Você não sente um incômodo quando percebe que, enquanto tudo evolui ao nosso redor, nós continuamos aprendendo da mesma forma como fazíamos há 50 anos? Se você pudesse, em apenas 20 minutos, aprender a ler três vezes mais rápido, o que isso mudaria na maneira como você encara e vence os seus desafios?

Leitura dinâmica é um tema controverso, cheio de cursos picaretas internet afora. Há quem diga que se trata de mito, ou que uma leitura super veloz é ineficiente para a retenção de conhecimento.

Mas o que a ciência diz sobre o assunto? Em resumo, que ler mais rápido é simplesmente o hábito de controlar o movimento dos olhos.

Tim Ferriss, autor de O Corpo de 4 Horas, conduziu um experimento cognitivo de três horas que elevou em 386% a velocidade de leitura de nativos de cinco diferentes idiomas.

Mesmo pessoas com dislexia conseguiram ler textos técnicos a uma velocidade de 10 páginas por minuto, ou uma página a cada seis segundos. Enquanto uma pessoa comum lê cerca de 200 a 300 palavras por minuto, quem utiliza essa técnica chega a 3 mil palavras por minuto!

Leitura dinâmica fotográfica

O experimento deixa claro que a questão da absorção do conteúdo lido a essa velocidade dependerá do hábito de se ler muito com a nova técnica. É provável que no início você não tenha muita retenção: seu cérebro ainda estará aprendendo a receber informação em alta velocidade.

Depois que o cérebro condiciona-se à nova técnica, você provavelmente reterá o conteúdo tão bem quanto retém hoje em dia na velocidade “normal”. E pode depois acrescentar técnicas de aprendizado acelerado para melhorar sua retenção.

Mas voltemos à leitura dinâmica. Em que consiste, resumidamente, a técnica do chamado PX Project?

  • Reduzir a quantidade e duração das fixações por linha. Você não lê passando os olhos continuamente pela linha do texto no papel. Na verdade, seus olhos realizam uma sequência de saltos. Cada um desses saltos termina com uma fixação, como se fosse uma fotografia temporária do pedaço de texto que seus olhos estão focando. Cada uma dessas fixações dura cerca de meio segundo na velocidade de leitura normal. Para ler mais rápido, você precisa diminuir a quantidade e a duração dessas fixações.
  • Eliminar a releitura. Normalmente nós fazemos muita releitura, seja quando queremos entender melhor um trecho ou quando nos atrapalhamos nas linhas do texto e lemos novamente o que já havíamos lido. Para aumentar a velocidade de leitura, precisamos eliminar esse mau hábito.
  • Condicionar-se para aumentar a extensão horizontal da sua visão periférica e o número de palavras registradas por fixação. Normalmente, nós utilizamos o foco central da nossa visão para ler, mas não a nossa visão periférica. Se a utilizássemos, aumentaríamos em até 50% a quantidade de palavras lidas em cada fixação.

Ferriss recomenda o uso de um livro físico com mais de 200 páginas, que possa ser completamente aberto, para treinar esse tipo de leitura dinâmica. Você também vai precisar de uma caneta e um cronômetro, que vai marcar os 20 minutos de exercício para cada sessão.

Os três passos para ler três vezes mais rápido

Ler mais rápido é sobretudo condicionamento. Para você aumentar a sua velocidade de leitura em 300% ou mais, você precisará:

  1. Aprender a técnica
  2. Aprender a aplicar a técnica com velocidade, por meio do condicionamento
  3. Aprender a testar-se para ver se está compreendendo o que está lendo

Esses passos são independentes. Quando você estiver apenas aprendendo a técnica, não se preocupe tanto com a velocidade. Quando estiver aprendendo a colocar velocidade na técnica, não se preocupe tanto com a compreensão do que está lendo. Só no último passo você se preocupará com as três coisas: técnica, velocidade e compreensão.

Para efeito de comparação, o ideal seria você pegar algumas páginas do livro que você separou para o exercício e cronometrar sua velocidade de leitura normal. Leia umas quatro páginas e veja quanto tempo você gasta por página. Se conseguir auferir a quantidade de palavras por minuto, melhor ainda.

Para isso, basta contar a quantidade de palavras em cinco linhas quaisquer. Divida esse total por cinco e você terá uma média de palavras por linha no livro que está utilizando. Confira então a quantidade de linhas que existem em cinco páginas diferentes e também divida esse número por cinco, para ter uma média de quantidade de linhas por página.

A quantidade de palavras por linha multiplicada pela quantidade de linhas por página dará a sua média de palavras por página. Simples, não é?

Guiando os olhos com uma caneta

Girl reading and sitting on the grass

Para iniciar a técnica, pegue uma caneta tampada e utilize-a para ir guiando seus olhos enquanto você passa a caneta abaixo da linha que está lendo no livro.

Neste início, não se preocupe com velocidade nem com a compreensão do que está lendo. Apenas vá passando a caneta e se acostumando a acompanhá-la com os olhos enquanto está lendo.

Quando estiver mais acostumado, comece a aumentar a velocidade. No princípio, você levará um segundo por linha, em média. Tente dobrar a velocidade para passar no máximo meio segundo em cada linha.

Provavelmente você não vai compreender nada do que está lendo, mas se lembre de que está apenas treinando a técnica e a velocidade. Faça sessões de três minutos cada, mantendo a velocidade de meio segundo por linha. Ou seja, em três minutos você terá que passar por pelo menos 360 linhas.

Expandindo a sua percepção

O segundo nível da técnica é expandir a sua visão periférica. Normalmente, nós focamos nossa visão da primeira até a última palavra de cada linha. Assim, gastamos 25% a 50% de nosso tempo “lendo” margens em branco, sem nenhum conteúdo.

Pegue como exemplo a frase “Era uma vez, certa garota mimada da floresta chamada Maria João”. Se você for capaz de começar sua leitura na segunda palavra “certa” e terminar a linha na palavra “floresta”, estará eliminando 6 de 11 palavras, mais do que dobrando a sua velocidade de leitura.

Essa expansão da percepção é fácil de executar quando combinada com o uso da caneta como guia. Simplesmente pegue a caneta e, em vez de passá-la da primeira até a última palavra de cada linha, comece da segunda e encerra na penúltima palavra. Novamente, inicie com no máximo um segundo por linha e vá aumentando a velocidade a cada página. Faça isso por três minutos.

Depois, repita o exercício, porém começando a passar a caneta na terceira palavra e encerrando na antepenúltima palavra de cada linha.

Em um terceiro estágio, comece com a caneta na quarta palavra e termine quatro palavras antes do fim. Lembre-se de que é a caneta que vai até essas extremidades, mas a sua leitura, obviamente, tem que ser de todas as palavras de cada linha.

Fazendo esse exercício você estará condicionando seu cérebro a ampliar a visão periférica e a receber uma quantidade maior de palavras em um menor espaço de tempo. Mantenha sempre a velocidade alta, idealmente um máximo de meio segundo por linha durante três minutos.

Está gostando deste texto?

Calculando sua nova velocidade de leitura dinâmica compreensiva

Por fim, é hora de você comparar a sua nova velocidade de leitura com a anterior. Aqui você vai encontrar a velocidade em que consegue ler e compreender o que está lendo.

Coloque o cronômetro em contagem regressiva de um minuto. Leia com a técnica que aprendeu, mas elevando a velocidade de leitura apenas até o ponto em que consegue compreender o que está lendo.

Quando o tempo de um minuto acabar, multiplique o número de linhas que conseguiu ler pela média de palavras por linha que você calculou anteriormente. Essa será a sua nova velocidade de leitura.

Sempre lembre que o cérebro vai se adaptando a novos estímulos, então quanto mais você treinar essa técnica, mais conseguirá compreender do que está lendo, mesmo em altíssimas velocidades.

Treine um pouco a cada dia, de preferência com livros não essenciais no princípio. Sempre utilize livros físicos no início, pois a técnica fica um pouco prejudicada para leitura em tablets ou monitores.

Quando você estiver craque nisso, saberá quando utilizar a leitura dinâmica e quando ler devagar para aproveitar e relaxar lendo uma boa história.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

13 Comentários

  1. Excelente post! Eu mesmo já havia lido sobre leitura dinâmica, mas havia pontos em que eu não entendia, e lendo esta matéria tudo ficou claro pra mim. Obrigado por difundir seus conhecimentos Toni Durden! :D

    Responder
  2. Muito esclarecedor o texto. Há tempos tento acelerar minha velocidade de leitura, mas não sabia como. Andei lendo alguns conteúdos sobre Leitura Dinâmica, mas todos muito superficiais ou pouco funcionais. Já o texto acima dá dicas práticas de como exercitar esse tipo de leitura e educar o cérebro a apreender o máximo de conteúdo em menos tempo. Valeu a leitura! Certamente irá me ajudar muito nesse desafio de ser mais produtivo. Vamos à prática! Depois compartilho os resultados.

    Responder
  3. Excelente conteúdo! Explicações simples, objetivas e esclarecedoras, que certamente contribuirão muito para aumentar a velocidade da minha leitura.
    Obrigada pela ajuda.

    Responder
  4. A técnica pode ser boa, pode até funcionar; mas não me vejo à utilizando em processos de aprendizagem de qualquer que seja o conteúdo, obviamente é concesso entre todos que ESTUDAR não consiste somente em ler é um processo que envolve outras ações como correlacionar a informação que estamos obtendo com nosso conhecimento prévio, fazer anotações e ressumir pontos importantes.

    Agora levando para a leitura por prazer, não vejo a necessidade de ler rápido, pelo contrário, para dar prazer o livro deve ser “saboreado” não “engolido” de uma vez.

    Só vejo utilidade dessa técnica para pessoas que precisam, de forma superficial, checar uma grande quantidade de informação em um espaço curto de tempo, como editores de jornais.

    Responder
    • Concordo, Estava pensando exatamente nisso enquanto lia o artigo. Seria possível ler Ulisses de Joyce por exemplo com esse método. Mas acho que seria impossível apreciar a leitura.

      Responder
    • Exato. Já pensou em ler Kant ou Nietzche com leitura dinâmica? Duvido que alguém o consiga. Pretendo testar essa técnica com romances baratos, de fácil absorção, porque realmente é fato que você acostuma o cérebro a trabalhar mais rápido. Ler mais de mil palavras por minuto é absurdo, mas é perfeitamente possível ler de 500 a 600 palavras por minuto usando o método das fixações (no entanto, como você disse, você não vai ter como “saborear” o texto deste jeito, é puramente funcional).

      Responder
  5. Boa tarde!!!
    Muito bom o artigo, gostei muito!!!
    Já tinha visto no outro livro do mesmo autor, e ajudam muito.

    Responder
  6. Existe um aplicativo que eu uso e recomendo fortemente, LER MAIS RÁPIDO. Tem no Google Play.

    Me ajudou e ainda ajuda a treinar a leitura…

    Responder
  7. Cara eu leio devagar para entender, lendo seu texto aproveitei para ver se era verdade. Utilizei a caneta fechada para guiar meus olhos e consegui ler muito mais rápido e o principal entendo tudo. Muito Obrigado pelas dicas!

    Responder
  8. Excelente post!
    Infelizmente na correria do nosso dia a dia não temos como ficar saboreando artigos científicos ou livros de faculdade. Como a quantidade de leitura é absurdamente alta, temos sim que tentar da melhor forma otimizar nosso tempo. E é como o post informa, tudo é CONDICIONAMENTO. Com a prática, podemos sim ler muito mais rápido e compreender tudo que está sendo lido.

    Espero conseguir sim melhorar meu condicionamento.

    Parabéns!

    Responder
  9. Exelente assunto, legal quando alguém publica um assunto sério que ajuda a sociedade, essas matérias tem uma utilidade cultural muito elevada, estou terminando a leitura da bíblia pela vigésima vez a 200 palavras por minuto, vou tentar essa técnica a partir de agora. JW.ORG

    Responder
  10. Com certeza começarei a praticar!!!
    Gosto muito de ler, porém, leio muito devagar e sem dúvida essa técnica irá me ajudar bastante!

    Essa questão da visão periférica é sensacional! Fiz alguns testes lendo o próprio artigo e senti uma diferença considerável ! Colocando em prática, com certeza da pra melhorar e muito.

    Excelente artigo! Parabéns!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *