Você já deve ter visto na internet vídeos e histórias de pessoas que deixaram o escritório e o emprego formal para ganhar a vida fazendo só aquilo de que gostam.

Geralmente essas histórias são ilustradas por belíssimas fotos de gente sorrindo, rodando o mundo, se divertindo, passando aquela sensação de felicidade plena por estar longe do chefe, do escritório, dos Dilberts.

Mas, o que há realmente por trás dessas histórias? Mais especificamente, de onde essas pessoas tiram dinheiro para sustentar a si próprias e a suas famílias, sobretudo no longo prazo? No vídeo abaixo, por exemplo, você consegue ver o Louis ganhando algum centavo?

Eu consigo. Está logo antes de o vídeo do Louis começar: um pequeno comercial que o YouTube coloca.

O canal do Louis no YouTube possui 557.543 pessoas inscritas no momento em que escrevo estas linhas. Só esse vídeo acima foi visto por mais de meio milhão de pessoas. O canal possui dezenas de vídeos de até 10 minutos que basicamente mostram o Louis se divertindo, ao ar livre, em companhia de outras pessoas.

O que ele está fazendo para ganhar a vida?

Basicamente, Louis encontrou um nicho no qual há milhões de pessoas interessadas (entretenimento ao ar livre), encarnou um personagem (o viajante livre) e começou a trabalhar em um produto (seu canal no YouTube). Com muita audiência em mãos, ele pôde começar a ganhar a vida em cima disso.

O faturamento vem da publicidade no YouTube, mas o Louis também criou uma linha de camisetas que explora o mesmo nicho dos vídeos, tanto que ela se chama “Encontre os nômades”. Influenciada por algumas técnicas de marketing, uma porcentagem desse meio milhão de pessoas que assina o canal do Louis no YouTube compra algumas dessas camisetas acreditando que, assim, também terão um pouco daquele estilo de vida mostrado nos vídeos.

Estou usando o exemplo do Louis Cole, mas basicamente todos os exemplos que você encontrar de pessoas que ganham a vida fazendo só o que gostam usando a internet como fonte de renda baseia-se nesta mesma desconstrução:

  1. Alterar a maneira de pensar para ganhar a vida fazendo o que se gosta
  2. Simplificar a vida
  3. Encontrar um nicho relacionado ao que você gosta
  4. Criar um produto, encarnando um personagem
  5. Gerar uma audiência grande
  6. Relacionar-se com esta audiência
  7. Vender o produto

Passo 1: Alterar a maneira de pensar para ganhar a vida fazendo o que gosta

O primeiro e mais importante passo para ganhar a vida fazendo só o que você gosta é alterar o seu mindsetting, a sua maneira de pensar.

Se você vai mesmo abandonar o emprego tradicional para viver do seu hobby é bom estar preparado para lidar com insegurança financeira, necessidade de autodisciplina, autodidatismo, um pouco de solidão. Trata-se, afinal, de uma rotina completamente diferente da qual estamos acostumados, algo que na verdade muitos de nós não fomos preparados para lidar.

É preciso ter bastante consistência para fazer essa transição. Você vai provavelmente começar com zero de audiência, zero de clientes, zero de faturamento, e ainda terá alguns custos para pagar. Ademais, haverá uma série de pessoas criticando, sobretudo familiares e amigos presos a trabalhos tradicionais que enxergam loucura neste ato de largar tudo.

O ideal, aqui, é construir esse mindsetting à medida em que você vai construindo seu Plano B.

Se você tem uma boa quantia em dinheiro guardada, ou gasta pouco e ainda mora com familiares, até pode largar o emprego e dedicar-se 100% ao seu novo negócio. Mas, se você tem muitas contas a pagar, o ideal é começar o novo negócio como um projeto paralelo e trabalhar nele à noite e nos finais de semana. Faça um gráfico mês a mês para comparar quanto estão lhe rendendo o seu trabalho principal e o seu projeto paralelo.

Quando o seu projeto paralelo estiver rendendo mais, consistentemente, do que o seu trabalho principal, você já terá uma pista de quando fazer a migração total.

Passo 2: Simplificar a vida

Louis Cole

Bora?

O segundo passo que você precisa dar para ganhar a vida fazendo somente o que gosta é simplificar a sua vida. Pense bem: se você não vai ter mais um emprego formal, é provável que precise ter menos roupa, ter menos acessórios, ter menos maquiagem, comer fora de casa com menos frequência, gastar menos com transporte (menos gasolina, menos passagem, quem sabe até manter um carro mais velho) e com educação formal. Você poderá morar em um lugar mais distante e mais barato, quem sabe até em outra cidade.

Você terá mais tempo, então poderá trocar a academia por esportes ao ar livre. Poderá cozinhar sua própria comida e assim não ter que gastar com marmitas, suplementos, refeições fora.

É interessante notar que muito do que construímos ao redor de nosso trabalho formal pode acabar se tornando verdadeiras prisões das quais não nos damos conta. Prisão social, financeira, de moda, de bens materiais, de narcisismo.

Nas palavras do escritor Alex Castro, “as prisões são as bolas de ferro mentais e emocionais que arrastamos pela vida. são as ideias pré-concebidas, as tradições mal-explicadas, os costumes sem-sentido”.

Livrando-se dessas prisões e reduzindo suas despesas ao mínimo necessário, você pode descobrir outras formar de levar a vida e assim facilitar bastante a sua transição para o Plano B.

Está gostando deste texto?

Passo 3: Encontrar um nicho relacionado ao que você gosta

Você provavelmente gosta muito de alguma coisa. Algo que você faria de graça, se deixassem. Pode ser futebol, música, quadrinhos, viagens, maquiagem, musculação, carros, livros, cachorros, praia, surfe, o que for.

Tudo o que você tem a fazer é encontrar um nicho do qual goste bastante e começar a trabalhar em cima dele. Quanto mais específico você for, melhor. Por exemplo, viagens é algo bastante amplo, mas viagens de mochilão pela Europa é algo mais específico com o qual você pode trabalhar melhor.

Uma boa dica é você usar gratuitamente o Planejador de Palavras-Chaves do Google Adwords para encontrar nichos relacionados à sua paixão. Ali você tem a fonte de todos os desejos da humanidade, e o melhor, a forma como a humanidade expressa esses desejos em forma de palavras!

Passo 4: Criar um produto, encarnando um personagem

Saiba como ganhar a vida como Louis Cole

Escolhido o nicho, o que você terá que fazer é criar um produto, encarnando um personagem.

Voltando ao exemplo do Louis Cole, o produto são os vídeos no YouTube e as camisetas que ele vende. O personagem é o que ele mesmo encarnou, mostrando-se como um cara livre, que consegue ganhar a vida se divertindo. Ele encarna a aspiração das pessoas que o assistem no YouTube. Ali no vídeo, ele é o que as pessoas que o veem desejam ser.

Note como nos vídeos não aparece a parte “chata” do trabalho. Você não vê o Louis editando vídeos no computador, enfrentando problemas de conexão para subir os vídeos no YouTube, tendo que selecionar músicas, tendo que lidar com fornecedores das camisetas, tendo que estornar clientes insatisfeitos com as camisetas. Nada disso faz parte do personagem que ele criou.

Dependendo do nicho e da sua experiência em relação ao nicho, você pode se apresentar como um desses personagens:

  • O especialista, aquele que já sabe tudo sobre o nicho e agora vai ensinar aos demais
  • O pesquisador, aquele que passou muito tempo estudando sobre o assunto e agora vai fornecer só as informações mais valiosas, economizando o tempo de sua audiência
  • A pessoa transformada, aquele que estava no ponto A e passou para o ponto B e agora vai contar como fez essa transição

Você precisará transformar a sua paixão em algo que possa lhe render algum dinheiro, afinal a meta aqui é ganhar a vida fazendo só isso. Eis alguns exemplos de produtos que você pode criar:

  • Espaços publicitários no seu blog, site ou canal de vídeos
  • Produtos físicos (roupas, canecas, canetas, cadernos, livros etc.)
  • Ebooks ou audiobooks
  • Cursos on-line
  • Consultorias
  • Vídeo ou áudio-aulas
  • Seminários on-line
  • Aplicativos para computador ou celular
  • Resenhas/reviews de produtos relacionados ao seu nicho
  • Infográficos
  • Fotos/vídeos

Também é possível combinar alguns desses formatos ou até mesmo criar um portfólio de produtos diferentes. Assim, quando um produto estiver indo mal, outro pode estar indo bem, mitigando os seus riscos de ganhar a vida trabalhando pela internet. O ideal, no entanto, é começar com um e ir expandindo aos poucos.

Passo 5: Gerar uma audiência grande

Agora que você tem um assunto e um produto, precisa gerar uma grande audiência. Na verdade, os passos 4 e 5 são feitos meio que paralelamente. Você cresce a sua audiência à medida em que vai publicando coisas e construindo autoridade na internet.

Há muitas técnicas sobre como gerar uma grande audiência na internet, desde compra de tráfego por meio de publicidade no Google e nas redes sociais até técnicas de otimização para mecanismos de busca.

No entanto, a principal regra para gerar uma grande e engajada audiência para o seu nicho e para o seu produto é: produza conteúdo de excelente qualidade.

Se você entende inglês (e isso é essencial para ganhar a vida pela internet), leia este artigo para se aprofundar no assunto.

A internet já está cheia de conteúdo superficial, rápido, mal feito, jogado. Você não vai ganhar a vida sendo mais um desses. A melhor maneira de se destacar na multidão é por meio da excelência. Tudo o que você publicar tem que ser guiado por um padrão de excelência. Assim, quando eventualmente alguma pessoa entrar em contato com seu conteúdo, ela vai querer mais. Se tudo for realmente de alta qualidade, você ganhará um seguidor fiel.

Passo 6: Relacionar-se com essa audiência

À medida em que esses seguidores fiéis forem aparecendo, você terá que se relacionar periodicamente com essa audiência. Isso pode ser feito através de comentários ou de redes sociais, mas a maneira mais eficaz mesmo é por meio de uma lista de e-mails.

Deixe que os seus seguidores cadastrem-se em uma lista de e-mails utilizando aplicativos como Mailchimp ou Aweber e de vez em quando escreva para saber como vão, sempre oferecendo gratuitamente o seu melhor conteúdo.

Não seja um vendedor, não seja chato, não seja um spammer. Converse com os seus seguidores como se você estivesse conversando com um amigo, sempre procurando ajudar ao máximo, fornecendo informações valiosas só sobre o seu nicho. Seja específico, focado, trate somente do assunto para o qual a pessoa demonstrou interesse ao se cadastrar na sua lista.

Passo 7: Vender o seu produto

Ocasionalmente, você poderá vender o seu produto para a sua lista. Ele pode estar sempre à venda no seu site, mas de vez em quando, depois de ajudar bastante as pessoas na sua lista de e-mails, você pode informar que existe o produto X no qual você está trabalhando que poderá ajudá-las ainda mais.

Se o seu conteúdo gratuito tem que ser de excelente qualidade, o seu produto deve se aproximar da perfeição. Se você der tudo de si, oferecer bastante conteúdo gratuito, relacionar-se bem durante algum tempo com as pessoas e for sincero ao vendê-lo (informando, por exemplo, que é a renda daquele produto que permite a você ganhar a vida dedicando-se exclusivamente àquele nicho), as pessoas irão comprar. E, se o produto for realmente bom, elas irão indicar a outras pessoas.

Esse caminho não é nada fácil. Para ser honesto, é provável que seja até mais difícil (e com certeza é mais inseguro) do que manter um emprego formal. Por isso é que ganhar a vida fazendo só o que você gosta é para uma minoria de corajosos aventureiros rumo ao desconhecido.

Bônus: três livros essenciais

Apesar de ter mais de duas mil palavras, este post explica apenas por alto como é ganhar a vida fazendo só o que você gosta e faturando algum dinheiro pela internet. Se você quiser se aprofundar no assunto, aqui vão três livros essenciais para você começar a se aprofundar no assunto. De preferência, leia-os nesta ordem:

  1. O Mensageiro Milionário: Brendon Burchard, fundador da Experts Academy, mostra como você pode ganhar a vida via internet tornando-se autoridade em um assunto específico.
  2. Trabalhe 4 horas por semana: Tim Ferris explica como mudar o mindsetting do emprego formal para o de empresário de uma pessoa só, dedicando-se algumas horas por semana.
  3. iJumper: Conrado Adolpho criou um método para você escolher seu nicho, criar um produto, gerar audiência, vendê-lo e assim ganhar a vida sendo um empreendedor digital. Tudo está explicado neste eBook gratuito, que pode ser baixando quando você ingressar no grupo iJumper no Facebook.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

5 Comentários

  1. Walmar, obrigada por este post, era tudo o que eu precisava!

    Estou nessa de tentar viver daquilo que amo, e assim como a maioria que quer trabalhar com blogs/internet, minha paixão é escrever. Vou imprimir este post e seguir à risca estes passos. Alguns deles como: alterar a maneira de pensar, simplificar a vida e relacionar-se com a audiência eu já faço, mas você mostrou outras dicas que eu ainda não havia pensado em colocar em prática.

    Excelente artigo, um dos melhores que já li aqui no mude.nu (e olha que acompanho o site desde o começo).

    Abraços e sucesso!

    Responder
  2. Impressionante como tudo que você escreve é coerente e interessante!!! Eu viajo nos seus textos e me identifico com cada detalhe. Recentemente eu renunciei um emprego formal, para buscar satisfação e renda naquilo que realmente amo, esta tudo bem encaminhado, e espero muito em breve colher bons frutos …obrigada pelo texto. Abraços Jô

    Responder
  3. Perfeito esse artigo. Eu já leio atualmente o iJumper, já li o livro do Tim Ferriss e O Mensageiro Milionário é o próximo da lista. Já tenho meu nicho, já sou o personagem e já estou criando o meu produto, criando minha audiência e começando a me relacionar com ela.

    Obrigado pelo artigo. Forte abraço!

    Responder
  4. ótimo post! não conhecia o Louis até agora, mais um exemplo para usarmos de inspiração!

    Concordo com os passos, são sim de maneira macro, uns dos modos, e que muitas pessoas estão fazendo para alcançar uma maior liberdade!

    Continue escrevendo artigos ótimos como esse! ;)

    Responder
  5. Também gostei muito . Estou apenas iniciando um recomeço.Estou tentando unir o útil ao agradável, em um só caminho. Parabéns pelo post!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *