Saltar de paraquedas, largar o cigarro, andar de balão, passar em concurso público, entrar em forma e aprender outro idioma. Estes são sonhos de muitas pessoas e alguns dos 80 desafios propostos pela rede social Mude.nu criada pelo jornalista e servidor público Walmar Andrade, de 31 anos.

Para incentivar as pessoas a levar uma vida mais emocionante e menos ordinária, que não se resuma a ir de casa para o trabalho e do trabalho para casa, ele criou a rede em 2010 e hoje já conta com mais de 10 mil usuários cadastrados.

Walmar explica que a rede social tem cerca de 80 desafios listados e para cada um deles há artigos que ensinam como aquele desafio pode ser cumprido. Uma vez dentro do desafio, as pessoas podem ler os posts, trocar ideias no fórum, ter acesso a ferramentas que ajudem a vencer o desafio e adicionar como parceiras outras pessoas que tenham os mesmos objetivos.

— Se a pessoa conseguir vencer o desafio, ela clica o botão de completar e deixa um depoimento sobre como conseguiu, inspirando os outros a fazer o mesmo.

Desde a criação do site, Walmar encarou vários desafios como passar em um concurso público com mais de 1.200 candidatos por vaga

Desde a criação do site, Walmar encarou vários desafios como passar em um concurso público com mais de 1.200 candidatos por vaga

Desde que lançou a rede, Walmar conta que já voou de balão, estudou inglês no exterior, passou em um concurso público com mais de 1.200 candidatos por vaga, praticou voluntariado e escreveu um livro de contos.

Natural de Recife e há dois anos em Brasília, Walmar criou a rede depois de assistir ao filme A Rede Social que conta a história da criação do Facebook. Com custo inicial de R$ 19 por mês, ele lembra que colocou o site no ar em apenas um dia. Além do conhecimento em programação e design, o espírito aventureiro inspirou a criação da rede.

— Penso que quem trabalha em um emprego de que não gosta e tem que bater ponto na entrada e na saída só para cumprir uma rotina, independentemente do que está produzindo no trabalho, não se diferencia muito de alguém que está cumprindo uma prisão em regime semiaberto

Na época, ele aguardava a nomeação para o concurso público prestado em Brasília para ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). Poco tempo depois de nomeado, Walmar passou no concurso do Senado Federal, em que concorreu com cerca de 1.200 candidatos para uma vaga. Após a conquista, o servidor lançou o desafio na rede “Passar em um concurso público”, postou dicas e deixou o depoimento sobre a tarefa cumprida. Hoje, mais de 800 ‘concurseiros’ e concursados compartilham alegrias e frustrações na comunidade.

Leia a matéria completa no Portal R7

Receba as atualizações

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *