Muito antes de O Regresso estrear nos cinemas, já se falava na cena em que Leonardo DiCaprio era ferozmente atacado por um urso.

Esse fato, para além da excelência técnica, é o acontecimento determinante para o desenrolar da história do novo filme do diretor Alejandro González Iñárritu após o sucesso de crítica que foi Birdman em 2014.

DiCaprio interpreta o caçador de pele Hugh Glass, que estava em expedição em uma região ao norte dos Estados Unidos no ano de 1823.

Baseado em fatos reais, o longa mostra inicialmente o dilema dos integrantes da expedição: seguir em marcha lenta carregando o moribundo Glass ou deixá-lo para trás, dada a alta probabilidade de que ele morra em decorrência dos ferimentos.

o regresso

A solução encontrada pelo capitão da companhia é oferecer dinheiro para três membros que se disponham a ficar com o ferido, enquanto o restante da expedição segue em frente com maior velocidade.

Entre o trio, está o egoísta John Fitzgerald (Tom Hardy, precisando urgentemente de um fonoaudiológo), que mesmo antes do incidente com o urso já antagonizava com Glass. Além dele, o filho mestiço de Glass, chamado apenas de Hawk (Forrest Goodluck), e Bridger (Will Poulter).

Ocorre que mesmo esse trio acaba deixando Glass para trás. E aí começa a jornada do personagem para, em busca de vingança, vencer a morte iminente e se arrastar por meses pelas terras inóspitas e repletas de indígenas não-amigáveis até alcançar sua antiga expedição em busca de vingança.

Pensar em duas horas e meia de um filme retratando um homem se arrastando pela floresta não parece promissor, então o diretor apela para a excelente fotografia de Emmanuel Lubezki, conhecido por seus trabalhos em filmes como Gravidade e A Árvore da Vida.

o regresso

O resultado é um filme de visual espetacular, porém tedioso em diversos momentos. O diretor Alejandro Iñárritu é conhecido por sua pretensão cinematográfico.

Isso traz vantagens e desvantagens, estas evidenciadas aqui em intervenções desnecessárias, como sangue na tela ou uma respiração condensada criada digitalmente para embaçar a lente.

Além da fotografia deslumbrante, outro destaque do filme é a atuação de Leonardo DiCaprio. Mesmo com pouquíssimas falas (e muitros grunhidos), o papel lhe dá a oportunidade de se entregar fisicamente em um nível ao qual não estamos acostumados a ver.

Ao final, O Regresso é uma experiência diferente, porém não necessariamente excelente, e que poderia ser bastante mais sucinta.

O Regresso

Direção: Alejandro González Iñarritu

Elenco: Leonardo DiCaprio, Tom Hardy, Domhnall Gleeson, Will Poulter, Forrest Goodluck, Paul Anderson, Kristoffer Joner, Duane Howard, Melaw Nakehk’o.

Roteiro: Alejandro González Iñarritu e Mark L. Smith

Fotografia: Emmanuel Lubezki

Duração: 2h36min

Estreia: 4 de fevereiro de 2016

Nota do Mude.nu: 7,0

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *