Para conquistar independência financeira, a receita básica é gastar menos do que ganha é investir com sabedoria a diferença.

Hoje vamos falar sobre a primeira parte da receita, gastar menos.

A maioria das pessoas não acredita que vive esbanjando dinheiro. Mesmo assim, quando se olha mais a fundo os gastos sempre se percebe algo a ser diminuído ou mesmo cortado.

Sendo assim, aqui vão dez recomendações para quem está precisando dar uma segurada nas despesas. Essas dez pequenas mudanças, aplicadas conjuntamente, podem representar uma economia de até 30% no orçamento de boa parte das famílias brasileiras.

  1. Leve a comida de casa: se você costuma fazer refeições fora de casa, aí está um dos grandes drenos de dinheiro. Em regra, se você come em casa (ou leva a comida para o trabalho ou local de estudo), economiza cerca de 50% do valor que gasta comendo fora. A dica aqui é preparar as refeições de forma adiantada, geralmente no domingo, e já deixar acondicionada na geladeira ou congelador em potinhos ou marmitas para os cinco dias úteis da semana. Assim, além de economizar dinheiro, você também economiza seu tempo.
  2. Troque academia por exercícios ao ar livre: a mensalidade de uma academia de ginástica ou mensalidade de uma modalidade esportiva varia entre R$ 60 até mais de R$ 200, dependendo do local. Aprenda a se exercitar ao ar livre, com equipamentos caseiros ou mesmo usando o própio peso do corpo e corte essa despesa extra.
  3. Seja seu próprio salão de beleza: no Brasil, gasta-se muito com salão de beleza. Diferente do que ocorrena Europa, por exemplo, quando as mulheres só vão ao salão para se enfeitar para festas ou ocasiões especiais, no Brasil a ida ao salão é quase um hábito semanal. Se você aprender a fazer as próprias unhas, a cortar o próprio cabelo ou a fazer as demais manutenções, pode economizar uma boa grana ao final do mês. A dica aqui é aprender em dupla, assim pode fazer as unhas de uma amiga, por exemplo, e ter as unhas feitas por ela, adicionando um pouco de lazer à tarefa.
  4. Repense o uso do carro: por conta de nosso precário transporte público, o brasileiro corre para comprar carro assim que tem condições para isso. Para famílias mais abastadas, usa-se um carro para cada membro da família maior de 18 anos. O problema é que carro é um bem caríssimos, não apenas para comprar, mas principalmente para manter. Gastos com combustível, impostos, seguro e manutenção – além da depreciação do bem – pesam no orçamento. Verifique se não é mais vantagem andar de táxi, de transporte público ou mesmo a pé e de bicicleta. Pense em livrar-se do segundo automóvel da família, em fazer um esquema de caronas com colegas de trabalho, em trabalhar de casa. Seja criativo.
  5. Corte a TV a cabo: hoje em dia, praticamente todo o bom conteúdo da TV a cabo pode ser encontrado na internet, de maneira legal. Pagar uma mensalidade apenas para ter algumas opções de canal a mais pode não valer a pena para quem precia diminuir os gastos. Além disso, você pode aproveitar para substituir o hábito de ficar assistindo à televisão por outro mais interessante, como exercitar-se, ler ou mesmo fazer um hobby.
  6. Cancele assinatura de jornais, revistas e sites: mesma situação do ponto anterior. Esses contéudos podem ser encontrados de forma gratuita, ainda que de outras fonte, na internet. Não jogue seu dinheiro fora.
  7. Compre pela internet: quando precisar comprar algum item específico, utilize a internet em vez de ir ao shopping. Assim você evitar cair nas armadilhas dos publicitários, das vitrines chamativas, das “promoções”. Além disso, utilizando sites de comparação de preços como o Buscapé, você consegue preços mais em conta. Observe apenas o preço do frete. Algumas vezes ele é até mais barato do que o custo de ir até o shopping de carro e deixá-lo lá estacionado.
  8. Compre usado: sites como o Mercado Livre, OLX, Estante Virtual etc. oferecem muitas opções de compra de bens usados, porém em bom estado. Se você realmente estiver precisando de algo, veja quanto não consegue economizar comprando usado.
  9. Pague adiantado: essa dica vale principalmente para quem paga mensalidade de colégios ou faculdades. Aproveite o 13º para pagar semestralidades adiantadas. Muitas vezes consegue-se um desconto de até 20%. Se você paga mensalmente qualquer coisa, negocie para ver se não consegue descontos semelhantes se pagar adiantado.
  10. Cancele cartões e taxas de banco: em regra, um cartão de crédito/débito é suficiente para todos. Evite ficar pagando anualidades e outras taxas só para ter cartões extras. Escolha uma única bandeira que seja mais aceita e fique só com ela. Da mesma forma, verifique o pacote de serviços que está pagando no seu banco. Muitas vezes boa parte do que está sendo oferecido não é usado, e você pode economizar algum dinheiro parando de pagar pelo que não utiliza.

E você, que outras dicas tem para quem quer economizar dinheiro?

Receba as atualizações

7 Comentários

  1. Pra mim a única forma de juntar dinheiro é se vc ganhar algo extra, pois só quem ganha pouco sabe como é, não sobra dinheiro.
    Pra ganhar esse extra eu trabalho na internet a 1 ano, com muito esforço e dedicação, o que vale muito a pena, pois hoje ganho meu salário normal na empresa que trabalho e mais um salário trabalhando na internet.
    Para quem quiser conhecer o que faço acesse meu blog:
    frpromotoradanielly.blogspot.c¬om.br/

    Responder
  2. Pra. mim a única forma de juntar dinheiro é se vc ganhar algo extra, pois só quem ganha pouco sabe como é, não sobra dinheiro.
    Pra ganhar esse extra eu trabalho na internet a 1 ano, com muito esforço e dedicação, o que vale muito a pena, pois hoje ganho meu salário normal na empresa que trabalho e mais um salário trabalhando na internet.
    Para quem quiser conhecer o que faço acesse meu blog:
    frpromotoradanielly.blogspot.c¬om.br/

    Responder
  3. Preciso me organizar e começar a usar uma planilha pra eu ter o controle dos meus gastos.

    Responder
  4. Excelente as dicas. Registro minhas contas a muito tempo, mais mesmo assim é difícil deixar alguns vícios como, comer fora de casa e usar o carro no dia-a-dia.

    Responder
  5. Descordo de alguns pontos, como por ex: a academia. O exercício físico é , para mim, muito importante na geração de energia e liberação de stress, e uma academia supre muito bem. Com a minha atividade física em bom desempenho, adquirindo resistência, estando em equilíbrio me ajuda muito para a disposição do dia a dia. E é mais fácil ter resultados significativo em academia do que ao ar livre.

    Responder
  6. Acho todos os itens listados muito de acordo com o tópico!
    E acredito que possamos economizar muito dinheiro que geralmente vai para o ralo.
    Vai de cada um adequar a sua necessidade e vontade. Por exemplo, se o custo da academia é algo que te faz bem, que você aproveita de verdade, busque riscar outras despesas, não precisa ser algo engessado….cada um tem necessidades e portanto gastos diferentes!
    O importante é identificar o que você pode cortar ou substituir…
    DICA: Se gasta muito com alimentação. Experimente fazer refeições com comida de verdade, que saciem a fome mesmo, e esqueça o senso comum de comer de 3 em 3 horas, pois assim você esta sempre consumindo o que a indústria quer que você compre!!

    Responder
  7. parabéns,concordo plenamente,fazer exercicios ao ar livre é muito mais saudável que na academia,vc ve varias coisas diferentes,e essas maneiras de economizar são ótimas,vou seguir a regras,adorei!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *