Estamos em uma era de resultados rápidos. Mandar uma mensagem para alguém do outro lado do mundo leva apenas alguns cliques. Para retirar dinheiro, basta apertar alguns botões. Um jantar chega minutos após um telefonema. Até o macarrão é instantâneo.

Ao longo das últimas décadas, o ser humano foi ensinado a esperar resultados rápidos. Não surpreendentemente, ele também espera que suas próprias metas sejam alcançadas de forma ligeira.

Por isso o sucesso de dietas que prometem grande perda de peso em pouco tempo. Ou mesmo de cirurgias para tanto. Queremos ter um “abdome trincado em três semanas”. Queremos muito dinheiro em pouco tempo e com pouco trabalho em um esquema de pirâmides.

Quando estabelecemos algumas metas, estamos viciados nessa cultura de gratificação instantânea. Esperamos resultados irrealistas. E acabamos frustrados quando, obviamente, isso não acontece.

Por isso ao encarar desafios ou traçar metas, pense a longo prazo. Seja realista, observando quanto tempo a média das outras pessoas levou para conseguir resultados semelhantes.

Não se fixe em casos excepcionais, que geralmente são os explorados pela publicidade. Você não vai conseguir correr uma maratona com uma semana de treinamento, nem perder 50 quilos em dez dias, muito menos ficar rico em um mês.

Dê tempo ao tempo. Meça seu progresso semana a semana e verifique as pequenas vitórias que vem ao longo do tempo. A consistência é mais importante do que a velocidade em praticamente todos os casos.

Receba as atualizações

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *