Somos seres humanos. Mudamos de ideia e de humor com frequência. Infelizmente, não da maneira como gostaríamos.

Quanto mais vivemos, mais temos a consciência de que momentos ruins são apenas um espaço de tempo entre uma vida de felicidade. Ou pelo menos assim deveria ser.

Então uma vez conscientes de que a única coisa constante é a própria mudança, o que podemos fazer para nos mantermos sempre no rumo certo, sempre alinhados aos nossos objetivos e metas?

Controle emocional!

Controle emocional é como é chamado o gerenciamento de emoções, com o objetivo de mantermos um estado de espírito equilibrado e consciente.

Nós gostamos de pensar que somos criaturas de razão, porém na verdade somos comandados pelas emoções. Se não fosse assim, não haveria mais nenhum fumante no mundo, nenhum obeso, nenhum ciumento patológico.

Mas o que é emoção?

emoção

1 Ato de mover (psiquicamente). 2 (Psicologia) Complexo estado moral que envolve modificações da respiração, circulação e secreções, bem como repercussões mentais de excitação ou depressão; nas emoções intensas as funções intelectuais desaparecem ou se desorganizam. 3 Comoção, abalo (sentido físico ou moral).”
Dicionário Michaelis

Basicamente, emoções são alterações mentais e físicas que alteram nosso comportamento.

Essas alterações são completamente normais e inerentes aos seres humanos. A ideia não é ter emoções bem definidas de forma artificial, mas evitarmos comportamentos exagerados guiados por uma emoção muito forte.

Sabe aquelas situações em que perdemos a cabeça e fazemos uma besteira só para, alguns segundos depois, quando a razão retorna, percebermos a mancada? Como evitar isso e manter-se emocionalmente controlado?

Não existe uma resposta única, mas essas cinco dicas podem ajudar:

1. Expresse suas emoções

Controle Emocional

Não adianta forçar. Se uma emoção forte bateu à porta, deixe ela entrar, mas faça ela ir embora logo. É natural sentir emoções fortes, expresse-as, mas não deixe que elas tomem conta de você por muito tempo.

2. Treine sua mente

É muito difícil escolher o que pensamos, mas precisamos ficar atentos para os momentos em que bate um sentimento mais forte, seja uma alegria muito grande ou uma tristeza muito penosa: passar no vestibular, conseguir o emprego dos sonhos, perder um ente ou amigo querido, paixão, violência. Existem muitos motivos para descontrole.

Pessoas que meditam constantemente treinam suas mentes para saber quando estão reagindo a fatores externos com emoções muito fortes.

Essas pessoas todos os dias se sentam em silêncio e tentam focar em um ponto – geralmente a respiração. Com o tempo, a mente se dispersa. Os pensamentos vêm e o corpo reage.

Aí o meditante busca retomar o foco para o ponto de controle. E observa como o corpo reage aos próprios pensamentos. Treinando assim, quando os fatos acontecem na “vida real”, essas pessoas têm uma maior consciência de quando estão (re)agindo com as emoções.

Se você não está entre essas pessoas, quando a emoção forte bater, espere passar a euforia inicial e distraia a cabeça com outra coisa, de preferência algo que te mantenha relaxado e tranquilo: ouvir música, jogar videogame, assistir um filme, ler um livro, observar a natureza. De preferência, atividades que não estão relacionadas com o fato.

Você também pode mudar o foco da sua mente simplesmente alterando a postura do seu corpo, conforme explicado neste artigo.

3. Pense como se estivesse fora da situação

Sabe aquela ideia de que uma pessoa de fora enxerga soluções inimagináveis por quem está na situação?

Ela tem um fundo de verdade! Tentar entender a situação a partir dos fatos puramente e após isso atribuir sentimento a eles pode evitar muitas frustrações no futuro.

Para aplicar essa dica, pense como se você fosse um terceiro, uma pessoa não diretamente envolvida no problema. Encarnando esse personagem, é mais provável que você use mais razão do que emoção na busca pelas soluções para o problema.

4. Perceba onde está sua atenção

Direcionar sua atenção para uma atividade relaxante utiliza sua força de vontade, mas uma vez que esse redirecionamento é praticado com frequência, ele se torna um hábito, que tem como gatilho emoções fortes.

Ou seja, uma vez que isso se tornar um hábito, toda vez que você sentir uma emoção forte, automaticamente seu corpo procurará por uma atividade relaxante, como uma válvula de escape. E o melhor de tudo, sem nem você se esforçar para isso deliberadamente!

5. Mantenha o pensamento positivo

Pode parecer clichê, mas é comprovadamente importante manter o pensamento positivo, tentar encontrar o lado positivo da situação.

Por mais que essa forma de pensar não mude o fato em si, nem vá “atrair” as soluções de uma forma mágica, o pensamento positivo traz conforto à nossa mente.

Um desafio constante

O controle emocional pode ser treinado, mas esta é uma atividade que requer atenção constante, uma vez que não sabemos o que pode nos surpreender, nem quando.

Mesmo assim, com auxílio das cinco dicas acima, é possível controlar suas emoções a ponto de não deixar que elas tomem conta de você e te tirem do caminho em busca dos seus objetivos.

Receba as atualizações

Publicado por

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *