Ter acesso para ler, acrescentar e editar suas anotações onde quer que você esteja é essencial para quem quer manter um sistema confiável, conforme recomendado na metodologia de produtividade pessoal GTD (Getting Things Done). Nenhum programa na atualidade faz isso melhor do que o Evernote.

O grande diferencial do Evernote é a flexibilidade. Ele pode ser instalado no seu PC do trabalho, no Mac de casa, no celular Nokia da firrrrma, no seu iPhone, ou pode ser acessado de qualquer dispositivo que esteja conectado à internet através da interface web, sem precisar instalar nada.

Além disso, os formatos das notas são extremamente flexíveis. As simples e eficazes notas de texto estão lá, mas são apenas o início da brincadeira. Uma foto qualquer no seu celular ou um printscreen na tela do computador podem ir direto para a caixa de entrada do Evernote. Bem como uma nota de voz gravada no celular. Ou mesmo uma videonota usando a webcam.

Uma grande dica é instalar a extensão do Evernote para o navegador. Assim, quando você navega e lê algo interessando, pode guardar o endereço, a página inteira, ou simplesmente selecionar um trecho do texto e guardar como anotação no Evernote. Essa é só uma das integrações do programa, que “conversa” com vários outros softwares.

Tela do Evernote

Recuperando as informações

Todas essas funcionalidades seriam inúteis se o programa não possuísse um sistema de recuperação de informações eficiente. Seria o mesmo que ter uma pilha de papel com anotações e depois ter que ir vendo um a um até encontrar o que deseja.

Para solucionar isso, o Evernote conta com três modos de recuperação da informação. A primeira é a tradicional busca, que funciona muito bem. Ela pega, inclusive, textos nas imagens. Se você fotografa um cartaz de um show e depois faz uma busca por alguma palavra que esteja contida naquela imagem, o Evernote encontra.

A segunda, é a criação de cadernos de notas (notebooks). Você pode ter um caderno de anotações de preços de games, outro de livros interessantes para ler, outro de receitas etc.

A última e mais flexível é a classificação por tags. Você pode colocar etiquetas em cada nota que criar e depois filtrar por tags. Assim, uma nota pode estar no caderno de receitas, outra no de livros, mas ambas com a tag “revisar”, por exemplo. E quando você clicar na tag terá todas as notas sob aquela etiqueta, independentemente do caderno em que esteja.

Quanto custa o Evernote?

Nada. O Evernote é de graça para até 60 MB de transferência por mês. Isso significa cerca de 20 mil notas de texto, umas 400 fotos de celular e mais algumas dezenas de notas de voz.

Se você ainda achar pouco, o Evernote oferece planos premium com 1 GB de transferência mensal a partir de apenas cinco dólares por mês.

Sugestões de uso para o Evernote

  • Como aplicação de lista de tarefas (não recomendamos, preferimos um aplicativo específico para isso)
  • Pesquisa de preços
  • Guardar notas fiscais ou outros documentos cuja presença física seja descartável
  • Guardar textos para ler depois
  • Anotar ideias de negócios
  • Caderno de receitas e textos sobre “como fazer”
  • Lista de referências de números (como o número do seu título de eleitor, por exemplo)
  • Planejamento de viagem

Receba as atualizações

4 Comentários

  1. Oi… que software de lista de tarefas vcs recomendam?

    Grato!

    Responder
  2. ola estou querendo ser auxiliar de efermagem

    Responder
  3. Fiquei com a mesma dúvida que o Gustavo.

    Responder
  4. Gosto bastante do evernote, mas para gravar textos da web para ler depois prefiro o POCKET, dá pra ler mesmo off no android

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *