Desde que li sobre a Dieta Paleo fiquei com vontade de experimentar esse tipo de alimentação baseada somente em alimentos naturais e anteriores à chamada Revolução Agrícola.

Isso significa abandonar todos os alimentos industrializados, açúcar e grãos (incluindo arroz, trigo, feijão etc.) para consumir apenas carnes, verduras, frutas, legumes, raízes e castanhas.

Comecei o experimento em maio, com a intenção de fazer um mês completo, conforme indicado no livro The Paleo Solution, de Robb Wolf.

As três primeiras semanas foram praticamente perfeitas, acredito que mantive a alimentação conforme proposto em 95% do tempo. Na quarta e última semana, entretanto, tive que fazer umas provas e fiquei gripado, o que me fez largar mão do teste.

Repetirei o experimento neste mês de agosto, desta vez cobrindo as falhas do primeiro teste.

Os efeitos do experimento

A dieta que segui tomava mais ou menos a seguinte forma:

  • Café da manhã: ovos, castanha de caju e frutas (geralmente maçã e banana)
  • Almoço: um grelhado (peito de frango, filé de tilápia, alcatra, salmão, contra-filé ou picanha), ovo mexido, salada de alface e tomate ou porção de legumes, farofa de mandioca.
  • Lanche da tarde: tapioca com manteiga e frango desfiado.
  • Jantar: ovos e frutas (maçã, banana, uva)

Claro que nem todos os dias eram iguais, mas tentei me manter em torno desses alimentos. Quando almoçava em casa, utilizava macaxeira (mandioca) ou batata doce como fonte de carboidratos. E nos dias em que ia para academia, utilizava whey protein após o treino.

Senti um grande ganho de disposição, inclusive sentindo menos necessidade de dormir. Alguns dias acordei antes do despertador, o que é algo muito raro.

A maior diferença no organismo, no meu caso, foi na digestão. Você termina as refeições leve, sem aquele sentimento de estar com sono ou “morto” depois de comer. A barriga vira uma paz só.

Pontos falhos

Falhei miseravelmente na quantidade de verduras que devem ser comidas. No máximo comia uma pequena porção de alface com tomate no almoço. Neste segundo experimento, vou procurar receitas melhores de salada, pois tenho dificuldade em comer verduras.

Por outro lado, comi mais frutas do que deveria, principalmente banana. Os entendidos na Paleo Diet recomendam frutas com menos açúcar, como as chamadas frutas do bosque (morango, framboesa, amora, mirtilo etc.). Só que essas frutas são caras e difíceis de serem encontradas frescas no Brasil.

A ideia agora é utilizar mais as raízes tuberosas (macaxeira e batata doce) como fonte de carboidratos, usando menos frutas. A macaxeira, aliás, é a grande arma. Vai bem cozida, assada, dá para fazer tapioca e farofa. Usei muito tapioca no lugar do pão para o lanche da tarde.

Voltarei aqui no final de agosto para contar os resultados deste segundo experimento com a Dieta Paleo. Quem quiser acompanhar o percurso, criei um tópico no fórum do Mude.nu para relatar o progresso.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

6 Comentários

  1. Seu texto me introduziu a essa proposta de reeducação alimentar. Estou lendo o livro de Caio Augusto Fleury. Talvez seja o único sobre dieta paleo publicado em nossas terras. Espero que esteja firme e forte. Aguardo o próximo relato.

    Responder
  2. preciso tomar café. pode?

    Responder
  3. Para quem se interessa pela dieta Paleo e quer se “inspirar” mais no modo de vida (não só alimentação) do homem pré-histórico, super recomendo a leitura do livro “Ayla, a filha das Cavernas”, primeiro volume de uma coleção chamada “Os Filhos da Terra”. Adquiri muito conhecimento sobre como era a vida antes da agricultura e sobre a fisiologia do ser humano do ponto de vista animal.

    http://www.submarino.com.br/produto/5803685/ayla-a-filha-das-cavernas

    Responder
  4. Na paleo se come pouco carbo,na maioria das vezes como fonte de alguma fruta. Batata e macaxeira são carbos que não são consumidos.

    Responder
    • Oi Larissa,

      Depende. Há especialistas que incluem batata, batata-doce, macaxeira, inhame etc. na Dieta Paleo.

      A Dieta Paleo não necessariamente é low-carb, embora naturalmente você vai consumir menos carboidratos (e especialmente, vai consumir carboidratos de melhor qualidade) quando cortar açúcar e trigo.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *