, ok, você pode se distrair um pouco, mas você captou a ideia. Pensamento positivo, por mais piegas que pareça, realmente funciona. É falar consigo mesmo, e o que nós dizemos a nós mesmos tem o engraçado hábito de se tornar realidade.
  9. Reuniões não são ação. Esse é um erro comum entre gerentes. Eles marcam reuniões para que as coisas sejam feitas. Reuniões, no entanto, quase sempre atrapalham a ação verdadeira. Então pare de marcar essas reuniões!
  10. Falar (geralmente) não é agir. Bem, a não ser que a ação seja uma apresentação ou discurso. Ou se você é um apresentador de TV. Mas geralmente, falar é somente falar. Comunicação é necessária, mas não confunda isso com ação verdadeira.
  11. Planejar não é agir. Com certeza, você precisa planejar. Faça isso para que você esteja certo do que precisa fazer. Mas faça isso de forma pragmática e comece a agir o mais cedo que puder.
  12. Ler não é agir. Você está lendo um texto sobre como começar a agir. Irônico, eu sei. Mas deixe esse ser o último. Agora comece a agir!
  13. Alguma vezes, não agir é melhor. Este pode ser o ponto mais irônico da lista, mas, de fato, se você se pega estressado, ou achando que está fazendo mais mal do que bem, repense se a ação é realmente necessária. Agira é realmente necessário? Você só saberá quando começar.

Traduzido de Zen Habits.

Receba as atualizações

1 Comentário

  1. Parabéns pela matéria.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *