Quando você pensa em alguém super produtivo, o que imagina?

Provavelmente uma pessoa de raciocínio rápido, movimentos velozes, resolvendo com eficiência mil coisas ao mesmo tempo.

A questão é: será que precisa ser mesmo assim?

É possível ser extremamente produtivo cultivando uma mente calma e agindo de maneira bem lenta, cuidando de um problema de cada vez. Inclusive, esta é uma forma de trabalhar com menos riscos de sofrer com males modernos como o estresse.

Os gringos já criaram até o “Instituto Internacional do Não Fazer Muito” (International Institute of Not Doing Much), cujo principal slogan é “Desacelere agora”.

the-flash-sabio

Quebrar um pouco o ritmo frenético das grandes cidades é essencial para criar espaço na mente para resolver problemas que parecem sem solução. A criatividade precisa de lugar para se manifestar.

Algumas dicas para iniciar um processo de desaceleração:

  • Desligue a televisão e o rádio: muita gente deixa esses aparelhos ligados mesmo quando não está assistindo ou ouvindo. Eles ficam apenas como som de fundo, talvez para a pessoa não se sentir sozinha. O problema é que, sobretudo nas propagandas, a TV e o rádio estão sempre reforçando o senso de urgência, de que você precisa comprar ou fazer algo para “ser feliz”. O silêncio é essencial para a desaceleração.
  • Faça uma coisa de cada vez: ser multi-tarefa é uma fraqueza moral, argumenta o “Instituto Internacional do Não Fazer Muito”. Apesar de acharmos que estamos sendo mais produtivos ao atacar vários problemas ao mesmo tempo, na verdade estamos muitas vezes fazendo um monte de coisas mal feitas. O ideal é fazer uma coisa de cada vez, com atenção plena na tarefa da vez.
  • Dê tempo ao tempo: a natureza tem um tempo certo para as coisas, mas os humanos ficam sempre querendo arrumar atalhos, conseguir soluções instantâneas. Às vezes a melhor forma de encontrar a solução para um problema é dar tempo ao tempo, deixá-lo de lado um pouco, dormir sobre a questão e depois voltar a trabalhar naquilo.
  • Fique offline: os computadores, smartphones e tablets foram desenvolvidos com a ideia do multi-tarefa em mente. A internet, com toda sua estrutura de hiperlink e intertextualidade, também é terreno fértil para nos perdermos em dezenas de abas e janelas. Para desacelerar, experimente realizar atividades offline, como ler um livro, meditar, cultivar uma horta, pintar, fazer yoga ou praticar qualquer hobby que requeira sua atenção plena.
  • Leve a vida menos a sério: muito em breve seremos todos pó. Mesmo que algo pareça muito importante e urgente agora, daqui a pouco tempo não valerá nada. Pratique ficar sem fazer nada, rir de si mesmo e principalmente lembrar que você está aqui nessa vida por apenas um breve intervalo.

Receba as atualizações

3 Comentários

  1. Percebi que sou muito frenético e nos últimos dias me encontrei exausto com isso. Quero reter o que é importante e não ficar perdendo meu tempo com atualizações de outras pessoas,viver a minha vida. O post veio a calhar…

    Responder
  2. Perfeito!! Foi necessário deixar a empresa por 10 dias para ouvir o Neurologista me falar “desacelere”.

    Responder
  3. Como desacelerar se a demanda é alta? Infelizmente a minha vida por enquanto tem sido extremista (ora eleva-se a velocidade, ora diminui-se a velocidade). Gostaria muito de alcançar o consenso adequado com a alta produtividade associada a uma qualidade de vida tranquila e generosa.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *