Você quer ser um ciclista, mas não sabe nada sobre o assunto. Então compra um livro sobre ciclismo e lê todo. Depois começa a pesquisar em lojas na internet qual o melhor modelo de bicicleta a comprar. Não confiante nas informações, cadastra-se em fóruns de ciclismo e lê diversas opiniões. Muitas são contraditórias.

Você acredita que está pronto para comprar a bike e sair pedalando. Lembra, no entanto, do que leu em algum canto: é preciso ter o capacete certo, o par de tênis certo, os refletores, o assento próprio para o seu peso. Volta para a internet, volta para os fóruns. Pesquisa preços, vê fotos, lê relatos, troca mensagens, adiciona ciclistas no Facebook.

Quanto você avançou no seu sonho de ser um ciclista? Quase nada. Você não deu uma pedalada.

É assim que muita vez agimos na vida: ficamos pesquisando muito, analisando muito, teorizando muito. E agindo pouco, muito pouco.

Para se manter no mesmo exemplo, não seria melhor o cidadão ter comprado uma bike de supermercado e, com os tênis e roupas que já têm, sair para uma pedalada de dez minutos? Testar por um tempo, ver se o que ele curte mesmo é pedalar ou se sentir um ciclista?

Muitos dos desafios do Mude já têm dezenas de membros, mas poucos relatam que efetivamente completaram o desafio. Será que estamos apenas lendo os posts de site bacana em vez de estar efetivamente mudando nosso corpo, descondicionando a felicidade, saltando de paraquedas?

Conhecimento na medida certa

Aprenda enquanto pratica

Não estamos aqui defendendo a falta de informação e sim criticando o que se convencionou chamar de paralisia por análise.

Você só precisa do conhecimento necessário para começar a agir. A partir desse ponto, o excesso de teoria começa a atrapalhar a prática simplesmente porque ele não deixa que a ação aconteça. Todos conhecemos pessoas que há anos dizem que vão fazer tal coisa e até se tornam especialistas teóricos no assunto, mas na prática não fazem nada.

É como alguém querer aprender a andar de bicicleta sem nunca subir em uma. Você pode ler todos os livros e sites existentes sobre o assunto, ver todos os documentários e provas, conhecer o Lance Armstrong em pessoa. Se nunca subir em uma bike, nunca vai aprender a pedalar.

Receba as atualizações

4 Comentários

  1. Bom post Toni, continuem sempre postando coisas desse tipo para as pessoas novas não terem a impressão de que esse é mais um desses sites de melação que só tornam as pessoas mais narcisistas.

    Responder
  2. Eu tô nessa. Li dezenas de coisas sobre GTD, mas o máximo que eu FIZ foi anotar algumas coisas num bloquinho de notas. Não tô achando as coisas práticas. Isso sem mesmo tentar praticar.

    Vencer a inércia é tenso!

    Responder
    • Use o app Todoist. Ele faz naturalmente o modelo GTD.
      Gaste toda a sua energia em usar o App, o resto ele faz.
      Any.do tbm é um excelente aplicativo e só passei a usar o Todoist pois ele apresenta gráficos do seu desempenho.
      Lhe desejo sucesso.

      Responder
  3. Ótimo texto! Estava pensando nisso esses dias…muita preparação e pouca ação…por isso dizem que começar é essencial!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *