Um Plano Para Você Mudar de Vida em 6 Meses → Assistir

Você está cansado de experimentar dietas que exigem o maior sacrifício e não te fazem emagrecer de verdade?

Milhões de brasileiros assim como você leem dicas de alimentação, encaram dietas que prometem mundos e fundos, fazem um esforço enorme para emagrecer e ter mais saúde.

Mas, a não ser que você entenda de verdade como o corpo humano funciona, você jamais vai conseguir emagrecer e ter saúde seguindo ideias ultrapassadas como contar calorias, comer alimentos com baixo percentual de gordura ou se matar na esteira.

E se nós disséssemos que existe uma maneira melhor? E se nós disséssemos que tudo o que você tem a fazer para ter o melhor corpo da sua vida se resume apenas a uma frase: comer comida de verdade?

A Dieta Paleo

A Dieta Paleo é a solução definitiva para qualquer pessoa que queira ter níveis excepcionais de saúde, emagrecer, ganhar massa muscular e se livrar de uma vez por todas de doenças modernas como diabetes, síndrome do intestino preso ou irritado, inflamações e muitas outras.

E toda essa maravilha pode ser resumida em apenas uma simples frase: coma comida de verdade, aquela para a qual o nosso corpo evoluiu para digerir nos últimos milhões de anos.

A Dieta Paleo defende que deveríamos nos alimentar como nossos antepassados de longa data, aqueles que viveram antes da descoberta da agricultura. Isso quer dizer mais ou menos entre os anos 9.000 e 7.000 antes de Cristo.

Na prática, neste tipo de alimentação, você só pode comer aquilo que nossos antepassados podiam caçar ou coletar na natureza:

  • Carnes
  • Ovos
  • Hortaliças
  • Frutas
  • Sementes
  • Nozes e castanhas

Ficam de fora, obviamente, os produtos industrializados e carregados de açúcar, gordura trans e aditivos químicos, mas ficam ausentes também alimentos que, pelo senso comum, são classificados como “saudáveis”: cereais (arroz, trigo, milho) e leguminosas (feijão, lentilha, amendoim, grão de bico).

A Dieta Paleo ganhou esse nome na década de 1970 com o médico Walter L. Voegtlin. Mais recentemente, recebeu impulso com as pesquisas do dr. Loren Cordain, autor do livro A Dieta do Paleolítico (The Paleo Diet), mestre em Fisiologia do Exercício pela Universidade de Nevada-Rento e doutor em Fisiologia do Exercício pela Universidade de Utah.

Esta dieta tem feito bastante sucesso por dois motivos: primeiro, você não precisa contar calorias ou quantidades de alimentos. Segundo, o resultado para perda de gordura, ganho de massa muscular e melhoria na saúde é impressionante.

Como funciona a Dieta Paleo

Loren Cordain explica que nossos antepassados, antes da Revolução Agrícola, eram altos, fortes, ágeis e atléticos. Eram capazes de caçar grandes animais, percorrer grandes distâncias a pé e sobreviver em condições adversas.

Depois que dominamos a agricultura – provavelmente o fato mais importante da história da humanidade – começamos a enfrentar dificuldades de saúde, de energia e vimos surgir uma grande quantidade de novas doenças. A situação piorou bastante nas últimas décadas, com os alimentos industrializados.

O problema é que nosso corpo nunca se ajustou apropriadamente para consumir tantos grãos e carboidratos refinados.

Para um melhor entendimento: se a história da humanidade tivesse apenas 100 anos, nos 95 primeiros anos seríamos caçadores/coletores e somente nos últimos 5 anos passamos a ser agricultores. E apenas nos últimos minutos conhecemos a comida industrializada.

A conclusão é que estaríamos nos alimentando e vivendo como agricultores, mas nossos corpos ainda são adaptados para o estilo de vida anterior. Somos homens das cavernas comendo lasanha congelada com refrigerante!

Observe como a alimentação moderna é baseada em grãos: trigo, arroz, milho e tudo o que é derivado de cereais (bolo, biscoito, pão, macarrão, salgadinho, empada, panqueca, crepe etc.).

Agora pergunte a qualquer criador de gado qual a melhor forma de engordar um boi. Ele lhe dirá, sem pestanejar, que é fazendo-o comer cada vez mais grãos.

A Dieta Paleo é um esforço em voltarmos a nos alimentar da maneira como somos geneticamente preparados para comer. E isso gera resultados inacreditáveis.

Um Plano Para Você Mudar de Vida em 6 Meses

Quero saber mais

O que comer na Dieta Paleo: alimentos permitidos

Na Dieta Paleo você pode comer tudo o que seja considerado comida de verdade. E pode comer na quantidade que quiser, na hora que quiser, na combinação que quiser.

Esqueça aquela história de ficar comendo de três em três horas, de contar calorias, de pesar os alimentos, de testar combinações mirabolantes.

Simplesmente escolha os alimentos abaixo que mais lhe agradam e coma sempre que tiver fome, na quantidade necessária para passar a sua fome. Nada mais do que isso.

  • Carnes
  • Ovos
  • Hortaliças
  • Frutas
  • Sementes
  • Nozes e castanhas

Quem conhece um pouco de nutrição deve ter reparado que nos alimentos permitidos na Dieta Paleo, não há muitas fontes de carboidratos.

Todas as pesquisas científicas contemporâneas afirmam que os carboidratos – especialmente aqueles vindos do açúcar e do trigo – os grandes responsáveis pela epidemia de obesidade que assola o mundo ocidental.

O baixo consumo de carboidrato na Dieta Paleo explica boa parte do sucesso dela para quem procura emagrecer.

O consumo excessivo de carboidratos significa uma energia extra que não vamos utilizar (sobretudo com um estilo de vida bem mais sedentário do que antigamente). Energia extra não utilizada é armazenada no organismo sob a forma de gordura, como explicado no vídeo a seguir:

Diferente do que quiseram nos fazer crer nas últimas décadas, não engordamos por conta do consumo excessivo de gordura e sim por conta do consumo excessivo de carboidratos.

Se você quer se aprofundar nesse assunto em detalhes, leia com urgência o livro Por que engordamos e o que fazer para evitar?, de Gary Taubes.

Lá ele explica, em detalhes, toda a história que nos levou a cometer o erro de vilanizar a gordura e passar a consumir cada vez mais carboidratos. O resultado foi um número cada vez maior de pessoas gordas, doentes e sem energia.

Aliás, boa parte dos livros sobre Dieta Paleo preocupa-se em explicar o ponto mais polêmico desse estilo de alimentação, que é a exclusão dos grãos. Segundo os citados autores, há dois grandes problemas:

  1. A intolerância de boa parte dos humanos ao glúten (proteína encontrada em grãos como trigo, cevada e centeio – e por consequência em todos os alimentos que derivam desses cereais); e
  2. As lectinas presentes nos grãos, que danificam nosso sistema digestivo, prejudicando a absorção de nutrientes.

Sem grãos, sem açúcar e sem nenhum tipo de alimento processado, a Dieta Paleo dá um grande passo para uma vida mais saudável.

Obtendo energia sem carboidratos

Sem açúcar, sem farinha, sem frescura.

Sem açúcar, sem farinha, sem frescura.

Os carboidratos são conhecidos por serem a principal fonte de energia vinda da alimentação moderna. Robb Wolf explica, em The Paleo Solution, que nossos corpos são preparados para atuar com bem menos carboidratos do que passamos a consumir depois da Revolução Agrícola.

Uma fato citado pelo autor é o fato de – diferente das proteínas e gorduras – não existirem carboidratos essenciais.

Se não houver carboidratos disponíveis, nosso organismo vai obter energia utilizando a gordura como combustível. Tanto a gordura que ingerimos quanto a própria gordura estocada em nosso corpo.

Em bom português: você vai se tornar uma máquina de queimar gordura!

É importante destacar que a Dieta Paleo não é uma dieta de restrição de carboidratos. Só que, com base nos alimentos permitidos, você naturalmente vai passar a ingerir bem menos carboidratos do que a média da sociedade moderna. E, quando consumir, esses carboidratos virão de fontes naturais como frutas e batata doce, que também contêm fibras, vitaminas e minerais.

Os pesquisadores e quem já experimentou a dieta afirmam que você se sentirá muito mais disposto, com muito mais energia, quando abandonar falsos “alimentos”, como açúcar e derivados do trigo.

A quantidade de carboidratos que você vai ingerir depende especificamente dos seus objetivos.

No livro “Energia Paleo” (The Primal Blueprint), Mark Sisson especifica algumas faixas de consumo de carboidratos.

Tenha em mente que essas faixas são uma média, servindo como referência para a maioria das pessoas.

Vamos conhecê-las:

300g ou mais ao dia: Perigo de saúde e ganho super acelerado de peso

Para a maioria das pessoas, consumir mais de 300g de carboidratos por dia é receita certa para um ganho rápido de peso, e infelizmente também para um aumento exponencial de chances de problemas de saúde dos mais diversos tipos.

A alimentação tradicional recomendada pela pirâmide alimentar e afins gira em torno de 300g de carboidratos por dia como base da sua alimentação. É sob esse valor que a maioria dos macronutrientes nas embalagens de produtos/etc estão calculados e é um valor fácil de se consumir no dia a dia se você continuar consumindo açúcar e trigo.

de 150g a 300g ao dia: Ganho contínuo e rápido de peso

Esta faixa é onde os mesmos perigos para a saúde e ganhos de peso acontecem, embora de maneira mais lenta. O estímulo de liberação de insulina que seu corpo tem nessa faixa de consumo inibem a queima de gordura mesmo se você se exercitar. Nessa área é onde a maioria das pessoas que comem menos e se exercitam mais caem, sem obter sucesso no emagrecimento.

de 100g a 150g ao dia: Faixa de manutenção ou perda de peso

É possível manter o peso ou mesmo ganhar músculo e perder gordura nessa faixa facilmente se exercitando. Nessa faixa você consegue, por exemplo, exercitar-se mais duramente sem problemas. Essa é a faixa interessante se você está fisicamente ativo, está satisfeito com o seu peso e não quer emagrecer.

de 50g a 100g ao dia: Perda de peso sem esforço

Essa é a faixa ótima para emagrecer. É a faixa onde você perde gordura corporal mesmo sem se exercitar intensamente, desde que consuma uma boa quantidade de proteína de qualidade, gorduras boas e algum carboidrato vindo de fontes Paleo.

de 20g a 50g: Cetose e perda de peso superacelerada

O corpo entra em cetose quando consumimos tão poucos carboidratos que o corpo muda completamente para usar a gordura como principal fonte de energia. Dietas como Atkins, South Beach ou Dukan incentivam os seguidores a entrarem em cetose porque é aqui que a perda de peso ocorre de forma mais rápida.

Dieta Paleo: receitas e truques

gopaleo

Cada refeição deve conter uma generosa porção de proteínas (carne, frango, peixe ou ovos) junto com uma porção de vegetais (folhas, frutas ou tubérculos como batata doce, mandioca ou inhame). Também é recomendável acrescentar um pouco de gordura (castanhas, nozes, abacate, coco ou óleos como azeite de oliva, óleo de macadâmia, óleo de coco e similares).

A quantidade não é tão importante, já que dificilmente você consegue se entupir desse alimentos, visto que eles são densos em termos de nutrientes.

Você se sentirá saciado e com níveis de energia estáveis ao longo do dia. Coma sempre que estiver com fome, sem se preocupar com os intervalos.

Basicamente, é isso. Sem pão. Sem macarrão. Sem arroz e feijão. E principalmente sem bolo, biscoito, sorvete, salgadinhos, panquecas, açúcar e farinha.

Sei que você pode estar pensando que isso não pode ser assim tão simples…

Nada do que falarmos aqui será capaz de tirar definitivamente suas dúvidas sobre se isso funciona ou não. A única maneira de saber é testando. Experimente por 30 dias. Se servir, continue. Se não servir, jogue fora. De qualquer maneira, deixe seu relato nos comentários.

Nosso livro gratuito sobre Dieta Paleo

A maneira mais efetiva para você adotar a Dieta Paleo é por meio da alimentação correta. Ela é responsável por 80% ou mais dos seus resultados!

Mas o que seria esse alimentação correta?

Nós a explicamos detalhadamente em nosso e-book Mude Seu Corpo, que você pode baixar aqui neste link, de graça, por tempo limitado.

O livro traz absolutamente tudo o que você precisa saber sobre o método cientificamente comprovado que te faz emagrecer e ter mais saúde comendo quando e quanto você quiser, sem ter que contar calorias, sem ter comer de três em três horas, sem ter que se matar na academia e sem ter que comer feito um passarinho.

livro-mude-seu-corpo

Clique aqui para baixar gratuitamente o e-book Mude Seu Corpo.

Perguntas Frequentes sobre Dieta Paleo

Existe algum médico brasileiro que apoia a Dieta Paleo?

Sim, existem vários médicos, nutricionistas e profissionais de educação física que apoiam a Dieta Paleo.

O mais ativo deles é o Doutor José Carlos Souto, que mantém em seu site uma lista de profissionais em vários estados brasileiros.

Se você não conhece o trabalho do Doutor Souto, separe um tempo para assistir a essa excelente entrevista que Seiiti Arata fez com ele:

Existe algum livro sobre Dieta Paleo?

Sim, existem vários. Alguns começaram a ganhar traduções para o português. Recomendamos fortemente que você leia os seguintes:

Preciso comer de três em três horas?

Não. Você deve comer sempre que estiver com fome.

Preciso contar calorias ou pesar minha comida?

Não. Você deve comer até se sentir saciado, sem fome.

Posso comer …?

Para saber se pode comer um alimento ou não, pergunte-se se ele pode ser encontrado naturalmente na natureza, se é algo que seus antepassados poderiam coletar ou caçar.

A lista para você lembrar é simples: carnes, ovos, frutas, hortaliças, sementes, nozes e castanhas. Na dúvida, não coma.

Quando você se consultar com um bom nutricionista Paleo, saberá exatamente o que comer.

E se eu comer açúcar ou trigo aqui e ali?

Assuma a responsabilidade pelas suas atitudes e lide com as consequências delas. Ninguém é perfeito 100% do tempo, cabe a você decidir o que bota na boca ou não.

Posso consumir leite e outros laticínios?

Em relação ao leite e seus derivados, como queijo e ricota, a Dieta Paleo recomenda ir com moderação. Nenhum animal no planeta bebe o leite de outro animal, com exceção de nós, humanos. Isso deveria ser uma pista da natureza sobre o que deveríamos estar fazendo.

Por outro lado, o leite contém boa dose de proteínas, gordura e micronutrientes e não tanto de carboidratos. Então um pequeno consumo, do ponto de vista nutricional, não será contraprodutivo para um objetivo de perda de gordura e ganho de saúde.

Se for consumir, consuma o leite integral. A teoria de que leite desnatado é melhor vem da superada ideia de que deveríamos consumir alimentos com pouca gordura.

A carne precisa ser orgânica?

“Carne orgânica” é o (péssimo) termo usado no Brasil para designar a carne de animais alimentados de maneira natural e livre. É diferente daqueles bois e frangos que são confinados e alimentados forçadamente com grãos para (adivinhe?) engordar mais rápido.

Se você puder consumir carne orgânica e ovo caipira, melhor. Mas, se não puder (por falta de opção ou por conta do preço), não se preocupe. Você ainda estará anos luz à frente de quem come alimentos industrializados, açúcar e grãos.

As frutas e verduras precisam ser orgânicas?

Se você puder consumir frutas e verduras cultivadas sem agrotóxico, melhor. Se não, consuma as que puder.

Você ainda estará anos luz à frente de quem come alimentos industrializados, açúcar e grãos.

O que beber na Dieta Paleo?

Água, água de coco, chá (natural, sem açúcar), café (natural, sem açúcar), suco verde (não peneirado) e vitaminas de frutas (quanto você bate a fruta inteira no liquidificador e toma sem peneirar) são suas melhores opções.

Sucos de frutas não são tão bons, pois são basicamente carboidratos puros (ainda mais se você adicionar açúcar).

Refrigerantes, sucos enlatados e similares devem sem completamente banidos.

O mesmo serve para bebidas alcoólicas, especialmente as derivadas de cereais, como vodka, uísque e cerveja. Se não conseguir ficar sem álcool, opte pelo vinho.

Você poderia dar uma lista mais detalhada do que posso comer?

Sim. Anote aí:

Verduras

  • Acelga
  • Agrião
  • Alface (lisa, crespa ou americana)
  • Almeirão
  • Brócolis
  • Catalônia
  • Couve manteiga
  • Couve-flor
  • Endívia
  • Erva doce
  • Escarola
  • Espinafre
  • Mostarda
  • Rabanete
  • Repolho
  • Rúcula

Carnes bovinas

  • Alcatra
  • Picanha
  • Maminha
  • Patinho
  • Contra-filé
  • Coxão duro
  • Coxão mole
  • Músculo
  • Filé mignon
  • Fraldinha
  • Pescoço
  • Acém
  • Capa de filé
  • Filé de costela
  • Lagarto
  • Chã-de-fora
  • Chã-de-dentro
  • Maminha de alcatra
  • Ponta de agulha
  • Aba de filé
  • Paleta
  • Peito

Legumes, raízes, raízes tuberosas

  • Batata doce
  • Mandioca/macaxeira
  • Tapioca (fécula extraída da mandioca)
  • Inhame
  • Cenoura
  • Cebola
  • Pepino
  • Abóbora
  • Beterraba
  • Pimentão
  • Quiabo
  • Vagem
  • Gengibre
  • Tomate
  • Tomate seco

Frutas

  • Morango
  • Framboesa
  • Cereja
  • Mirtilo
  • Abacate
  • Açaí
  • Abacaxi
  • Acerola
  • Ameixa
  • Banana
  • Café
  • Carambola
  • Caju
  • Cajá
  • Caqui
  • Coco
  • Figo
  • Grapefruit
  • Goiaba
  • Jabuticaba
  • Pitomba
  • Kiwi
  • Laranja
  • Limão
  • Lichia
  • Mamão
  • Maracujá
  • Melancia
  • Melão
  • Manga
  • Maçã
  • Mexirica
  • Pêra
  • Pinha
  • Pêssego
  • Uva
  • Jaca

Peixes

  • Salmão
  • Hadoque
  • Atum
  • Sardinha
  • Tilápia
  • Badejo
  • Surubim
  • Cação
  • Linguado
  • Robalo
  • Tainha
  • Dourado
  • Pintado
  • Tucunaré
  • Pacu
  • Tambaqui

Frutos do mar

  • Camarão
  • Lagosta
  • Caranguejo
  • Guaiamum
  • Siri
  • Lagostim
  • Mexilhão
  • Ostra
  • Lula
  • Polvo

Temperos

  • Sal marinho
  • Coentro
  • Cebolinha
  • Alho
  • Alho poró
  • Hortelã
  • Manjericão
  • Orégano
  • Canela
  • Salsão
  • Salsinha
  • Coentro

Frango ou Peru

  • Coxinha da asa
  • Meio da asa
  • Asa
  • Peito
  • Filé de peito
  • Filezinho
  • Sobrecoxa
  • Coxa
  • Pescoço
  • Dorso
  • Sambiquira

Frutos secos, nozes e castanhas

  • Castanha de caju
  • Castanha do Pará
  • Amêndoa
  • Pistache
  • Pinhão
  • Nozes
  • Macadâmia

Ovos

  • Ovo de galinha
  • Ovo de codorna
  • Ovo de avestruz

Outras carnes

  • Porco
  • Codorna
  • Carneiro

Óleos vegetais

  • Azeite de oliva
  • Óleo de macadâmica
  • Leite de coco
  • Óleo de coco

Se este post te ajudou de alguma maneira, ajude a espalhá-lo pela internet. Compartilhe nas suas redes sociais:

E para receber mais posts como este, encarar desafios, adicionar parceiros e mudar de vez a sua vida, faça parte do Mude.nu clicando no botão abaixo:

jfb_p_buttontext

78 Comentários

  1. Uma dúvida: os nossos antepassados antes da Revolução Agrícola comiam ovos e carnes crus ou cozidos/fritos?

    Responder
    • Marcos,

      O homem dominou a agricultura há cerca de 10 mil anos. E dominou o fogo há cerca de 1 milhão de anos. Ou seja, uns 990 mil anos de diferença.

      Segundo a Wikipedia: “Evidências de comida cozida são encontradas a partir de 1,9 milhões de anos atrás, embora o fogo provavelmente não foi utilizado de forma controlada até há um milhão de anos. As evidências tornam-se generalizadas cerca de 50 a 100 mil anos atrás, sugerindo o uso regular a partir deste momento. ”

      Provavelmente o consumo era do resultado da caça. A carne era assada.

      Quanto aos ovos não sei dizer quando começou o consumo…

      Responder
      • isso é uma piada?
        o homo sapiens n tem nem 300 anos na terra

        Responder
      • onde encontro receitas para preparar essas refeições?
        estou com dúvida se posso fritar os alimentos com azeite ou devo só grelhar?
        desdes já obrigado

        Responder
        • Oi Clodoaldo,

          Buscando na internet sobre receitas paleo você encontra bastante coisa.

          Quanto ao azeite, já li recomendações de que não devemos aquecê-lo. Para cozinhar, melhor usar manteiga ou óleo de coco.

          Responder
  2. Pessoas que estejam curiosas em relação a essa dieta, experimentei ela desde a publicação aqui no site.

    Meus resultados foram:

    Aumentei 10 Kg de massa magra, passei de 57 Kg para 67 Kg de massa magra

    Diminui meu percentual de gordura de 16% para 8% ou seja emagreci 6 Kg, fui de 12 Kg para 5,95 Kg

    Todo esse resultado em mais ou menos 1 mês de treinamento, além de que eu me senti muito mais ativo e disposto nesse meio tempo.

    Comecei a aumentar a carga de maneira impressionante, na segunda semana com a dieta:

    Supino: De 15 Kg para 25 Kg
    Triceps: 20 Kg para 43 Kg

    Se tiver alguma dúvida tentarei responder aqui.

    Responder
  3. Essa dieta é só pra quem malha? Eu no momento não tenho condições de pagar academia. Portanto não tem como eu fazer essa dieta?

    Responder
    • Lauro, essa dieta supostamente é a dieta natural da condição humana. Não havia academias na época paleolítica, então não há porque dizer que não dá para fazer a dieta por não frequentar uma academia. Agora todo ser humano deve manter-se ativo, fazendo algum tipo de exercício, nem que seja caminhada, corrida, flexões… coisas que dá para fazer sem academia.

      Responder
  4. Comecei essa dieta há 15 dias. Ainda não fiz a medição para conferir quanto ganhei de massa magra, mas aposto que não foi tanto pois nesses primeiros dias de adaptação eu não fiz muitos exercícios, mas perdi 5,3 kg sem passar fome. Não sai barato, isso de carne em todas as refeições, berries, que são as frutas recomendadas e a variação de proteínas (não dá para passar com bife em todas as refeições, acho que qualquer um se tornaria vegetariano em pouquissimo tempo) sai meio caro. Em compensação, não ter que comer de 3 em 3 horas (o que pra mim é impossível), não contar calorias e não ficar na paranóia de comer o mínimo, isso foi o que me ganhou na dieta.
    Recomendadíssimo

    Responder
  5. Queria mais comentários da galera que já testou! :D

    Responder
  6. Pela “milésima” vez releio o texto, porém é a primeira vez que vejo o vídeo do “carinha falando”. E a minha conclusão, que na verdade é um fato (podem ver o vídeo) que basta se alimentar dessa dieta pra que tenhamos todos um corpo saudável. Pois esse tipo de alimentação gasta calorias “automaticamente”, sem precisar ficar malhando. Minha dúvida que tive acima, e que foi a uns meses atrás foi tirada completamente e devo começar essa dieta em breve.

    Responder
  7. Hoje foi meu primeiro dia.
    Minha meta é até 02 de outubro para ver os resultados.
    Se realmente surgir efeito eu continuo, no primeiro dia não foi difícil, foi até legal como um desafio estarei postando diariamente até o ultimo dia.
    abraço Nico

    Responder
  8. Olá, comecei hoje a dieta, minha meta é até 15/11, mas tenho uma dúvida.
    Nessa dieta pode se fazer o uso de chás e água de coco?

    Responder
  9. Se eu seguir essa dieta com pouco carboidrato e muito gordura como vou manter meus treinos pesados na academia?? não vou sentir cansaço e desanimo pela falta de carboidrato?

    Responder
  10. http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/nutricao/fique-atenta-aos-alimentos-que-aceleram-o-envelhecimento-da-pele/3396

    Neste link acima estão listados alimentos que segundo a matéria, aceleram envelhecimento da pele e claro, colocaram carne vermelha. Eis a explicação da dermatologista:

    “Carne vermelha
    A dermatologista Vanessa Penteado da Clínica Pantheon (SP) adverte que carnes como coração de galinha, picanha e cupim produzem excesso de gordura que proporciona o aumento de colesterol, além de ser considerado um dos vilões do coração e das células. “O ideal é consumir 7% das gorduras saturadas”, aconselha.”

    Alguém pode me explicar porque isso está errado?

    Responder
  11. Ah, esqueci de comentar. Estou fazendo a dieta também..já passei pra algumas pessoas.
    E eu estou emagrecendo. Mas a minha maior preocupação é com a minha saúde.

    A Dieta FUNCIONA – isso para quem está com dúvidas.

    Responder
  12. […] A maneira mais segura de fazer isso é consumindo apenas alimentos de verdade, tal qual explicamos no post sobre a Paleodieta. […]

    Responder
  13. […] maneira mais segura de fazer isso é consumindo apenas alimentos de verdade, tal qual explicamos no post sobre a Paleodieta […]

    Responder
  14. […] na saúde como um todo) é seguir uma dieta composta apenas por alimentos de verdade. Leia nosso post sobre a Paleodieta e baixe o livro gratuito Ano Novo, Corpo Novo para saber como fazer […]

    Responder
  15. […] na saúde como um todo) é seguir uma dieta composta apenas por alimentos de verdade. Leia nosso post sobre a Paleodieta e baixe o livro gratuito Ano Novo, Corpo Novo para saber como fazer […]

    Responder
  16. […] os adeptos da Paleodieta, a exposição à luz do sol sempre é recomendada. Mark Sisson, autor de diversos livros sobre o […]

    Responder
  17. […] os adeptos da Paleodieta , a exposição à luz do sol sempre é recomendada. Mark Sisson, autor de diversos livros sobre o […]

    Responder
  18. […] (Você pode saber mais sobre esta relação lendo nosso artigo sobre a Paleodieta.) […]

    Responder
  19. Sou vegetariano. Como faço para fazer a paleo dieta????

    Responder
    • Eduardo,

      Comendo comida de verdade vegetariana (frutas, verduras, legumes, hortaliças, folhas, azeite, óleo de coco etc.).

      A parte mais difícil é a proteína. Se você não é vegano, pode utilizar ovos e leite para isso.

      Se é vegano, aí provavelmente terá que utilizar combinações de cereais e leguminosas (como arroz e feijão) para obter proteínas. Não é estritamente paleo, mas aí você evitaria os cereais e leguminosas que dão mais problema (trigo e soja, por exemplo).

      O correto é procurar um nutricionista ou nutrólogo que irá fazer a prescrição dietética correta para cada caso.

      Responder
  20. …Só lembrando que a expectativa de vida do homem das cavernas era de menos de 30 anos de idade…

    Responder
    • Verdade, era até menos que isso, mas a baixa expectativa de vida devia-se a fatores como predadores, falta de higiene, falta de abrigo para se proteger do clima… não por conta de doenças advindas da alimentação.

      Responder
  21. iniciei esse mes uma dieta similar a isso, já perdi seis quilos comendo de tudo e bastante, posso comer qualquer carne magra (musculo, patinho etc), legumes e verduras, cru ou cozidos, eliminei frituras, arroz feijao, macarrao, bebida alcolica e refrigerante comum. todas as minhas roupas estao largas agora. Sempre procure um medico nutrologo.

    Responder
  22. sou magro,
    mas tenho um percentual de gordura(nada muito grande)
    faço musculaçao
    posso fazer essa dieta paleo para perder essa gordura que tenho conseguindo ganhar massa musular?
    e como faço isso?

    Responder
  23. E sobre o açai posso consumir? (aquele que compramos no potinho, que colocam granola e babana)

    Responder
  24. O pessoal pediu notícias de quem está fazendo a dieta. O blog me ajudou muito quando comecei, então voltei pra contar minha experiência: 35 anos, 1,70m, 78kg, sedentária.
    Comecei a dieta dia 01 agosto 2015. + – 3 meses. Emagreci 10kg só com dieta e caminhadas leves.
    Sem passar fome. Comendo bem, e com poucas fugas do cardápio.
    O mais importante: depois de cortar glúten por 30 dias, quando tentei comer algo com glúten passei muito mal, fui investigar e descobri que tenho intolerância. Depois de cortar de vez, me curso de acne, gastrite, e refluxo.
    Pode fazer a dieta sem medo gente. É ótima pra saúde!

    Responder
  25. Oi. Eu sou e sempre fui muito magra. Tenho 178 cm e peso 55kg. Tenho facilidade em perder peso e me exercito correndo. Quero saber se tão pouco carboidrato psra quem não deseja perder peso é o ideal.

    Responder
    • Marcia,

      Quem não precisa perder peso não precisa restringir os carboidratos, mas sim precisa evitar os carboidratos vindos de péssimas fontes (açúcar, trigo, produtos industrializados etc.). Ou seja, você pode ficar nas faixas de consumo de carboidratos para manutenção de peso conforme escrito no artigo, mas sempre obter esses carboidratos de boas fontes (hortaliças, tubérculos, raízes, frutas etc.).

      Procura um bom nutricionista que ele vai te explicar melhor como fazer :)

      Responder
  26. Bom Dia!!
    Adorei a explanação sobre a dieta, super explicativa e os argumentos são irrefutáveis!
    Tenho 35 anos, 1,65 de altura e atualmente peso 85 kg…ganhos com péssimos hábitos alimentares e sedentarismo.
    Hoje é dia 26/11/2015, Amanhã começarei a dieta do Paleolítico.
    Espero ter bons resultados como os citados acima!

    Responder
  27. Estava procurando saber sobre isso, ótimo blog obrigado. Já adicionei aos favoritos!

    Responder
  28. Boa tarde!
    Comecei a dieta à dois dias, em breve volto para contar os resultados.
    Abs!

    Responder
  29. Estou seguindo esta dieta desde março de 2014. A adaptação pode ser difícil dependendo de quão viciado em açúcar e gluten vc for. Minha dica é que quando vc decidir aderir à dieta paleo, seja radical. Não tem dia de lixo, não pode sair da dieta em nenhuma ocasião. Dê adeus ao açúcar, ao glúten e à maioria dos alimentos industrializados.
    Outro aspecto importante. Não faça a dieta esperando resultados milagrosos em pouco tempo. Porque existem muitas variáveis. Uma delas é a prática de esportes regularmente. Recomendo o crossfit. Outra é a quantidade de carbo que se ingere através das frutas legimes e castanhas. Para acelerar a perda de peso, é necessário consumir menos de 50 g de carbo por dia. A dica para que a adaptação seja menos difícil é diminuir gradualmente a quantidade de carbo, até chegar num ponto que vc vai comer proteína até ficar saciado e uma fruta ou nenhuma por dia e não vai sentir falta. Mas e a energia de onde vem ? Da gordura, seja sua, seja de alimentos como carnes, azeite, banha de porco, manteiga, côco, abacate, nozes e castanhas. Não tenha medo de comer gordura. Ela é muito importante para a nossa saúde ao contrário do que foi dito erradamente por tantos anos. A restrição da gordura é fator de risco para muitas doenças degenerativas como as demências senis, por exemplo. Gordura animal, do azeite, das oleaginosas não entopem artéria. O que causa a formação de placas de ateroma é o comer carboidratos. Outra preocupação é com o consumo de frutose. A frutose é metabolizada somente no fígado e quando em excesso, vai virar gordura (esteatose hepática).
    Meus resultados: em 21 meses (sem sair da dieta nem um dia) diminui 22 kg, sendo que fiquei sem perder peso por várias semanas durante esse período e isso devido ao consumo de frutas (que gosto muito), mas qdo decidi diminuir o consumo de frutas, voltei a diminuir o peso.
    O mais importante da dieta paleolítica não é emagrecer e sim a melhora na saúde, prevenção e tratamento da síndrome x (diabetes, hipertensão arterial, deslipidemia), prevenção de doenças cardiovasculares, prevenção de vários tipos de câncer, tratamento de doenças autoimunes, tratamento de alguns tipos de infertilidade, síndrome dos ovários policísticos, melhora da dor relacionada com a endometriose, melhora de sintomas relacionados com a intolerância ao gluten como cólicas abdominais, depressão, enxaqueca e tantos outros benefícios. Recomendo fortemente a dieta paleolítica

    Responder
  30. Eu vou seguir essa dieta, comaçando amanhã pq vou fazer as compras… Mais fiquei com uma dúvida… Tem tipo uma restrição de carb por tudo q já lemos e sabemos que está no texto, pq esses ou aqueles n tinham e tal… Mas as frutas que tem ai na listagem tem carboidratos… Qual q porção que se pode comer pra ter a perda de peso esperada?

    Responder
    • Só um nutricionista pode te indicar com precisão, Jamille, pois varia de caso a caso. A retirada das frutas é uma medida temporária para quem realmente está precisando perder peso por meio da redução de carboidratos.

      Responder
  31. Oi estou fazendo essa dieta
    Meu indrocnologista me indicou
    Estou amando.

    Responder
  32. Por questões de saúde não pude iniciar a dieta no fim do ano, mas comecei hoje. Pretendo levar a serio e eliminar os tantos pesos extras. Continuo com os 85kg. Ao menos não engordei no fim do ano :/
    Bem, então recomeçar!
    Em busca da saúde e do corpo mais equilibrados.

    Responder
  33. Um amigo meu me indicou e em um mês perdi 4 kg, mas porque escorreguei um pouco nas curtas Férias de uma semana, ou seja, perdi o “trabalho” de uma semana, mas já retomei e acredito que me mantendo estável, sem deslizes chegarei aos meus 90 kg. Hoje estou com 97 e quando comecei estava com 101kg.

    Responder
  34. Obrigado por todos os depoimentos, isso me ajudou a tomar coragem e iniciar está dieta, começarei amanhã mesmo e espero que em breve eu venha dar o meu também, me aguardem.

    Responder
  35. Farinha de mandioca é rica em carboidratos. Já vi algumas informações que farinhas ficam de fora.

    E aí?

    Responder
  36. Bom dia, meu nome é Rafael, tenho 21 anos , 1,73m , 121,1kg
    Estou iniciando hoje a dieta paleo!
    Segunda-feira que vem irei passar aqui para relatar as mudanças de peso!
    Lembrando que estarei fazendo atividades físicas todos os dias , excetos sábados e domingos.

    Responder
  37. Azeitona, grão de bico, feijão branco, feijão, arroz. O que dessa pequena lista pode ou não pode ser ingerido. Outra coisa: a mostarda a qual se referem é a que vende em supermercado em forma pastosa ? Agradeço desde já pela atenção !

    Responder
    • Grão de bico, feijão branco e feijão são leguminosas. Pelas regras estritas da Paleo, não pode.

      Arroz é cereal, também fica de fora.

      Já azeitona é o fruto da oliveira, então pode.

      A mostarda que se fala é a planta, não o condimento industrializado, que geralmente tem ingredientes que você não vai querer (como açúcar).

      Abraços!

      Responder
  38. Fiquei com dúvida em relacao aos sucos, não posso usar por exemplo polpa de frutas para fazer um suco?

    Responder
  39. olá tenho 1.85 estava com 122kg no começo de janeiro estou fazendo uma dieta parecida com esta,hoje estou com 115kg e vou começar esta dieta vou cortar arroz feijão e algumas coisas que estava comendo em pouca quantidade mais estava.estou caminhando cerca de hs:1:30 3 vezes por semana cerca de 10km por caminhada,vi um amigo meu que perdeu 32kg fazendo esta dieta e ele me falou dela ,bom em breve espero chegar aos 100 !!!

    Responder
  40. Não pode adoçante?

    Responder
  41. Tenho 37 anos, 1,74 cm, 64 kg. Nunca fui gorda, a não ser na minha única gravidez que cheguei a pesar 110 kg (haja visto, que meu filho nasceu com 5 kg, e tive diabetes gestacional). Sempre berei os 58/59 kg. Cheguei a esse peso várias vezes, mas volto para os 64 kg num piscar de olhos. Tenho ou ao menos tinha tendência pra engordar tanto quanto para emagrecer. Enfim, comecei a dieta paleo há 3 dias, pois querer perder a massa gorda, sou ovolactovegetariana, então minha fonte de proteína e basicamente ovo, que eu gosto muito. Até aí td bem, só que, após o segundo dia (hj terceiro), tenho tido alguns sintomas, gostaria de saber se é adaptação do corpo, ou tá me fazendo mal mesmo. Tenho muita tontura, ao levantar minhas vistas escurecem, quase perco os sentidos, tô desanimada, com falta de energia (quero ficar deitada todo tempo), um lance de escada, eu fico sem ar, irritada, nervosa, com dor de cabeça na região frontal, apática. Isso td só começou depois da dieta, antes estava ótima, o que devo fazer, esperar ou Desistir?

    Responder
    • Thatcher,

      Esse baixa energia (que pode incluir tontura, mal estar, dor de cabeça, fraqueza e câimbras) não vem de “falta de glicose para o cérebro e os músculos”, pois o fígado secreta glicose em quantidade suficiente para manter a glicemia estável, mesmo em jejuns prolongados.

      Segundo pesquisas científicas referenciadas no livro The Art and Science of Low Carbohydrate Living, o baixo consumo de carboidratos simplesmente aumenta a excreção de sódio pelos rins.

      Segundo o Doutor José Carlos Souto, “quando os rins excretam sódio, é necessário também excretar água a fim de manter a pressão osmótica do plasma constante. Portanto, caso não haja uma reposição adequada de sódio na dieta, haverá grande perda de água e sal pelos rins”.

      Quando você para de comer carboidratos e industrializados demais, é normal ver o corpo “desinchar” nos primeiros dias. É normal ir muito ao banheiro para urinar. É normal ver sua retenção de líquidos simplesmente desaparecer. Os hipertensos veem até a pressão arterial baixar.

      Essa perda compensatória de água é boa, porém gera uma contração do volume intravascular. E essa é justamente a causa dos sintomas (tontura, mal estar, dor de cabeça) que muitas pessoas sentem nas duas primeiras semanas em que adotam uma alimentação com poucos carboidratos.

      Já para reagir à perda de sódio, o corpo secreta pelas glândulas suprarrenais o hormônio aldosterona, que faz com que os rins excretem potássio para conservar o sódio. O organismo começa a perder seu potássio intracelular a fim de conservar o pouco sódio que lhe resta.

      “Essa perda de potássio leva à alterações eletroquímicas nas membranas celulares levando a câimbras e arritmias. Como o potássio é componente obrigatório dos tecidos que compõem a massa magra (músculo, por exemplo), poderá haver perda progressiva de massa magra mesmo em vigência de proteína adequada na dieta”, explica o Dr. Souto.

      A solução para evitar tudo isso é muito simples: consumir mais sal!

      “Em uma dieta de baixo carboidrato, você deve consumir um mínimo de 5g de sódio ao dia (os cerca de 2g de sódio já presentes na comida, mais uns 3g de sódio na forma de sal, o que equivaleria a uns 7 a 8 gramas de sal adicional)”, completa o Dr. Souto.

      Trazendo para a nossa realidade de não-médicos, basta você adicionar 4 colheres de chá de sal ao longo do dia nas suas refeições, se você sentir ou se quiser evitar esses sintomas nas primeiras semanas.

      “Para PREVENIR (ou tratar) os sintomas desagradáveis decorrentes do desequilíbrio hidroeletrolítico causados pela restrição de sal em uma dieta low carb, a maioria dos autores sugerem o consumo de mais sal e água, preferencialmente na forma de caldos, brodos ou sopas, nos quais os demais eletrólitos dos vegetais e das carnes (tais como potássio e magnésio) ficam preservados. Essa simples precaução irá evitar – literalmente – muita dor de cabeça”, finaliza o médico.

      Responder
  42. Vou começar amanha espero mudar meu estilo de vida.Se os resultados para estética e saúde forem realmente como narrados aqui.Sinto o mal que os carboidratos me fazem. Sinto o mal estar apos semanas de descontrole principalmente com pão arroz e açúcar.Me sinto uma viciada pois quando começo comer perco o controle.Quero me livrar desse mal de uma vez por todas.

    Responder
  43. Estou começando a dieta e queria dicas para o café da manhã…
    Tapioca? Omelete? O que mais?

    Responder
  44. Eu queria saber se há algum mal em comer bacon todos os dias. Acompanhando algumas dietas onde há muito bacon, mas não acho nenhuma materia sobre isso.

    Responder
  45. Olá, sou do Rio Grande do Sul e tenho um vício em Chimarrão, estou muito acima do peso e quero começar esta dieta o quanto antes, então voltando ao meu vício, o chimarrão é liberado???

    Responder
  46. Tenho 1,75m e inicialmente estava com 83 kg, hoje estou com 72,5 kg. Comecei a dieta há 5 meses, perdi 5 kg no primeiro mês, sem praticar exercícios, mas consumia algumas frutas desaconselhadas pela dieta, a partir do segundo mês comecei uma academia, então a perda de peso passou para 2kg/mês, e a musculatura melhorou muito, e o percentual de gordura tem diminuído continuamente. Eu tinha uma cintura de 96cm, agora estou com 88cm, foi bom para fazer caridade, pois doei todas as minhas calças jeans! Rsrs

    Responder
  47. E no caso de qem quer emagrecer comer, batatas e aipim nao rola né?

    Responder
  48. Sou bodybuilder e aderi paleo senti mais qualidade muscular e disposição já que quando ingeria muito carbo principalmente os de IG alto frequentemente ficava letárgico e sem saciedade alimentar
    Nunca tive “medo” de gordura pois na fase de “cutting” ja utilizava, a grande diferença que percebi após a eliminação dos processados foi nítida a melhora no BF muito rápido
    Mudança de comportamento e percebi que era literalmente VICIADO EM AÇÚCAR
    VIVA PALEO comida de verdade

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9.982 membros Ícone do Desafio jfb_p_buttontext

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext