Há cerca de seis meses, fui aprovado no concurso do Senado Federal, depois de alguns meses estudando para aquele que foi considerado um dos maiores concursos da história.

A vaga para a qual concorri neste concurso público tinha nada menos que 1.200 candidatos por vaga.

Boa parte dessa alta concorrência deve-se ao fato de o Senado ser conhecido como uma excelente casa para se trabalhar, tanto pelos bons salários quanto por ser o local em que as principais leis do país são feitas e aprovadas.

Soube que a ideia do Senado é realizar concurso público com uma maior constância, para repor o quadro de servidores perto de se aposentar.

Para se ter uma ideia, depois de passar muitos anos sem realizar concurso público, o Senado fez concurso em 2008 e 2012. Seguindo essa lógica, teremos novo concurso público do Senado a cada quatro anos. Ou seja, já é tempo de começar a estudar.

E para ajudar aqueles que estão interessados em passar no concurso do Seando, resolvi escrever neste post um adendo ao meu post anterior.

Portanto, antes de prosseguir, assegure-se de ler Como passei em um concurso público, de primeira. Não voltarei aos pontos básicos, apenas falei dos aprimoramentos que fiz para este segundo desafio.

1. Antecipação ao edital do concurso do Senado

Diferente do primeiro concurso público, para o qual estudei apenas quatro meses, pude me preparar com boa antecipação para o concurso do Senado Federal.

Assim que cheguei a Brasília, em junho de 2011, fiquei sabendo do concurso do Senado e comecei a me preparar para o mesmo. No total, foram 10 meses de estudos praticamente ininterruptos, porém divididos em duas fases:

  1. Antes do edital do concurso do Senado: Estudava cerca de duas a três horas por noite, após o trabalho, e a mesma quantidade no sábado e no domingo. Usava o sistema de rotação de matérias e me baseava no edital do concurso do Senado de 2008.
  2. Após o edital do concurso do Senado: Estudava de oito a dez horas por dia, mesmo trabalhando por 8 horas. Passei a fazer cursinho e intensifiquei o uso dos mapas mentais.

Adotando essa estratégia, consegui cobrir todo o edital do concurso do Senado de 2008 antes mesmo de o edital ser publicado. E tive a grande surpresa de o edital publicado em 23 de dezembro de 2011 ser exatamente igual ao de 2008, que já era uma republicação do edital de 2001.

Edital publicado com erro

Para se ter ideia de como era exatamente igual, o edital de 2012 trazia no assunto “atualidades” temas ocorridos há mais de dez anos (!), tais como:

  • A desvalorização de janeiro de 1999 e seus impactos sobre a produção, a renda e o balanço de pagamentos.
  • A crise de 1997 dos “tigres asiáticos” e demais países do leste asiático e seus reflexos na economia brasileira.
  • As crises da Rússia e da Argentina e seus reflexos na economia brasileira.

Esse foi apenas o primeiro dos problemas que a banca do concurso do Senado, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), traria para os candidatos. Mais sobre isso adiante.

Está gostando deste texto?

2. Repetição do que deu certo no concurso público anterior

Como em time que está ganhando não se mexe, repeti exatamente as mesmas estratégias que deram certo no primeiro concurso público, a saber:

  • Rotação de matérias
  • Toneladas de exercícios no Questões de Concursos (total de 9.820 questões respondidas só no site)
  • Escutar leis e a Constituição em áudio ao dirigir ou executar outras atividades (lavar louça, fazer supermercado, lanchar etc.)
  • Log do tempo de estudo, desta vez usando o aplicativo Eternity Time Log (exemplo de relatório do aplicativo abaixo, compreendendo o período de dezembro a maio, quando o edital já estava publicado)

concurso do Senado

3. Estudar para concurso público enquanto trabalha

No concurso público anterior, eu tinha um trabalho que me permitia organizar meu próprio horário. Para o concurso público do Senado Federal, eu já era servidor público em Brasília, com carga horária de 8 horas e um intervalo de almoço de no mínimo uma hora.

Como havia passado no concurso público anterior há menos de um ano, eu não tinha direito a férias. Dessa forma, tive que arrumar um jeito de gerenciar o tempo para estudar para o concurso público enquanto trabalhava 8 horas por dia.

Eis as atitudes que tomei após a publicação do edital do concurso público:

  • Passei a dormir apenas 6 horas por noite, das 0h às 6h
  • Passei a estudar antes de ir ao trabalho, das 6h às 7h30
  • Troquei o almoço por um shake substituto de refeição para ganhar mais uma hora diária de estudo
  • Larguei todas as atividades paralelas (academia, blogs, seriados etc.)
  • Passei três meses sem ver família e noiva, pois não ia mais ao Recife (minha terra natal)

Uma vantagem que tive é que da minha casa para a agência onde trabalhava, em Brasília, o percurso durava apenas 8 minutos, sempre sem trânsito. Para quem não tem essa facilidade, não recomendo voltar para casa na hora do almoço, pois o tempo perdido no trânsito pode ser maior do que o tempo ganho de estudo para o concurso público.

4. Intensificação do uso dos mapas mentais para concurso público

Concurso do Senado

Exemplo de mapa mental para as penas aplicáveis em caso de crime de responsabilidade

Havia utilizado os mapas mentais no primeiro concurso público. Dessa vez, no entanto, foquei grande parte do meu estudo na produção e revisão dos mapas mentais. Foram mais de 100 mapas mentais desenhados para o concurso público do Senado.

Fiz isso porque grande parte da matéria a ser estudada tratava de processo legislativo e fluxos de regras regimentais. Esse é o tipo de estudo que fica muito melhor em forma de mapa mental (sobretudo fluxogramas) do que em anotações em caderno.

Fotografei todos os mapas mentais com o smartphone e sempre que podia (filas de supermercado, banheiro, espera para reuniões etc.) ia revisando os mapas, um a um.

5. Cursinho para concurso público

No primeiro concurso público, morava na Espanha e não tiver oportunidade de fazer cursinho. Mesmo que morasse no Recife, teria dúvidas se faria cursinho pelo fato de considerar uma grande perda de tempo com deslocamento, intervalo, espera pelo professor. Além disso, nem sempre os professores são de qualidade.

Dessa vez, no entanto, morava em Brasília e havia um consultor do Senado, profundo conhecedor do Regimento Interno da casa, oferecendo cursinho. Fui a uma aula gratuita inaugural e, para minha extrema sorte, ganhei uma bolsa integral sorteada pelo IGEPP.

Não me arrependi de ter ido às aulas, tanto que acertei 100% das questões relacionadas a Regimento Interno e processo legislativo no concurso público do Senado. Mas continuo com ressalvas quanto aos chamados concurseiros que passam boa parte do dia assistindo a aulas em vez de estar estudando sozinho.

6. O que deu certo e o que não deu

Concurso público do Senado Federal

Novo local de trabalho.

Como se pode imaginar, o ritmo de estudo após a publicação do edital do concurso público foi extremamente intenso. Na reta final, o desempenho começou a cair, até pelo fato de o ganho marginal com as revisões depois de tanto tempo ser muito pequeno.

Outro ponto importante é que eu fiz duas provas de concurso público no mesmo dia, uma pela manhã e outra pela tarde. Passei nas duas vagas, mas só a da manhã dentro do número de vagas (fui o 17º entre cerca de 30 mil candidatos). O meu desempenho à tarde, que era o cargo para o qual mais me interessava, caiu bastante. Tanto que só consegui concluir a redação nos últimos minutos da prova da tarde.

Um terceiro erro foi dar excesso de importância às matérias específicas e um pouco menos a português. Considero português a minha melhor matéria em concurso público, até pela minha formação como jornalista. Porém, a banca do concurso público do Senado (FGV) faz uma prova sui generis de português, cobrando conhecimentos gramaticais raros e até mesmo controversos. O que me faz ir ao último ponto deste post.

7. Problemas com a banca do concurso público

A FGV fez lambanças do início ao fim do concurso público do Senado Federal.

Para se ter uma ideia, a dispensa de licitação da banca foi publicada no Diário Oficial e na mesma edição já saiu o edital do concurso público. Ou seja, em teoria, a banca teve apenas um dia para preparar o edital. Talvez por isso tenha republicado o edital de 2008, que por sua vez já era uma republicação do edital de 2001. Não se deram ao trabalho nem de atualizar assuntos de atualidades.

Os problemas se sucederam a ponto de faltar cadernos de provas no dia do concurso público, o que causou anulação das provas para os cargos de analista legislativo nas áreas de informática legislativa-análise de sistemas, análise de suporte de sistemas e saúde e assistência social-enfermagem. Os candidatos que concorriam para esses cargos e tinham provas na sala só souberam da anulação depois de passar a manhã (ou tarde) fazendo as provas.

Depois, a banca não liberou o PDF das provas do concurso público, impedindo quem não tinha os cadernos de entrar com recursos fundamentados contra os diversos problemas nas questões. Para piorar, houve anulação de pouquíssimas questões polêmicas, com respostas muitas vezes no mínimo estranhas.

Exemplos de respostas da FGV

  • A Questão deve ser anulada, e o seu gabarito mantido: “Após análise da argumentação do candidato, a Banca julga que procede. Na questão 41, faltou informar os nós. A questão deve ser anulada. Do exposto, a Banca entende que a questão deve ser mantida, bem como o gabarito.”
  • Questão que se referia a determinado parágrafo, porém o texto não estava dividido em parágrafos: “A diagramação da prova não é competência do professor idealizador das questões. Portanto, o recurso deve ter outro encaminhamento.”
  • Análise de um trecho sublinhado em uma questão que não tinha nada sublinhado: “A indicação de termo sublinhado não impede a solução da questão, uma vez que todo o período foi modificado.”
  • Questão que cobrava o nome de uma obscura banda canadense na prova de inglês: “De fato, “Default” é um nome de uma banda de Rock, bastante famosa no Canadá, na verdade: http://en.wikipedia.org/wiki/Default_(band). Dificilmente um candidato saberá disso. Mas trata-se de um concurso, algumas perguntas serão difíceis mesmo.”

Sou contra aqueles que ficam chorando contra as bancas de concurso público. De qualquer forma, fica como lição estudar, além do assunto do concurso público, o histórico da própria banca e o estilo na hora de formular questões, responder a recursos, corrigir redação etc.

Deixo o espaço dos comentários aberto para quem quiser tirar alguma dúvida sobre esse método de estudo para concurso público, bem como para aqueles que queiram relatar suas próprias experiências no estudo para concurso público.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

360 Comentários

  1. Oi @walmar, parabéns! Isso nos mostra que tudo é possível com disciplina e determinação. Acompanho os seus posts desde a época do Fator W, da época que você tinha uma empresa, até que foi para a Europa estudar. A pergunta que fica é, porque resolver mudar a estratégia, indo de empreendedor para funcionário público?

    Responder
    • Oi @Harlley_Oliveira blza?

      Eu tentei a sorte como empreendedor, com a Wenetus, empresa de desenvolvimento de sites e sistemas web. Porém, depois que fui fazer uma pós na Europa a empresa começou a ter problemas de atendimento e de faturamento.

      É muito difícil ter escala em uma empresa de serviços. Se eu fosse tentar um novo empreendimento, jamais faria novamente uma empresa de serviços. Optaria por produtos, principalmente os de escala.

      Quanto à mudança de estratégia, basicamente foi por conta do casamento. Voltei da Europa de casamento marcado e a empresa não me dava uma segurança financeira. Havia um mês bom, outro ruim, e não estávamos conseguindo crescer. Como sempre gostei de estudar, experimentei um concurso público e acabei passando de primeira.

      Empreender, ser empregado ou ser funcionário público, todas as opções têm suas vantagens e desvantagens. Eu prefiro ir experimentando um pouco de cada até achar o que funciona melhor para mim. E estou sempre aberto a mudanças.

      Abraços!

      Responder
  2. Sabe quando o cara lê algo e pensa “pô, tá aí! Faz todo o sentido do mundo”?! Foi o que eu senti lendo o seu texto, Walmar. Grande texto, assim como outros que tu tens escrito, assim como outros textos escritos por outros membros do mude.nu que me surge como website predileto de toda a rede.

    Responder
  3. Oi Walmar!

    Seu texto (principalmente o primeiro) foi decisivo pra minha decisão em prestar um concurso público. Atualmente trabalho 10 horas por dia e não tenho tempo pra fazer uma faculdade por conta disso. Quero prestar concurso pra Caixa, que vai abrir outro ano que vem, para eu ter mais tempo pra fazer minha faculdade e, futuramente, prestar outro concurso pra nível superior.
    Já comprei o livro do Alexandre (já tinha lido um texto dele por aí), mas estou completamente perdida no material de legislação específica (programa desemprego e abono salarial; princípios constitucionais da administração pública e bolsa família, especificamente.). Por onde eu estudo? Pela lei seca? Tentei achar algum livro específico, mas só encontro apostilas, das quais quero fugir (dicas do Alex tb! ^-^). Você tem alguma dica, uma caminho pra que eu possa seguir?

    Obrigada.

    Responder
    • Oi @Aline_Costa

      Fico feliz de ter ajudado com os textos!

      Em relação a legislação específica de cada concurso, acho que o melhor caminho é o combo lei seca + aulas de cursos on-line, como os do Ponto dos Concursos (www.pontodosconcursos.com.br).

      Pelo que percebi, as leis secas funcionam como um resumo, mas nos cursos on-line os professores explicam algo da lei e, principalmente, criam questões sobre aquele conteúdo. Se o edital ainda não saiu, você pode procurar cursos antigos dos concursos anteriores da Caixa.

      Boa sorte!

      Responder
    • Oi Aline, você poderia me dizer quem é o “Alexandre” que você mencionou no comentário? É que eu também gostaria de ler os textos dele, principalmente para me informar sobre livros para estudar pois até então achava que as apostilas eram uma boa idéia. Desde já obrigado.

      Responder
      • Ronaldo,

        Ela se referia ao Alexandre Meirelles, autor do livro Como Estudar para Concursos, que mencionei no post.

        Responder
  4. Walmar,
    Parabéns, extrema dedicacao gerou resultado.
    Muito bom depoimento.
    Valeu.

    Responder
  5. Walmar muitíssimo obrigado pelos seus textos, realmente inspiradora a sua história, eu estava precisando muito de motivação e consegui um bocado lendo-os. Você poderia falar um pouco mais sobre os livros que usa para estudar? São apostilas ou livros específicos? Tem tanto material por aí que fica meio difícil filtrar. Abraço.

    Responder
    • Olá Ronaldo,

      Eu sugeriria fugir das apostilas que são oferecidas em bancas de revista. Geralmente são materiais desatualizados.

      Para a parte de Direito Administrativo e Direito Constitucional, sugiro os livros da série Descomplicado, de autoria de Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino.

      Para Português, sugiro a série do Décio Sena, de acordo com a banca. Uma gramática como a do Nilson Teixeira de Almeida também é de ajuda.

      Para Raciocínio Lógico, o melhor é o livro do Sérgio Carvalho.

      Para matérias muito específicas do concurso, procura os cursos on-line do Ponto dos Concursos.

      Boa sorte!

      Responder
      • Muito obrigado pela ajuda Walmar, vou procurar por estes livros que você citou pois vou fazer o concurso do CNJ e o próximo do Senado, mas o foco agora é o do CNJ. Você mostrou que com disciplina, organização, vontade e ação é possível alcançar este objetivo, eu fiz a inscrição do mesmo concurso do Senado Federal que você mas não estudei e nem realizei a prova, poderia estar bem melhor de vida agora ainda mais sabendo que estão chamando a maioria dos aprovados. Mas isso é passado, serve de lição, o que importa agora é o que fazemos hoje.

        Responder
      • Olá de novo Walmar, tenho uma dúvida em relação aos livros. Encontrei três livros do Nilson Teixeira de Almeida, você saberia indicar algum deles?

        Responder
      • Olá Walmar,

        Parabéns pelo post e pela aprovação. Minha dúvida é sobre os livros que você indicou para o Ronaldo, recomendaria eles também para quem vai prestar um concurso de nível médio?

        Desde já agradeço a resposta, até mais e um forte abraço.

        Responder
        • Olá Fabio,

          Sim, vale também para nível médio. Aliás, nos grandes concursos, praticamente todos os que passam no chamado nível médio também são pessoas com nível superior concluído.

          Responder
  6. Olá, gostei muito de ter achado este blog, ainda mais com esta história de dedicação que nos tráz motivação. Inicio os meus estudos nesta próxima segunda-feira. Meu foco é analista Bacen. E hoje mesmo darei inicio à leitura recomendada de Alexandre. ALém de espiar o site sobre mapa mental. Dicas de quem chegou lá, são bem vindas.
    Ah! Proprósito, também sou adepta á mudanças. Tenho minha empresa, assim como você tinha a sua. Concordo com o que falou a respeito de serviços, a incerteza realmente é o que nos leva a procurar outro caminho. Sou emprendedora, e e exercitarei este dom com a persistencia voltada para outro tipo de conquista. Assim como você o fez.
    Sucesso para nós,
    Abraço,

    Responder
  7. Ola Walmar
    Parabens e adorei as dicas .. as vzs me sinto perdida estudando , me da desanimo e me sinto perdida, é ruim quando não consiguimos tirar nossas duvidas e isso me desanima mais ainda … pesquiso, pesquiso e nada encontro.
    O que vc me aconselha … não tenho condições de comprar livros, o estudo somente via internet é possivel ? quantas horas por dia vc estudar ? oq fazer aconselha qdo não conseguimos entender certos assuntos ?
    abs

    Responder
    • Oi Silvia,

      Acho que o estudo somente via internet é possível sim. As matérias mais populares possuem livros e apostilas digitalizados que, se bem procurados, podem ser encontrados. Existem ainda diversos fóruns, como o do CorreioWeb e o Super Concurseiros, que ajudam bastante.

      O que eu aconselho é focar na resolução de exercícios, usando o site http://www.questoesdeconcursos.com.br pois lá é possível você tirar suas dúvidas fazendo as perguntas nos comentários.

      Boa sorte na empreitada!

      Responder
  8. Walmar, tudo bem?
    Em primeiro lugar, parabéns pela sua história e por inspirar outras pessoas a estudarem para concursos.
    Agora, perdão se minha dúvida for um tanto quanto boba, mas… O que você recomendaria pra alguém que quer começar os estudos para um concurso ? Meus estudos se resumem ao ensino médio em escola publica, e atualmente curso Direito. Comecei a me interessar pelo concurso de Escrevente do TJ aqui de SP mas, não sei exatamente por onde começar. Um cursinho ? Estudar em casa ? Estudar exclusivamente o que é pedido nos últimos editais ? Me dê uma luz pois realmente quero chegar lá também.

    Obrigado e um forte abraço !

    Responder
    • Oi Yuri,

      Eu recomendaria formar uma base forte nas matérias que caem em praticamente todos os concursos: Português, Inglês, Redação, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

      Quanto a cursinho ou estudar em casa, eu sou mais favorável a estudar em casa, por conta do tempo que se perder em deslocamento, intervalo, espera por professor etc. nas aulas de cursinhos. Além disso, essas matérias básicas possuem farto material de estudo em livros e mesmo na internet. Acho mais efetivo deixar os cursinhos apenas para matérias específicas.

      Basear-se nos editais dos concursos anteriores também é uma boa estratégia.

      Boa sorte!

      Responder
  9. Li sua matéria e fiquei curiosa em relação ao segundo concurso que você fez no mesmo dia do concurso do senado. Qual era o cargo que acabou não dando certo??

    Espero que dê certo em uma próxima vez e
    Parabéns você escreve muito bem!

    Responder
    • @Amanda_Raveni na verdade eram dois concursos do Senado no mesmo dia: técnico pela manhã e analista à noite.

      Responder
  10. Walmar, estou viciada neste site, parabéns aos idealizadores! Aproveitando a deixa, lá vai mais uma pergunta.. rs

    Como vc faz para driblar a preguiça, sono e o ‘embromation’ de se estudar em casa? Vejo que mta gente tem dificuldade de se concentrar e preferem ir a bibliotecas ou salas de estudo, sendo que o estudo em casa é o que seria o ideal, pela comodidade, tempo, conforto etc.

    Responder
  11. Sei que você não deve lembrar, mas estudamos juntos na época de colégio no São Luiz e também lembro de te ver circulando pelo Sistema Jornal do Commercio (trabalhei lá na Rádio Jornal). Mas acho que nunca nos falamos pessoalmente!

    Conheci por acaso o primeiro post que você fez sobre como passou num concurso público, gostei muito! Me ajudou bastante na época que passei em um concurso onde estou atualmente trabahando. Agora acabei de ler esse do Senado e ver que você é muito, muito fera mesmo! Passei a dica dos dois posts para os leitores de um blog que tenho chamado Jornalistas Concurseiros (www.jornalistasconcurseiros.com.br). Também me motivou para começar a estudar para os próximos!

    Parabéns pelas aprovações e obrigada por dividir conosco sua experiência!

    Responder
    • Oi Mariana,

      Eu lembro o seu nome sim da época da Rádio Jornal. Eu trabalhava no on-line e ficava escutando a rádio o dia inteiro. Que bom que os posts ajudaram! Parabéns pela sua aprovação também e boa sorte aí nos próximos :)

      Responder
  12. Olá Walmar,

    Estou de novo aqui pra perturbar você, estou estudando matemática através de apostilas e exercícios, mas gostaria também de estudar por algum livro pra reforçar os estudos, tem algum que recomendaria?

    Mais uma vez obrigado. Abraço.

    Responder
    • Padre Fabio de Melo,

      Nunca caiu matemática em nenhum dos concursos que fiz não… o mais próximo disso foi Raciocínio Lógico, que estudei pelo material do Sérgio Carvalho (curso em PDF e livros). Não saberia te recomendar livro de matemática…

      Responder
  13. olá Waldemar, tudo certo, uma pergunta, quando você estudava 50 minutos de cada matéria ao término do tempo, mesmo que não acabasse o capítulo do livro, você pulava para a próxima matérias? e fazia questões quando terminava o capítulo ou quando terminava os 50 minutos?

    E como organizava as revisões? quando terminava o livro? ou capítulo? fazia resumos?
    Desde já agradeço.

    Responder
    • Olá @Saulo_Lucena

      Sim, eu pulava para a próxima matéria mesmo que não acabasse o capítulo do livro. Um capítulo geralmente é muito grande, não dá para estudar em 50 minutos.

      Agora, se estivesse faltando um parágrafo, ou se eu estivesse no meio de um exercício de raciocínio lógico ou algo do tipo, eu terminava o pouco que estivesse faltando antes de passar para a próxima matéria. Isso às vezes alongava o tempo de uma matéria em 5 ou 10 minutos, não mais que isso.

      Eu fazia as questões dentro dos 50 minutos, depois de ter estudado o assunto. Geralmente eu dividia, no começo, algo como 40 minutos de teoria e 10 minutos fazendo exercícios no Questões de Concursos. Mais para a frente, quando a teoria já tinha sido toda vista, os 50 minutos eram fazendo exercícios.

      Eu fazia resumos à medida em que ia estudando a teoria. Para mim, as próprias questões eram a revisão. Quando você está fazendo exercícios, principalmente quando está errando, já está revisando o conteúdo.

      Abraços!

      Responder
      • Walmar, o que vc acha de estudar uma matéria toda de uma vez para então ir passando para outras sucessivamente? Comecei a fazer dessa forma e está rendendo pq vc não perde ‘o fio da meada’, daí funciona assim: leio o tópico, faço o resumo do tópico e resolvo os exercícios deste tópico (já está no material); próximo tópico, resumo, exercícios e por aí vai.. Leio os resumos pra dar uma refrescada e ao fechamento de cada matéria farei os esquemas dos mapas em cima dos resumos pra resumir ainda mais e agilizar. Mas o que tá ‘pegando’ é o seguinte, estudar fazendo resumos é muito eficiente mas demora pra caramba!

        Vc enrolava muito nos resumos? E não perdia o fio da meada estudando apenas 50 min/matéria? Digo pq depois quando vc volta à essa matéria, de acordo com o ciclo, tem q se situar novamente e perde-se tempo com isso..

        Responder
        • Oi @Roberta_Klein

          Para mim a rotação funcionou muito bem. Não vejo como matar um assunto inteiro antes de passar para o próximo. Para matar todo o assunto de direito constitucional, por exemplo, eu levei quase 10 meses.

          Eu fazia os resumos de forma bem sintética.

          Acho que o lance para não perder o fio da meada é ser flexível quanto ao momento de terminar. Por exemplo, se dava a hora e eu estava no meio de um cálculo ou no meio de um tópico, eu seguia até fechar esse tópico. Ou até encerrava o tempo um pouco antes.

          Abs!

          Responder
  14. Muito bom!!!! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!

    Responder
  15. Só discordo dessa parte de largar exercícios físicos para ter mais tempo. No seu caso poderia criar um treino na academia de 30 min e ir 3x na semana.
    Inclusive atividades físicas afetam o cérebro de maneira positiva facilitando o estudo.

    Responder
  16. Gostei muito do seu texto! Bem, comecei um curso superior este ano , mas estou pensando em passar em um concurso público, estabilizar e depois voltar ao curso. Existem rumores que o Senado Federal abrirá outro concurso em 2014. Acha que a possibilidade é grande? E se for para 2016 acha melhor começar a estudar a partir de agora ?

    Responder
    • @Joseane_Almeida acho difícil ter um concurso agora em 2014, já que eles não chamaram nem os excedentes do último concurso. É mais provável que seja em 2015 ou 2016, mas não há informação, é só especulação. O atual Presidente tem focado bastante em corte de gastos, inclusive com pessoal, então não creio em concurso nesse biênio. A Câmara dos Deputados é que já está com o concurso de consultor autorizado.

      Responder
  17. Walmar Andrade meu objetivo é ser consultor legislativo em direito penal do senado, no último concurso teve uma vaga, sabe dizer-me se no próximo terá vaga para direito penal ou tributário, qual acha mais provável que tenha?

    E li todo seu post, gostaria de saber como faço para conseguir com você os mapas para salvar no meu celular também e outros materiais como livros e apostilas que possa sugerir ou disponibilizar???

    Abraço,

    Parabéns pela conquista e é um prazer conhecê-lo…

    OBS: ESTAREI EM BRASILIA ATÉ DIA 07/09 CASO POSSO IR ATÉ VOCÊ E PEGAR O MATERIAL PESSOALMENTE…OBRIGADO…

    Responder
    • @FrankWillian_Dalsasso

      Não sei dizer em relação a vagas para próximos concursos, isso não é falado por aqui, ainda mais que o atual concurso ainda está válido.

      Eu tenho os mapas no computador, mas não sei se vai ser de serventia para outras pessoas, porque eu não explico nada e faço alguns desenhos que só tem sentido para mim (por exemplo, uma figura do Cebolinha para mim simboliza o relator). Não tem uma legenda dessas coisas, de forma que seria praticamente inútil.

      Responder
  18. Parabéns pela sua conquista,
    qual foi sua tática para as provas discursivas?
    abraços

    Responder
    • @Fabiane_Fabi

      Fiz o curso on-line de discursivas do Ponto dos Concursos, que era ministrado por um professor consultor do Senado. Eu já tenho experiência em escrever, pois trabalhei vários anos como jornalista, então me preocupei mais com o conteúdo mesmo, mas estudei igual estudava para as objetivas, não fiz essa separação.

      Responder
  19. Oi Walmar,

    Gosto muito dos seus posts e parabéns pela aprovação no Senado.
    Você é Analista de Comunicação Social do Senado? Sobre as atividades e o trabalho, você se identificou?
    Abraço,

    Responder
    • Oi @Daniela_Oliveira

      Não fiz concurso para a área de Comunicação não, fiz para Processo Legislativo, que aceitava qualquer curso de graduação. As atividades são mais administrativas, a maioria das coisas eu gosto sim de fazer :)

      Responder
  20. Como vai Walmar?!
    Primeiramente, quero agradece-lo por compartilhar conosco, um pouco do seu segredo para o sucesso e, algumas técnicas de estudo e estratégias de aprovação. Algumas delas eu já aplico nos meus estudos. A ideia dos mapas mentais, fluxogramas, é excelente, confesso que eu já havia lido sobre isso em algum lugar, mas não dei muito crédito, a partir de hoje vou colocá-la em prática.
    Em relação ao novo concurso, penso que não há qualquer possibilidade que ele ocorra em 2014. Provavelmente será em 2015 ou 2016. Quanto mais tempo demorar, melhor pois teremos mais tempo para estudar.
    Obrigado novamente
    Um abraço

    Responder
  21. Olá Walmar,

    gostei muito de ler seu depoimento… o mundo precisa de mais pessoas assim, que tragam motivação e compartilhem experiências boas!
    Tenho interesse em fazer o concurso do Senado nas seguintes carreiras: Editor de Texto ou Produtor Multimídia (na área da TV). Contudo um objetivo que tenho em minha vida é passar em um concurso onde eu trabalhe no máximo 7 horas por dia, como no edital destes concursos verifiquei que a carga horária é de 40 horas semanais quero saber se no Senado eles permitem fazer 7 horas corridas?
    Grata pelo auxílio desde já,

    Pri.

    Responder
    • @Priscilla_Soares

      O Senado tem duas modalidades de horário. Para quem não tem função comissionada, são 7 horas corridas. Para quem tem, são 8 horas com 1 hora de intervalo obrigatória para almoço. Entre os concursados, todo mundo bate ponto eletrônico, salvo as funções comissionadas de nível 4 (diretores) e 5 (secretário-geral, diretor-geral etc.).

      Responder
  22. Olá Valmar!
    Primeiramente parabéns pela idealização desse site, um trabalho muito bem feito, inspirador e motivador.
    Bom meu nome é Diego, tenho 26 anos, e moro na cidade de Maringá, estado do Paraná.
    Trabalho como operador de máquina numa empresa do ramo têxtil, há quase 5 anos. Gosto do meu trabalho, pois tudo o que faço procuro não fazer com obrigação, e sim satisfação, e embora seja clichê dizer isso, infelizmente são poucos que colocam essa teoria em prática.
    O problema é que eu nunca achei a iniciativa privada tão atraente, ainda mais pelo fato de tomarmos conhecimento que a empresa em que trabalhamos, estar passando por uma fase crítica, praticamente à beira da falência. O meu chefe está com “a corda no pescoço”, se sentindo ameaçado, e olha que ele tem um cargo alto, agora imagine você, eu e meus colegas, simples subordinados, com um salário 7 vezes inferior ao dele.
    Bom eu nunca fui um cara idealista no aspecto profissional, como posso explicar, tem gente que nasce com um propósito profissional definido, e colocam na cabeça, que querem ser médico, advogado, ou dentista etc, e tem que ser só aquilo e ponto final. Eu não, a única coisa que eu quero da vida, é um trabalho que me dê estabilidade profissional e financeira. Serei muito feliz na função que me proporcionar essas características. Deitar a cabeça no travesseiro e ter a garantia de que no futuro não serei demitido, não tem preço.
    Apesar de eu procurar fazer o meu trabalho com amor e não como obrigação, vejo muitas coisas das quais eu não gosto. A empresa funciona com inúmeras irregularidades. Direitos de funcionários são atropelados de forma inescrupulosa, somos tratados não como seres humanos mas como máquinas. Machuquei minha clavícula, ombro e coluna, três vezes em menos de 4 meses, fui dizer ao me chefe e ele ficou debochando da minha cara. O fator emocional me levou à uma úlcera gástrica, já estou fazendo tratamento. Fora o preconceito que a gente sofre, de clientes que aparecem lá, do chefe e patrões. Nos olham como se fossemos um bando de ignorantes, acéfalos, que estão ali porque não tem capacidade para alcançar algo melhor na vida, e por isso eles se veem no direito de fazer o que querem conosco, isso doi.
    Preciso buscar formas de sair dessa situação, melhorar de vida, e isso eu posso alcançar através de um concurso público.
    De alguns meses pra cá, eu investi uma grana legal em materiais que preparam candidatos para concurso público, desde a parte didática: vários livros e dvds das principais disciplinas para concursos públicos, como também materiais que preparam o candidato no aspecto emocional, técnicas de estudo, enfim.
    Confesso que o concurso do Senado Federal me chamou muito a atenção, profissionalmente, financeiramente. E não tenho nada a perder, nada que me segure aqui em Maringá. Não sou comprometido, e amigos quase não tenho. Eu até comprei um curso do Regimento Interno do Senado no site Canal dos Concursos do professor Mário Elesbão.
    Gostaria que você respondesse por gentileza à algumas perguntas.
    No post acima, você citou duas modalidades de horários: para quem tem função comissionada e para quem não tem. No seu caso você não é funcionário comissionado e sim efetivo. Gostaria de saber qual é exatamente seu horário de trabalho?. Você entra que horas e encerra o expediente que horas?
    O Senado Federal funciona anualmente de 2 de Fevereiro à 17 de julho, e de 1 de Agosto a 22 de Dezembro, fora quando há convocação extraordinária. Então normalmente, vocês servidores efetivos param duas vezes ao ano? Os servidores tem aproximadamente 15 dias livres de julho à Agosto, e mais 40 de Dezembro à Fevereiro?, é como se fosse um período de “férias” é isso mesmo? (não me interprete mal por favor hehe).
    Você acredita que esse concurso seja realizado somente em 2016, podemos dizer então que teremos mais 2 anos de preparação pela frente?
    Parabéns novamente por essa página, pude absorver muitas informações valiosas através dela.
    Muito Obrigado
    Um abraço
    Diego

    Responder
    • Diego, lhe mandei uma mensagem privada! Veja lá.
      Moreno

      Responder
    • @Diego_Flavio

      Na verdade, os servidores efetivos recebem função comissionada. Por exemplo, um servidor efetivo pode exercer o cargo de Secretário de Comissão. Se ele não tem nenhuma função, a jornada é de 7 horas corridas. Se tem uma função comissionada, a jornada é de 8 horas com uma hora obrigatória de intervalo para almoço.

      Quanto as férias, elas são iguais às dos demais servidores públicos: 30 dias por ano, que podem ser divididos em até 3 períodos. Esses períodos que você falou (15 dias em julho e 30 dias em janeiro) são de recesso parlamentar, ou seja, o recesso dos Senadores. Os servidores continuam trabalhando. É bem verdade que, sem os parlamentares, o volume de trabalho diminui, mas os servidores continuam tendo que ir ao Senado trabalhar.

      Houve concurso em 2008 e depois em 2012, então a tendência é sim que o próximo seja só de 2016 em diante. Mas isso não é certo, depende de vários fatores. O concurso de 2012 ainda está válido e há excedentes para serem chamados. A validade termina em meados de 2014.

      De qualquer forma, se você quer encarar esse concurso já é hora sim de começar a estudar. É um concurso bem difícil.

      Responder
  23. Olá Walmar!
    Primeiro gostaria de parabenizá-lo pelo seu depoimento, muito motivador.
    Então, meu nome é Rodrigo, tenho 17 anos acabei de me formar no Ensino Médio e se Deus quiser conseguirei ingressar na faculdade de Direito já em 2014 e pretendo conciliar faculdade e estudos para o próximo concurso do Senado. Sei que é difícil afirmar com certeza mas gostaria de saber se você acha realmente que haverá um novo concurso do Senado em 2015 ou 2016, quais as chances dele ocorrer?
    Desde já, agradeço.

    Responder
    • @Rodrigo_Maynart

      Como eu disse acima ao Diego, houve concurso em 2008 e depois em 2012, então a tendência é sim que o próximo seja só de 2016 em diante. Mas isso não é certo, depende de vários fatores. O concurso de 2012 ainda está válido e há excedentes para serem chamados. A validade termina em meados de 2014.

      Responder
  24. Com certeza você deve incentivar muitas pessoas. E uma delas sou eu! Li em um site que o cargo para ensino médio do INSS vai ser lançado a partir de abril. Supondo que realmente o edital seja publicado em abril e a prova seja em maio, e começando a estudar a partir de fevereiro, tenho 4 meses para estudar (retornarei a universidade em março). Acha que 4 meses é tempo suficiente para ter uma boa oportunidade de passar? Agradeço muito se me responder!

    Responder
    • Oi @Joseane_Almeida

      Acho que sim, 4 meses dá para passar. Na verdade, o que importa é a quantidade de HBC (horas bunda-cadeira) que você consegue por dia. Quanto mais, melhor.

      Responder
  25. Olá Walmar!
    Cara gostaria que você orientasse algumas pessoas, que assim como eu, estão engatinhando nessa empreitada rumo ao tão sonhado cargo público.
    Tenho algumas dúvidas referentes a nomeação e posse de um candidato num cargo público. Você disse que já morava em Brasília quando foi nomeado para seu cargo certo?. A minha pergunta é: na hipótese do aprovado ser nomeado e residir em outra cidade, como ele deve proceder para tomar posse do seu cargo? Ele precisa possuir residência já estabelecida para só então ser empossado?
    Obrigado

    Responder
    • Oi @Diego_Flavio

      Não, você não precisa ter residência já estabelecida na cidade. Eu cheguei a Brasília em um hotel e dei o endereço desse hotel na hora do posse, depois eu atualizei o cadastro. Acho que você pode dar inclusive o endereço da sua cidade de origem, se tiver o comprovante de residência.

      É possível inclusive tomar posse por procuração, se você tiver algum conhecido na cidade. Só que você terá que entrar em exercício até 15 dias depois.

      Espero ter ajudado :)

      Responder
  26. Olá Walmar!
    No caso do servidor empossado, antes de entrar em exercício o novato passa por alguma espécie de treinamento ou curso de capacitação?, ou ele entra em exercício e imediatamente é instruído por algum colega de profissão? Leva tempo para que ele aprenda a desempenhar bem a sua função?, a realizar todas as tarefas com clareza e de forma competente?, é muito difícil nos primeiros dias?
    Obrigado

    Responder
    • @Diego_Flavio depende do órgão… para alguns concursos (especialista de agência, agente da Polícia Federal, gestor etc.) o curso de formação é parte integrante do concurso ainda.

      Nos dois em que eu passei, houve uma semana de capacitação. Não achei difícil a adaptação não…

      Responder
  27. Walmar.. Sua historia é fantastica! Fica até dificil de acreditar.. rsrs. O que eu gostaria de saber é como você estudou as partes de legislação.. São leis tão extensas e cansativas, tenho muita dificuldade de concentração nessas materias! Você pode dar umas dicas??! Muito obrigada, parabéns pelas conquistas.

    Responder
    • @Ana_Lima não tenho muitas dicas… o que eu fazia era pegar as leis mais importantes (8.666 e 8.112, por exemplo) e ia fazendo mapas mentais dos artigos mais importantes.

      O bom da lei seca é que ela já é um resumo, principalmente depois que você estuda a doutrina. Não achava tão ruim essa parte :)

      Responder
  28. Olá Walmar!
    Tenho mais algumas dúvidas referentes à posse de candidato num cargo público.
    Bom, como sabemos está estabelecido na constituição, um prazo de 30 dias para que o candidato tome posse de seu cargo, e mais 15 dias para entrar em exercício. A minha pergunta é: no ato da posse o candidatoprecisa estar totalmente desligado da empresa em que ele trabalhava certo?
    Há uma relação de documentos exigidos no ato da posse. Fiz uma breve pesquisa e constatei que há órgãos que exigem mais documentos do que outros. Você poderia me dizer quais foram os documentos necessários que você precisou apresentar no dia da sua posse? Ah, quais deles é exigido a apresentação de certidões originais?. Não possuo mais meu histórico escolar, apenas uma cópia, talvez tenha ficado na casa dos meus pais na minha cidade natal, ou eu tenha perdido. O RH da Casa exige o histórico original no ato da posse? E a relação de exames médicos como funciona?
    Obrigado

    Responder
  29. Olá Walmar!
    Tenho mais algumas dúvidas referentes à posse de candidato num cargo público.
    Bom, como sabemos está estabelecido na constituição, um prazo de 30 dias para que o candidato tome posse de seu cargo, e mais 15 dias para entrar em exercício. A minha pergunta é: no ato da posse o candidato precisa estar totalmente desligado da empresa em que ele trabalhava certo?
    Há uma relação de documentos exigidos no ato da posse. Fiz uma breve pesquisa e constatei que há órgãos que exigem mais documentos do que outros. Você poderia me dizer quais foram os documentos necessários que você precisou apresentar no dia da sua posse? Ah, quais deles é exigido a apresentação de certidões originais?. Não possuo mais meu histórico escolar, apenas uma cópia, talvez tenha ficado na casa dos meus pais na minha cidade natal, ou eu tenha perdido. O RH da Casa exige o histórico original no ato da posse? E a relação de exames médicos como funciona?
    Obrigado

    Responder
  30. Fala Walmar tdb?

    Vc disse que trocava de matéria a cada 50m. Mas, após termianr os 50m e partir para outra, vc não fazia nem um intervalozinho?

    Abrasss

    Responder
    • Às vezes fazia sim, Ricardo, geralmente para esticar as pernas, beber água ou ir ao banheiro. Mas nunca superior a 5 minutos, do contrário perderia o pique. Algumas outras vezes eu emendava direto. Fechava um caderno, zerava o timer e abria o outro.

      Responder
  31. Olá de novo Walmar, o que você recomendaria para as matérias específicas do Senado?

    Responder
    • Eu recomendaria a lei seca mesmo, Rodrigo… regimentos, resoluções… não existem muitos livros especializados só de legislação do Senado para concurso.

      Responder
  32. Oi Walmar.

    Sua exposição de ideias e formar de estudo é realmente fantásticas me ajudou muito e vai me ajudar no meu futuro.

    Mais gostaria de saber se tem alguma previsão do concurso do senado sair quando? Em 2015ou2016.

    Obrigado Heber

    Responder
    • @Heber_Goncalves não há previsão, só especulação. O concurso que fiz ainda continua válido até julho de 2014.

      O Senado fez concurso em 2008 e 2012. Seguindo essa lógica, teremos novo concurso público do Senado em 2016.

      Responder
  33. Galera, só tenho uma coisa para dizer à todos:
    As pessoas que estão dispostas à encarar esse desafio, que trabalhem duro e paguem o preço por ele. Não adianta fingirmos, ao ponto de achar que um objetivo como esse não envolva sacrifícios, e que não comprometa coisas da nossa vida, porque isso é uma ilusão. A parte chata é essa, que vamos ter que abrir mão de algumas coisas, por um objetivo maior.
    Quando tomamos uma decisão na vida, a medida em que vamos avançando, coisas vão ficando pelo caminho, é duro mas é realidade. Já coloquei uma coisa na cabeça: o que for preciso deixar para trás, para alcançar esse objetivo, eu deixarei. Já comprometi muita coisa por causa desse concurso, e tem muito mais pela frente.
    Tem horas que a gente cansa de dar murro em ponta de faca, de perder tempo com coisas e pessoas que não valem à pena, isso passa, e quando nos damos conta que tudo está indo pro ralo com nossos objetivos, é F#*+@!
    Sei que será uma longa jornada até o dia da prova, um grande desafio, mas estou disposto à encará-lo. Tenho mais do que obrigação em ser aprovado nesse concurso. Estou sedento em calar a boca de pessoas no meu trabalho, gente querendo te tolher o tempo inteiro affffffffffff.
    Deus te ouça Walmar, que esse concurso só abra em 2016, até lá teremos muito tempo para nos prepararmos!
    Abração à todos, e bons estudos!

    Responder
  34. Bom dia, Walmar!

    Primeiro, gostaria de expressar meu sentimento de gratidão, por disponibilizares tempo para auxiliar as pessoas a superar dificuldades e alcançar seus sonhos.

    Sou advogada e estou estudando para concursos na área jurídica. Achei bem interessante essa técnica de mapas mentais, no entanto, não sei como desenvolvê-los… Você poderia me dar algumas dicas?

    Muito obrigada!

    Abraço!

    Responder
  35. Olá Walmar, obrigada e parabéns pelo texto!
    Estou começando a me preparar para o concurso do Senado, cargo apoio técnico ao processo legislativo – especialidade processo legislativo. Como resolver provas passadas é uma recomendação unânime para conhecer a banca fui buscar as provas do último concurso para esse cargo (2011/2012) e para minha surpresa não consigo encontrar. Você tem alguma dica de como posso obter essas provas?
    Novamente obrigada,

    Responder
    • @Ana_Morais esse foi só mais um dos absurdos que a FGV cometeu com essa prova. Ela não disponibilizou os PDFs, nem para quem queria fazer recurso…

      Tenta procurar em sites de Questões, como o próprio Questões de Concursos ou o AtéPassar. Deve ter por lá…

      Responder
  36. Li seus posts sobre concursos, muito legal. Minha dúvida é em relação as horas de estudo. Você disse que antes do edital estudava 3 horas por dia, ok. Mas como fazia para estudar em relação as matérias de direito (Constitucional, Administrativo, etc.)? Pergunto porque estou estudando para magistratura, e quando vou ler um livro demoro muito para ler um capitulo do livro, isso porque tenho que prestar muita atenção no que o autor diz. Gostei quando você falou sobre objetividade e de que nesse momento do estudo não é para estudar para ser doutrinador e sim para passar no concurso. Mesmo a magistratura tendo 4 fases, você concorda que temos que ser objetivo? Queria que falasse no caso do concurso tendo 4 fases. Tem algumas dicas?

    Responder
    • @Marcelo_Merlin eu dividia entre no mínimo 40 minutos para as matérias que eu tinha mais conhecimento (português e inglês, basicamente) e até 80 minutos para as matérias que eu não tinha conhecimento e que demoravam mais (direito constitucional e administrativo).

      A prova de juiz é diferente, como nunca fiz não tenho dicas precisas para te dar, mas sei que na prova oral o conhecimento tem que ser bem amplo… você tem que ser objetivo sim, mas objetivo para o que o edital do concurso e a prova exigem :)

      Responder
  37. Como vai Walmar?
    Estou estudando muito para esse concurso, quase cinco horas por dia. Futuramente vou me matricular num cursinho também!. Faz algumas semanas que eu busco formas de otimizar meu tempo: estudo dentro de ônibus, filas de bancos, lotéricas, no consultório do dentista, do médico, e até no meu trabalho. Sou operador de máquina, e mesmo trabalhando nessa profissão, especificamente na função que desempenho, não corro risco algum, é bem tranquilo. Há colegas que trabalham ouvindo música, eu prefiro trabalhar ouvindo áudio aulas, aí eu aciono o botão, fico observando a máquina operar e ouvindo as aulas hehe. Meu horário para trabalho e estudo é bem flexível, pelo menos tempo não é um problema para mim. Tenho também muito material didático, que fui comprando aos poucos, desanimei uma época, pensei em desistir, mas desta vez decidi desistir da desistência! hehe
    Não possuo nível superior de escolaridade como você e muitos que aparecem aqui, vou prestar para cargo de nível médio. Tem alguns cidadãos formados e até semi alfabetizados dizendo que não vou conseguir, e honestamente, eu quero mais é que se F#%*@ a opinião dessas pessoas, venho ouvindo isso há meses. Sei que as chances são míninas no meu caso, mas não é por causa disso que vou desistir.
    Tenho tanta coisa que eu gostaria de saber, espero conseguir sanar boa parte das minhas dúvidas ao longo do tempo, são muitas! Hehe
    Há várias especialidades para técnico legislativo, mas a maior parte das vagas são para área administrativa, e apoio ao processo legislativo, que são os cargos que eu me interesso.
    Uma pergunta muito interessante: para aqueles candidatos que assim como eu, não possuem nível superior de escolaridade, mas pretendem concorrer à uma vaga de técnico. Qual a especialidade de técnico mais indicada a disputar?
    Obrigado
    Abraço

    Responder
  38. Boa noite Walmar, eu gostaria de saber a respeito do Regimento Interno e Comum, os materiais tem que ser atualizados ou posso estudar pelo livros e cursos do concurso de 2012? Pode ser por aquele arquivo disponibilizado no site do Senado?

    Grato.

    Responder
    • Rodrigo, costumam ocorrer mudanças nos regimentos, mas elas só são consolidadas a cada quatro anos, ao final da legislatura. E sim, a fonte mais confiável é o arquivo disponibilizado no site do Senado.

      Responder
  39. Parabéns!! Você tem sido uma fonte de inspiração nesse desafio !!

    Responder
  40. […] outros dois textos, já expliquei como passei no primeiro concurso e no segundo. Neste, quero falar especificamente sobre como começar a estudar para concurso […]

    Responder
  41. Olá e boa noite Walmar. Faço a mesma pergunta que o Rodrigo acima,… os materiais de Conhecimentos Específicos, tais como: Regimentos, Sessões do Senado, Tramitação de projetos de lei, etc… você conseguiu localizar onde, para seus estudos na época?

    Responder
  42. Olá, Walmar!
    Parabéns pela conquista, você merece!
    Estou lutando para passar no concurso do TJ-SP, para o cargo de Escrevente, pois tenho apenas nível médio. Fiz este concurso em 2012, fui aprovada, porém reprovei na prova de digitação(tcs..tcs..) Agora que o edital está previsto para o final deste ano ou início do ano que vem estou estudando novamente, já estou me preparando há um tempo, como estou desempregada eu estudo quase o dia inteiro, gostaria de uma opinião para saber se minha rotina de estudos estão corretas ou se devo mudar algo. No período da manhã assisto vídeo aulas (pelo que percebi você acha que o aproveitamento é melhor quando lemos!) Faço uma pausa e a tarde leio a apostila (Ponto dos Concursos, minha preferida). Faço outra pausa, faço uma atividade física(40 minutos), vou buscar meu filho na escola, brinco com ele, dou a devida atenção (tadinho, não estou tendo muito tempo pra ele), e a noite eu faço exercícios e simulados e às vezes um pouco antes de deitar leio esquemas de uma apostila que estou gostando muito (Alessandro Ferraz).
    Não consigo dividir matérias por dia, estudo uma matéria por dia, o que acha? Fica numa média de 3 horas de manhã, 3 horas a tarde e 2 horas a noite. Tudo isso porque minha mãe me apoia muito e me ajuda em tudo, pois sou separada e vivo com ela e com meu filho! Devo mudar algo? Qual sua opinião?
    Obrigada!!!

    Responder
  43. Olá Walmar, td bem? To mandando essa msg pra tirar algumas duvidas com vc, especialmente sobre materiais para estudo para o Concurso do Senado.
    Estou estudando para o concurso do INSS, e assim será ate o fim do ano. Tenho planos de começar os estudos para o Senado a partir do inicio de 2015 (independente do resultado – positivo ou negativo – do INSS), contando com q o concurso ocorra em 2016, como vc espera ser. Prefiro estudar pra um de cada vez pra nao dar o passo maior q a perna. Assim faço algo gradativo.

    As minhas duvidas sao as seguintes:
    1 – O que vc me indica (material) para estudar para Processo Legislativo? Nao consigo achar muita coisa sobre isso. O máximo que eu achei (de mais confiável) pra vender foi uma apostila da Vestcon do fim de 2011 e um livro da Editora Elsevier tbm do fim de 2011. Vc acha q a desatualização é muito grande? Alem disso, sei q muita gente nao recomenda apostila. Mas da vestcon sera q eh confiavel?
    2 – Quanto a Regimento Interno e Comum, vc considera que estudando apenas ele, baixado do site do Senado, sem nenhum livro, é 100% suficiente?
    3 – Tenho apenas ensino médio, vou prestar para Técnico. Mesmo assim, para Direito Constitucional e Direito Administrativo vc indica os da série Descomplicado (Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino) mesmo ? Me assustei um pouco com as 1300 paginas de cada um. Mesmo para o cargo de Técnico, sao os livros q vc indica? É realmente necessario?
    4 – Posso confiar nos cursos online do Ponto dos Concursos? Sao realmente bons? hehe. Percebi q vc gosta. Vc realmente recomenda entao? Eh bom eu saber, pro futuro rs. Tem outros cursos on line q vc tbm acha extremamente confiaveis pro Concurso do Senado?

    Obrigado desde já, Walmar. Abração

    Responder
    • Olá Vitor, não sou o Walmar mas gostaria de responder suas questões de acordo com a minha experiência:

      1- Também não recomendo apostilas, por vezes seu conteúdo é CTRL-C, CTRL-V, esse livro da Elsevier não conheço e é bom estudar pelos materiais mais atuais que você encontrar. Eu recomendo portanto o livro Direito Constitucional Descomplicado, o próprio Walmar também o recomenda para Processo Legislativo.
      2- Eu, por enquanto, estudo os Regimentos secos mesmo, até porque não há muitos livros dessa matéria, então acho que já é suficiente. Quando tiver notícia mais quente deste concurso, muitos cursos serão lançados, e com eles podemos dar um complemento, acho de MUITA ajuda aqueles de questões comentadas.
      3- Sim, para quem não é da área jurídica são os livros mais indicados, possuem uma ótima didática. Mas calma, não é o livro inteiro que vai cair, por isso é importante olhar o último edital (“http://www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/senado11/arq/edital%2003%20-%20técnico.pdf”) e o conteúdo programático do cargo de seu interesse, depois é só separar no livro as partes cobradas.
      4- Sim, são ótimos cursos e de confiança. Além deste, recomendo também o Estratégia Concursos, estes são os dois mais Tops do mercado atualmente. São os únicos que tenho certeza que são ótimos.

      Espero ter ajudado. Abraço!

      Responder
      • Opa Rodrigo, acabei demorando pra retornar aki no site e ja passou um tempo q vc me respondeu. Sua resposta foi, sim, de grande valia. To iniciando agora meus estudos pra esse Concurso, espero q td dê certo na progressão dessa labuta neh, rsrs. Então, nesse meio tempo eu acabei comprando os livros Direito Administrativo Descomplicado (VP e MA) e Direito Constitucional Esquematizado, do Pedro Lenza, “concorrente” do VP e MA. Confesso que numa primeira lida (da sua resposta, nao do livro) fiquei preocupado em não ter comprado o Descomplicado ao invés do Esquematizado. Eh q me indentifiquei bastante com o do Pedro Lenza tbm, e vi mta gente elogiando ambos. Por exemplo, em relação a volume, os dois tem numero de paginas parecidos sobre Poder Legislativo, agora Processo Legislativo o Descomplicado tem 80 paginas, e o Esquematizado tem 35, mas só vi isso depois de comprado. :(
        Paciencia neh, na pior das hipoteses compro o Descomplicado daki meio ano, depois de uma base sólida em Constitucional.
        Pois eh cara, não acho de jeito nenhum livro sobre Processo Legislativo. Até encontrei esse de 2011, mas sei la, nao sei se compensa nao.
        Vc sabe se o Walmar estudou Processo Leg. apenas pelo Const. Descomplicado? E Regimento Interno apenas por ele, seco, sem livro, do modo q vc tbm esta fazendo? Pois essas 2 materias q me preocupam. Mas eh isso aí, agora eh pegar uma base sólida no q der, e qndo for sair o concurso fazer algum cursinho.

        Vc ajudou bastante sim….Abração….e a gente vai se falando qualquer coisa =)

        Responder
  44. […] O estudo intercalado é o que chamamos de rotação de matérias em posts anteriores. […]

    Responder
  45. […] dessa pequena pilha.O estudo intercalado é o que chamamos de rotação de matérias em posts anteriores.A pesquisa procurou saber se era mais efetivo estudar tópicos de uma vez ou intercalando […]

    Responder
  46. Olá Walmar! Motivadora sua história. Alguma novidade aí no Senado sobre um novo concurso?

    Responder
  47. Olá, Walmar! Primeiramente, parabéns pelo exemplo. Eu sou estudante de jornalismo e gostaria de saber se você fez o concurso para jornalista? Como há informações que um novo concurso do Senado deve ocorrer neste ano comecei a pesquisar sobre o tema, mas não achei na internet a prova de 2011. Você sabe onde posso encontrá-la?
    Obrigada!

    Responder
    • Oi Camila,

      Eu sou jornalista, mas fiz para a área de processo legislativo.

      A FGV teve o mau costume de não publicar as provas, por isso é difícil de encontrar. Alguns candidatos digitalizaram e publicaram na internet. Tenta no Questões de Concursos, talvez eles tenham colocado as questões lá.

      Boa sorte!

      Responder
  48. Boa tarde, Walmar.
    Primeiramente, muito motivadora sua história, parabéns.
    Você disse que intensificou os horários de estudos após a publicação do edital, inclusive acordava as 6h para estudar até as 07h30 e, em seguida saia para o trabalho.
    Minha dúvida é, sobre qual tipo de estudo, conseguiu encaixar num espaço curto de tempo, qual atividade reservou para ser feita nesse momento?
    Muito Obrigado e Sucessos.

    Responder
    • Thiago,

      Eu não separava períodos específicos de estudo, eu seguia o sistema de rotação de matérias, com os blocos de tempo específico. Se no dia anterior eu havia parado na matéria X (digamos, Português), na primeira hora da manhã eu ia para a matéria Y seguinte na sequência pré-determinada (digamos, Direito Constitucional).

      Abraços!

      Responder
  49. oi, Walmar!
    Só um pergunta: como você estudou atualidades??? o 1º (e único) concurso que fiz para analista legislativo do Senado, passei nas matérias básicas, mas fiquei em atualidades…10 anos é muita abrangência para estudar…negligenciei por não saber como focar.

    Responder
    • Oi Maria!

      Eu lia a Folha de S.Paulo (primeiro caderno, mundo e política) todo dia antes de sair o edital. Depois que saiu, eu fiz um curso online do Ponto dos Concursos e via também alguns programetes de 30 minutos no site da Globo News com os temas que estavam mais em voga.

      Responder
  50. […] (Utilidade: moderada) O estudo intercalado é o que chamamos de rotação de matérias em posts anteriores. A pesquisa procurou saber se era mais efetivo estudar tópicos de uma vez ou intercalando […]

    Responder
  51. Olá, Walmar!

    Sou Jornalista recém formada e vou prestar o concurso do Senado, assim que abrir. É o primeiro concurso que vou prestar na minha vida e estou extremamente perdida por onde começar a estudar. Há livros específicos sobre esses temas ou as perguntas na avaliação são mais abrangentes? Poderia me ajudar pelo menos com uma lista dos principais livros?
    Sei que irei concorrer com pessoas bem mais preparadas do que eu, mas quero muito tentar e me sentir capacitada pra prestar a prova.
    Agradeço desde já se puder me ajudar.

    PS: Seus depoimentos me inspiraram muito!

    Responder
  52. Walmar, parabéns pela merecida vitória, de uns tempos pra cá o Concurso do Senado Federal tem me chamado muita atenção mas somente nesse ano eu estou na “vibe” “sim, eu posso, eu consigo”. Eu já sou servidora pública do Município onde moro, foi uma prova fácil porém tenho me decepcionado muitíssimo com a falta de seriedade com os servidores, em especial os estatutários, assumi o cargo para “passar uma chuva” e essa chuva já dura cinco longuíssimos anos. Estou lendo e relendo seus métodos, e creio que alguns eu consiga aplicar à minha iminente rotina. Se tem algo que me ajuda muitíssimo nos estudos é resolver prova de concursos anteriores, acredito que seja o método de vários concurseiros também, porém não encontrei em lugar nenhum da internet (o google é minha testemunha) AS BENDITAS PROVAS DO ANO DE 2011 (ou seja a do seu concurso e que são as mais recentes), minha meta são os cargos de CONSULTOR OU ANALISTA LEGISLATIVO, e não só eu, como vários outros concurseiros estamos ansiosos por fazer o download dessas provas, por favor disponibilize-as na internet, em sites como o pci concursos, o questões de concursos (em minha opinião, o melhor site), ou qualquer outro de sua preferência, mas disponibilize-as assim que puder. Todos os concurseiros do Brasil vão te agradecer. :)

    Responder
  53. Pode me indicar algum curso online? Pretendo fazer ABIN e Banco Central (analista).

    Responder
  54. Olá Walmar, li no seu texto (muito bem formulado por sinal), que você tem ressalvas com os concurseiros que passam boa parte do dia assistindo a aulas em vez de estar estudando sozinho. Você diz em relação a qualquer aula (seja cursinho ou online) ? E assistindo uma aula eu não vou estar estudando? Obrigada se puder me responder.

    Responder
    • Adriana,

      Assistir a aulas (presenciais ou on-line) é uma atividade passiva, então não é tão ótima para o aprendizado. Então somente assistir a aulas (ou gastar a maior parte do tempo com isso) não parece ser a estratégia ótima, na minha experiência. Mas cada um aprende de uma maneira diferente. Se for para eu sugerir, recomendo estratégias mais ativas (especialmente fazer exercícios).

      Responder
  55. Olá, Walmar! Sua postagem é muito estimuladora! O concurso do Senado me interessa. Penso em tentar no próximo certame (há alguma previsão, vc sabe dizer?). Vc poderia falar sobre a jornada de trabalho no Senado? Como as 8h diárias são distribuídas? Vc tem as provas do último concurso? Achei apenas uma, de nível médio, disponível em sites de concurso. Para o Senado, há algum curso preparatório mais recomendável? Então… são essas (muitas) perguntas q eu desejava fazer a alguém q passou no Senado :) Aguardo suas respostas, se possível for.

    Responder
    • Oi Lia,

      Ainda não há previsão para novo concurso.

      A jornada no Senado é de 8h de trabalho mais 1h no mínimo obrigatória de almoço, com ponto eletrônico. Os servidores que não possuem função podem fazer a jornada corrida, de 7h15, sendo os 15 minutos para uma pausa para lanche.

      Não tenho as provas do concurso…

      O curso que fiz foi o IGEPP em Brasília, presencial. Antes eu havia feito alguns no Ponto dos Concursos, online.

      Abraços e boa sorte!

      Responder
      • Agradeço sua atenção e agilidade em responder. Apenas ñ entendi o trecho “Os servidores que não possuem função”. O que seria um servidor sem função?

        Responder
        • Lia, quando ele diz função, ele quer dizer Função Gratificada ou de confiança, que são de livre nomeação e exoneração. Ex.: Vc é analisata do senado e foi nomeada para exercer a função de chefe de determinado setor. Nesse caso, como está investida em uma função de confiança, deverá trabalhar em jornada integral de 8h.

          Responder
  56. Olá , Walmar .

    Analista legislativo seria o mesmo que Consultor legislativo ?
    Se não , você saberia dizer se para ambos basta apenas ser graduado , sem precisar de uma graduação específica ?

    Abraços , e parabéns , mesmo após 3 anos . huahuahua

    Responder
    • Vinicius,

      No Senado, as carreiras de Analista e Consultor são separadas. Para Analista, no último concurso, poderia ser qualquer curso de nível superior.

      Na Câmara, o Consultor também é Analista, mas com um padrão mais alto.

      Abraços!

      Responder
  57. Boa tarde! Parabéns pelo post. Tenho vontade de fazer o concurso do senado para analista (fisioterapia), porém moro no interior de minas e meu noivo é concursado pelo estado (não tem possibilidade de transferir). Gostaria de saber se a carga horária de trabalho no senado é de segunda a sexta? É possível ir trabalhar e voltar para cidade natal cumprindo a carga horária mais rápido? Desde já obrigada

    Responder
    • Luiza,

      É sim de segunda a sexta. Algumas áreas em que o horário precisa ser maior durante a semana acabam liberando na sexta mais cedo, mas isso varia muito de acordo com a lotação.

      Abraços!

      Responder
  58. Olá Walmar, quando você fez cursinho presencial, fez de todas as matérias que constavam no edital ou somente RISF / RCCN? essas horas aulas em sala de aula você contabilizava como horas estudadas no dia? Você acha que ainda dá tempo para uma preparação para o cargo de analista técnico em processo legislativo? Obrigado. Abraço.

    Responder
  59. Walmar, boa noite. Sou formado em jornalismo, mas trabalho como redator publicitário. Gostaria de prestar algum concurso ligado à minha área. O que você recomenda?

    Responder
  60. Bom dia,Walmar!
    Muito obrigado pelas dicas,estão me ajudando muito!
    Você separou as matérias do edital por conteúdos e depois utilizava os 50 minutos para cada conteúdo, é isso?

    Agradeço desde já!

    Responder
  61. Gostei muito do seu post! Parabéns e muito obrigada!!

    Responder
  62. Prezado Walmar

    Como andas os murmurinhos ai na casa sobre um novo certame?
    Sou formado em Comunicação Social – Rádio e TV, e estou me preparando tem algum tempo para o cargo de Diretor de Programa (TV), o qual finalmente passei, para uma Universidade Federal, carreira PCCTAE, porém meu foco é o Senado (TV Senado). Por acaso você poderia passar mais algumas dicas objetivas, como as que deu de onde encontrar assuntos sobre atualidades?
    Seria de muita valia saber quais autores você leu sem ser as partes específicas. Como foi sua preparação para Inglês? Curso de fato ou apenas preparação para concurso?

    Parabéns por ter conseguido seu espaço ao Sol!

    Responder
    • Olá Luiz,

      Não há informações oficiais nem de bastidores sobre novo concurso, mas minha opinião (chute) é que não haverá novo certame antes de 2017.

      Sobre atualidades, eu lia todo santo dia na internet o conteúdo da versão impressa da Folha de S.Paulo (primeiro caderno, economia, mundo e política). Além disso, assistia aos programetes de 20-30 minutos que a Globonews disponibiliza em seu site (geralmente quando estava almoçando ou algo do tipo).

      Eu fiz 13 anos de curso de inglês, portanto já tinha um domínio da língua, então para o concurso eu praticamente só respondia questões de inglês no site Questões de Concursos e destinava um tempo um pouco menor para esta matéria (40 minutos).

      Quanto a autores, eu usei Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo para Direito Constitucional e Administrativo.

      Abraços e boa sorte na jornada!

      Responder
  63. Excelente post Walmar.

    Eu estudo para a receita a também trabalho. Atualmente estudo 1 matéria por dia de segunda a sexta, mas estou pensando em estudar 2 matérias, começando com 1 30h para cada uma e depois aumentar para 2h. O que tu acha sobre isso? Nos finais de semana estudo de 6 a 8 horas.

    Obrigado

    Responder
    • João,

      No meu caso, eu percebia que depois de uma hora com uma mesma matéria meu rendimento começava a cair. Então eu sempre alternava para outra matéria depois de 50-60 minutos, fazendo uma pausa de 5-10 minutos entre as matérias. Assim eu conseguia estudar 3-6 matérias nos dias úteis e umas 8 por dia no final de semana.

      Abraços!

      Responder
  64. Olá, achei muito interessante o método que utilizou para estudar. Vou ser bem pidona e queria saber se você ainda tem seus mapas mentais e se pode me mandar..
    ;)

    Responder
    • Oi Isabela,

      Não tenho mais não, pois esgotou a memória do celular (eram mais de 100) e hoje em dia eu uso esse espaço para fotos :P

      De qualquer forma, não são mapas mentais muito explicativos, provavelmente só eu entenderia, pq cada desenho era mais ou menos um símbolo. Por exemplo, quando o regimento interno se referia a relator eu desenhava a cara do Cebolinha. Quando falava “Presidente do Senado” eu desenhava um careca de bigode (o Senador José Sarney era o Presidente na época) e por aí vai.

      O melhor é você criar os mapas, até pq a elaboração deles é parte importante do processo de aprendizagem.

      Abraços!

      Responder
  65. Olá!

    Gostaria de saber como mapear a minha Banca?

    Agradeço.

    Responder
    • Oi Raiane,

      Você mapeia a sua banca indo no site da organizadora e baixando as últimas provas aplicadas por ela, para ter uma noção de quais conteúdo mais caem e como eles são cobrados.

      No site Questões de Concursos e em outros similares, você pode filtrar para só aparecerem questões de determinada banca, assim dá para pegar o estilo do examinador também.

      Abraços!

      Responder
  66. Boa noite Walmar.
    Seu altruismo fica evidente quando compartilha informacoes tao uteis com pessoas que sonham com um trabalho gratificante! Tenho muitas duvidas quanto as questoes discursivas. No seu caso, se importaria de detalhar qual foi o tema e o que se esperava como resposta? Desde ja agradeco
    .

    Responder
    • Oi Bete,

      O tema foi Medida Provisória, e muita gente já esperava que ele fosse abordado na prova. Não houve muita dificuldade, a não ser pelo fator tempo (eu deixei para fazer a redação após as questões objetivas, então fiquei com pouco tempo). Acabei em cima da hora, mas deu tudo certo.

      Responder
  67. Olá Walmar!

    Como foi sua preparação para Inglês?

    Obrigada.

    Responder
    • Oi Ana Paula,

      Eu já tinha uma base boa de inglês (fiz 13 anos de Fisk e depois segui praticando). Então para inglês eu praticamente não estudei teoria, só fiz os exercícios lá no site Questões de Concursos.

      Responder
  68. Olá Walmar! Parabéns pelo post, me deu uma injeção de ânimo. Gostaria qur me ajudasse, se possível, com os mapas mentais, sou péssima em fazê-los, poderia enviar pro meu email alguns exemplos, se ainda tiver? E com relação aos áudios, ja existem prontos ou você lia as leis para gravar os áudios você mesmo? Obrigada!

    Responder
    • Oi Patrícia,

      Não tenho os mapas digitalizados mais (apaguei do celular por conta da memória). No entanto, aí no texto mesmo há um exemplo.

      Com relação aos áudios, eu não gravei (até pensei em fazer isso, mas não fiz). Eu peguei no site da Câmara dos Deputados (só algumas leis estão lá, não todas).

      Responder
  69. Olá Walmar!
    Gostaria de entender uma situação.
    Sei que o período entre a homologação do concurso até a nomeação do candidato aprovado, costuma ser um pouco longo.
    Também sei que o candidato pode ser nomeado e empossado no mesmo dia.
    Por favor me esclareça uma dúvida: antes da nomeação existe a fase de convocação certo?
    A informação que eu tenho é que os exames pré admissionais ocorrem exatamente na convocação do aprovado, assim como a apresentação de alguns documentos.
    Quanto tempo leva em média da convocação para a nomeação do candidato? 3, 4, 5, 6 meses?
    Alguns órgãos fazem uma previsão de quando irá ocorrer a nomeação de determinados candidatos. Há também as etapas de nomeação que eu gostaria de entender melhor como funciona.
    Obrigado

    Responder
    • Oi Diego,

      Não existe fase de convocação. As fases são:

      1. Homologação: torna oficial o resultado do concurso. A partir daí, o órgão pode nomear.

      2. Nomeação: o órgão nomeia os candidatos aprovados, chamando-os para trabalhar. A partir daí, o aprovado tem 30 dias para tomar posse.

      3. Posse: quando o candidato se “apodera” do cargo. A partir daí, ele tem 15 dias para entrar em exercício. É na posse que os documentos (incluindo os exames médicos) são apresentados.

      4. Exercício: quando o servidor já empossado começa a trabalhar.

      Caso o candidato nomeado não tome posse (ou tome posse e não entre em exercício no prazo), aquela vaga é aberta e o órgão pode nomear o próximo da lista de espera.

      O tempo entre a homologação e a nomeação varia bastante. No primeiro concurso que fiz, levou exatamente um ano entre a homologação e a nomeação, principalmente porque a homologação foi feita durante período eleitoral.

      Responder
  70. Boa noite Walmar!
    Sou advogada recém formada e pós graduanda em Direitos Humanos. Pesquisando sobre um concurso bacana nessa área, cheguei no cargo de Consultor em Direitos Humanos do Senado Federal. Estou muito interessada em me preparar pro próximo concurso, mas lendo informações a respeito, vi que as chances de terem vaga para essa temática específica é incerta. De qualquer forma, estou pesquisando e tentando direcionar qual caminho seguir nesse período pré-edital.
    Minha maior dificuldade é material mesmo. Fiz pouquíssimos concursos na minha vida e há bastante tempo. E todas as provas que tentei, eu não me preparei. Nesse quero fazer diferente.
    O que você me orienta? Compro doutrinas me baseando no último edital? Foco em todas as matérias do último ou só nas específicas?
    Cursinho online não tem (pesquisei um pouco), mas será que arrisco comprar algum de matérias isoladas? (eu não arrisco fazer cursinho presencial pois moro num município pequeno, caso resolvesse fazer, teria o deslocamento da viagem de ida e volta).
    Eu também trabalho e concluo a pós em dezembro. Quero começar leve esse resto de ano. Ano que vem pretendo ficar por conta de estudar (vou tirar licença sem vencimento).
    Outra dúvida é sobre o que coloquei mais acima sobre as baixas probabilidades de ter pra Direitos Humanos. Estou disposta a me preparar, mas sempre fica o receio de se perder tempo na preparação e não sair pra sua área.

    Desculpa o tamanho da dúvida.
    Obrigada!
    Abraço.

    Responder
    • Oi Jassiara,

      Deve haver vagas para Consultor, mas não se sabe se especificamente para essa área. O que eu faria no seu caso seria aprofundar em todas as matérias básicas (que com certeza caem). Quando as vagas forem anunciadas, aí você escolhe a área e aprofunda no específico. No último concurso, os cargos para consultor eram somente de uma ou duas vagas por área. É um concurso bem difícil.

      Na época em que fiz o concurso, havia um curso online do Regimento Interno do Senado Federal do professor Gabriel Dezen Jr., que é consultor do Senado. Não sei se ainda está disponível, talvez fazendo uma busca no Google.

      Abraços e boa sorte na jornada!

      Responder
  71. Olá Walmar.

    Primeiramente, meus parabéns por esse post. Ajuda bastante quem está atrás do tão sonhado cargo público.
    Se você puder responder, minhas duas dúvidas são:
    1º) Você acha que para o próximo concurso o Senado vai escolher a FGV de novo? Mesmo com toda confusão desse último concurso? Queria muito que fosse o CESPE, porque eu já sou um “profissional” em provas dessa banca rsrs.
    2º) Quais são os prováveis cargos que irão aparecer no próximo concurso? Pretendo prestar para Analista e Técnico Legislativo: Processo Legislativo. Será que terá vagas para esses dois cargos?

    Responder
    • Douglas,

      Se eu fosse apostar, acho que as chances de ser FGV são maiores. Eu também prefiro CESPE.

      Não dá para precisar quais os cargos que vão aparecer no próximo concurso, mas não vejo como o Senado fazer um concurso sem oferecer vagas para Processo Legislativo, que é o coração da instituição.

      Abraços e boa sorte na jornada!

      Responder
  72. Qual shake substituto de refeição você usou?

    Obrigado e parabéns

    Responder
  73. Walmar, como vc se preparou para as discursivas?

    Responder
    • Luciana,

      Eu fiz um curso online no Ponto dos Concursos sobre discursivas, mas eu nunca tive muita dificuldade em escrever não (sou jornalista de formação).

      Responder
  74. Walmar, queria que voce desse detalhes do seu ciclo. Voce disse em uma de suas respostas acima que estudava “até 80 minutos para as matérias que eu não tinha conhecimento e que demoravam mais (direito constitucional e administrativo)”. Entao vc repetia 50′ na mesma materia? Mas nao era 50′ pra cada e depois mudava de materia? Fiquei confuso. Abraço e parabens pelo que consquistou.

    Responder
    • Igor,

      Basicamente, você define quantos minutos vai estudar para cada uma das matérias, depois passa para a seguinte. Não existem regras rígidas, mas eu particularmente notava que meu rendimento caía depois de uma hora na mesma matéria, então eu comecei a baixar o tempo de 80 minutos até que cheguei ao ideal para mim que era de 50 minutos. Eu não repetia matérias seguidamente, depois que dava o tempo sempre passava para a matéria seguinte (e sempre seguindo a sequência de matérias que defini inicialmente, para nem perder tempo pensando sobre o que estudar em seguida).

      Responder
  75. Boa noite Walmar, tudo bem?

    Li em uma resposta sua recente, que não há informação oficial nem de bastidor sobre o novo certame. Li vc dizendo que apostaria/chutaria que não haverá novo concurso público do Senado antes de 2017.

    Sei que é um chute, mas em que vc se baseia para estimar isso? Vc acredita que não haverá concurso em 2016? Pq?

    Abraço Walmar, obrigado.

    Responder
    • Vitor,

      O mandato da atual Mesa Diretora vai até 2017 e todo o discurso dela é de contenção de gastos, por isso não acredito que vá haver novo concurso sob esta direção.

      Houve concurso em 2008 e 2012, a lógica seria haver em 2016, mas por conta dessa contenção de despesas é que chuto (e deixo claro que isso é apenas um palpite, não tenho informação alguma de bastidores) que só vai haver de 2017 em diante.

      Responder
  76. Oi Walmar,

    Obrigada pelos seus depoimentos aqui! Ajudam muito a nos guiar.
    Gostaria de um conselho.
    Estou estudando pra concurso mais seriamente desde o início do ano, vendo as matérias básicas do Direito, Português… Vou prestar o concurso para o STJ, porém ainda não consegui ver todo o conteúdo das matérias nem para analista nem para técnico.
    Estou na dúvida se compensa fazer as duas provas.
    No caso, a parte básica é bastante parecida tanto para técnico como para analista.
    No caso de técnico, as específicas são AFO, AGP e Direito Administrativo e para analista, eu prestaria para Comunicação Social.
    A parte de AFO e AGP comecei a ver agora. A parte de Comunicação estudei há pouco tempo para o concurso da FUB (que ainda não saiu o resultado, mas tirei por volta de 71 na prova objetiva). Tenho certeza que a prova do STJ para jornalista será mais difícil e mais concorrida do que da FUB…
    Com tudo isso, não sei se estou mais preparada para fazer o de técnico (que ainda verei AFO e AGP e que irão aprovar até 800 candidatos) ou o de analista (que não tem essas matérias, mas em compensação, terão menos aprovados, até 40).
    Já refleti muito sobre fazer as duas provas ou fazer só a de técnico ou só a de analista… Você poderia me dar uma luz?
    Sobre o cansaço de se fazer duas provas no mesmo dia, o que você diz?
    Obrigada!

    Responder
    • Jamile,

      Eu fiz a prova para Técnico de manhã e Analista à tarde. Mal almocei entre as duas e me senti bastante cansado na prova da tarde. Não tenho como saber com precisão se o rendimento foi afetado, mas acredito que sim. Por outro lado, não sei dizer se eu passaria na de Analista se não tivesse feito a de Técnico pela manhã, ou se no final das contas eu ficaria sem nenhum dos dois cargos…

      Responder
  77. Olá Walmar! Não encontrei a prova de Analista – Administração de 2012, apenas a de 2008. Qual foi o tema da redação e da questão discursiva? Acha necessário fazer um curso específico para essas questões?

    Responder
    • Mayara,

      A FGV não disponibilizou as provas, por isso você não encontra. Acho que no site Questões de Concursos tem. Eu não lembro de cabeça os temas…

      Acho bom sim fazer um curso para as discursivas. Eu fiz o on-line do Ponto dos Concursos.

      Abraços!

      Responder
  78. Walmar Andrade, muito obrigado pela contribuição.

    Aqui vai uma reflexão/desabafo srsr.
    Primeiramente obrigado pela atenção.

    Vejo o senado federal como um sonho mesmo… Fiz o TCU e estou no limbo, tive uma boa nota (mas não o suficiente garantir nomeação imediata).

    Só tenho o ensino médio, pretendo focar na área de Processo Legislativo; mas fico com receio, pois (se não passar) é uma matéria exclusiva pro Senado. Pensei na especialidade Administração, mas não sou muito fã srrsrs.

    Como que foi sua postura perante o gigante senado (concorrência)?
    Abraço e sucesso.

    Responder
    • Oi Hugo,

      Processo Legislativo não é exclusividade do Senado Federal… você pode usar também para concurso na Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas, Câmara Legislativa do DF, Câmaras de Vereadores etc. O Regimento Interno sim, é exclusivo do concurso do Senado.

      Se é o seu sonho, encara com tudo o que tem direito, sem medo de estar perdendo tempo.

      O cargo de nível médio é tão bom quanto o de nível superior e, internamente, não há diferença alguma.

      Abraços e boa sorte!

      Responder
    • E aí rapaz!
      Faz alguns dias que li o seu post, mas somente agora consegui responde-lo.
      Assim como você, não possuo nível superior de escolaridade, tenho apenas ensino médio completo. Trabalhar no Senado Federal é um projeto de vida. Motiva saber que há pessoas que mesmo sem uma graduação não desistem de seu objetivo. Não digo que ter uma faculdade não seja importante, mas isso jamais deve ser um empecilho quando você pretende prestar um concurso público. O Senado, como a maioria dos órgãos públicos, também oferece vagas para candidatos que tem apenas segundo grau. Então eu pergunto: porque não tentar? Será que essa condição nos torna menos capazes do que os outros? Pensar pequeno e pensar grande dá o mesmo trabalho, só que com diferença de resultado…
      Com a crise econômica que o país vem enfrentando, e a instabilidade da iniciativa privada, a melhor escolha é partir para a carreira publica.
      Além do mais, se matar de trabalhar numa profissão ruim, desvalorizada, mal remunerada, ser desrespeitado e algumas vezes até humilhado, é muito difícil. Sem contar o risco de ser demitido a qualquer momento. Sei exatamente o que estou falando…
      Aprendi que para ser aprovado em concurso público não basta apenas estudar, a aprovação depende de vários fatores e o candidato precisa estar muito bem preparado para tudo, ainda mais quando se trata de um dos concursos mais concorridos do Brasil que é o concurso do Senado Federal. Ou o candidato está muito bem preparado ou não está, não existe meio termo. De uns meses pra cá, tudo na minha vida que está servindo de empecilho de alcançar esse objetivo, procuro tirar do caminho imediatamente, porque eu não quero fracassar.
      Abraço

      Responder
    • Como vai hugo?
      Fiz um comentário logo abaixo.
      Quando puder dá uma lida nele por favor.
      Abraço

      Responder
  79. Olá,

    Estou interessada em fazer o concurso do senado para consultor legislativo (alguma das áreas de economia). Gostaria de fazer um estudo de longo prazo e estou com alguma dificuldade em encontrar material impresso bom. Que livros/apostilas você sugere? Moro atualmente em Brasília.

    Muito obrigada!

    Responder
    • Oi Marina,

      Não conheço os livros das matérias específicas. Eu acabei fazendo cursinho para o Regimento Interno do Senado Federal, pois não havia livro específico sobre isso. Não sei se hoje tem.

      Quanto aos demais, recomendei aqui nos comentários.

      Responder
  80. Olá!! Adorei seu texto!!!!!!! Parabéns pela sua dedicação!
    Gostaria, se possível, de uma opinião sua: estou em dúvida entre intensificar meu preparo para analista da CD, na área de patrimônio (pois oferece mais vagas e já está autorizado) ou para consultor legislativo, área de Constitucional/Administrativo/Eleitoral/Processo Legislativo (pois é o cargo dos meus sonhos, porém oferece pouquíssimas vagas e ainda não está autorizado). O que você acha? Será que esse concurso de consultor tem chance de sair em 2016?? Fiquei super inspirada ao ver que você conseguiu, mesmo trabalhando o dia todo e em um tempo relativamente curto, pois eu tb trabalho o dia inteiro e tenho ido bem nas provas, mas para encarar um projeto voltado para o Legislativo Federal, seria que é indispensável dedicar-se o máximo. Desde já agradeço muito por sua atenção!!! =D

    Responder
    • Oi Samanta,

      Eu particularmente iria no mais garantido, que é estudar para analista (já autorizado). Depois que passar a prova você segue no ritmo, mudando o foco para consultor. Com essa suspensão recente dos concursos (embora seja medida do Executivo, pode refletir no Legislativo), não dá para confiar muito em concursos ainda não autorizados.

      Abraços e bons estudos!

      Responder
  81. Boa tarde Walmar, adorei esse post sobre o Senado, vi que você fez prova de técnico e analista,não pensei que podia fazer. Vou prestar concurso para Câmara e Senado . Enfim sei que posso e quero passar e isso já me conforta. Vou começar já estudar.

    Responder
    • Carol,

      Deu para fazer por que era uma prova de manhã e outra à tarde. Pela manhã foi, ao mesmo tempo, técnico e consultor, daí tinha que escolher ou um ou outro.

      Abraços e boa jornada de estudos!

      Responder
  82. Walmar , para qual cargo você passou mesmo? Ja comentei no post que quero fazer o concurso , mas não sei nem por onde começar , ja baixei provas quero fazer técnico e analista de processo legislativo . Quero que voce me indique livros,sites , cursos para eu já começar .

    Responder
    • Passei para esses dois, Carol, mas fui chamado par ao Técnico em Processo Legislativo.

      Os sites e livros que indico são os que estão no post e nos comentários: Questões de Concursos, Ponto dos Concursos, os livros do Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino.

      Responder
  83. vi que a prova para cargo de ensino médio , tem questões discursivas além da redação . Como estudar e fazer uma resposta bem elaborada?

    Responder
    • Carol,

      A forma de responder uma discursiva é bastante parecida com a forma de fazer uma redação, porém sem a introdução nem a conclusão (você já responde direto no desenvolvimento).

      Responder
  84. Bom Dia Walmar! De vez em quando na busca de motivação busco seu site.
    Deixei o emprego para estudar. Estudei durante os primeiros 2 meses em tempo integral, não obtive êxito no concurso pois eu não soube administrar o tempo de prova. Deixei as específicas pra o final e acabei “me ferrando” ficando habilitado porém bem distante das vagas. Desmotivei e fiquei 2 meses só que agora SEM estudar, sem trabalhar, só saindo me divertindo. Estou me replanejando. O que você indica? Obrigado! Forte Abraço

    Responder
    • Raphael,

      Indico moderação e consistência. O maior erro aí foi você ficar dois meses sem estudar depois da primeira falha.

      Concurso público é aquela história: você não estuda para passar, você estuda até passar. Quando ficamos muito tempo sem estudar, praticamente voltamos à estaca zero.

      O melhor teria sido você, quando desmotivado, ter mantido os estudos por pelo menos uma hora por dia.

      Sobre as discursivas: o que eu fiz foi, assim que pegar a prova, ler o tema da redação e das discursivas e já anotar alguns pontos para resposta. Depois fiz as objetivas todas. E depois fiz as discursivas, já com os pontos que havia anotado e com o que foi aparecendo na cabeça enquanto eu fazia as objetivas.

      Abraços!

      Responder
  85. Estou com foco total no TJDFT. Mas quero fazer o do Senado (que é o meu sonho em relação a trabalho, pois aí sim poderia prosseguir com o sonho da minha vida, medicina) e tenho dúvida em relação ao seus estudos. Vi que vc fez um cursinho apenas para o Regimento Interno, porém antes disso, vc estudava apenas por livros ? Ou via vídeo-aulas também ? O que me recomendaria?
    Sabe me informar se o concurso do Senado ja foi autorizado ? Procuro informações em tudo que é canto mas só encontro especulações e ainda,com esse novo projeto de lei ainda não aprovado dos concursos, se afetaria a esse concurso do Senado ? Pois sei que é só do executivo, mas não demoraria muito para afetar o legislativo. E nesse caso, se o concurso não for aprovado até agosto/16 ele não ocorrerá mais ?
    Ficaria extremamente grata se me respondesse.

    Responder
    • Oi Layara,

      Fiz curso só para Regimento Interno e Processo Legislativo. Nunca fui de ver vídeo-aulas, mas fiz alguns cursos on-line em texto do Ponto dos Concursos.

      Não há concurso autorizado par ao Senado no momento.

      A suspensão foi medida do Executivo Federal, não afeta diretamente as outras esferas.

      Abraços!

      Responder
  86. Olá Walmar, adorei suas “dicas”. Sempre fui muito de planejar e esquematizar estratégias de estudo. As vezes é difícil colocar em prática rs já sou servidora do Executivo e estou no cadastro do CNMP, TCU e STJ. Como não tem nenhum edital de concurso bom, estou focando agora no Senado. Sei que comentou acima sobre não haver concurso autorizado ainda, mas pelo menos há rumores?

    Obrigada!

    Responder
  87. Oi, bom dia. Li seu texto e me motivou muito a tentar. Eu tenho 18 anos e comecei os estudos 20 dias antes da prova. Só que lendo alguns comentários na internet, me desmotivaram a realmente tentar. Você acha impossível uma pessoa nova e com pouco tempo de estudo passar num concurso disputadíssimo? A banca é FGV e o concurso é ISS – Niterói – Fiscal de Postura.

    Responder
  88. Olá, adorei esse post, muito motivador! Gostaria de saber que tipo de benefícios esse concurso proporciona, tais como auxílio- alimentação, 13°, etc. Eu não acho informações sobre esses benefícios, então gostaria que me tirasse essa dúvida. Desde já, agradeço.

    Responder
    • Stefany,

      São os mesmos de qualquer concurso cujos cargos são regidos pela Lei 8.112: férias, 13º, licença capacitação, etc.

      Responder
  89. Parabéns, merece todo o sucesso. Gostaria de saber qual o melhor curso EAD para o concurso do Senado Federal? Obrigado e felicidades!!!!

    Responder
    • Marcelo,

      Eu fiz curso presencial, então não sei te indicar qual seria o melhor à distância. Eu gosto do Ponto dos Concursos. Uma dica é ver se o professor é servidor do Senado ou da Câmara.

      Responder
  90. Opa Walmar, tranquilo??
    Seu texto foi incrivelmente inspirador para mim! Tenho 19 anos e por muito pouco não fui aprovado para a Assembleia Legislativa do meu Estado (MT) em 2013, sem fazer cursinho. Embora a matéria seja parecida (Port, R.Lóg, D.Const, D.Adm, Processo Legislativo) o nível da prova e as questões dissertativas tanto do Senado, quanto da Câmara são extremamente difíceis. Como eu só estudo em casa, não seria a hora de fazer um cursinho presencial/online para as matérias específicas??

    Responder
    • Gabriel,

      Para matérias específicas que não tenham bons livros sobre o assunto (como os Regimentos Internos da Câmara e do Senado), vale a pena fazer aulas sim.

      Boa sorte nos estudos e obrigado pelos elogios!

      Responder
  91. muito bom seu depoimento Walmar, me ajudou muito. Gostaria de saber se você pode disponibilizar a sua redação, pois não encontro nenhum exemplo de redações feitas de técnico/analista legislativos na internet.

    Responder
    • Lúcia, eu não tenho minha redação do concurso do Senado :(

      Só lembro que foi sobre o processo legislativo da Medida Provisória.

      Responder
  92. Walmar Andrade como faço para falar com você via e-mail, ? Para pedir dicas opiniões, sobre meus objetivos e afins .. kkk
    Me chamo Lorrane, tenho 18 anos, moro em brasília, curso direito e estou muito confusa e sem saber o que fazer com algumas coisas.
    Obrigada!

    Responder
  93. Walmar Andrade;
    Satisfação enorme em poder ler seus textos e suas orientações relacionadas aos métodos de estudo. Neste sentido, gostaria de destacar que também sou servidor e já ralei muito nesse mundo dos concursos, entretanto, CLSF será o último concurso que irei prestar – realização pessoal.
    Bom gostaria de lhe solicitar uma informação, caso seja possível. A Subárea a qual venho me preparando é Economia, contudo, ainda não conseguir decidir se vou começar a focar FINANÇAS PÚBLICAS, ou ECONOMIA REGIONAL & Desenvolvimento Urbano. É aí que gostaria de solicitar uma informação mais precisa. O Sr. poderia me informar qual a previsão de aposentadoria até 2018 dos Consultores que ocupam esses 2 cargos??? Reitero que é de extrema importância obter esse tipo de informação p/ que eu possa continuar nos estudos de maneira mais sólida.
    Grato pela atenção!!!

    Responder
    • Oi Diego,

      Não tenho essa informação, nem acho que ela vá ser precisa para a quantidade de vagas a serem abertas. O melhor é estudar antes do edital o que com certeza cairá para a maioria das áreas e, quando saírem as vagas, focar nas específicas da especialização escolhida.

      Abraços!

      Responder
  94. Prezado,
    Muito bom seus posts.
    Favor elucidar um dúvida: “Qual o sistema de aposentadoria do Senado. Sou servidor público municipal e quero saber se meu tempo contará no sistema do senado e se aposentarei integralmente.
    Att

    Responder
  95. Obrigada por compartilhar sua história conosco, estou começando a fazer concursos agora, gostei do que você falou sobre co cursei ros wue só estudam com professor. Gostaria da sua opinião, no próximo ano só irei estudar para concursos, e fazer academia, você acha que estudar 6h por dia iria sobrecarregar muito a minha mente?

    Responder
    • Não acho, Jéssica. Inclusive dá para estudar mais do que 6 horas por dia. O que eu recomendo é estudar o quanto você aguentar, todo santo dia. Vale mais o que o seu corpo e a sua mente dizem do que o que o relógio aponta.

      Abraços!

      Responder
  96. Olá Walmar,

    estou estudando os editais anteriores do senado e fiquei com uma dúvida em relação às áreas de analista: Apoio ao Processo Legislativo e Administrativo.

    pra quem não tem conhecimentos prévios específicos na área qual prova é “mais fácil”? vi que o conteúdo difere bastante, me pareceu ser menos pesado o do administrativo, mas como não sou da área posso estar enganada. Gostaria da sua opinião.

    Vou me preparar exclusivamente para esse concurso, e se houver a possibilidade de fazer ambas provas de técnico e analista, pretendo fazer. Só me resta a dúvida mesmo quanto à área, nesse caso gostaria de tentar a que fosse menos complicada.

    Abraços, e obrigada.

    Responder
    • Oi Anna,

      Geralmente para quem não tem conhecimento em nenhuma das duas áreas, o administrativo é um pouco mais fácil, pois vemos administração em nossa vida cotidiana com uma frequência maior do que vemos processo legislativo.

      Abraços!

      Responder
  97. Boa tarde!!!
    O seu depoimento é um excelente incentivo… Adorei!!!!
    Qual é a dica para estudarmos para a prova discursiva? Observei nos editais que a discursiva é dividida em uma dissertação e uma questão. O que VC sugere?

    Responder
    • Amanda,

      Eu sugiro pegar todas as provas anteriores do seu concurso (e de concursos semelhantes) e respondê-las de próprio punho, marcando o tempo, para já treinar como vai ser na hora da prova.

      Responder
  98. Olá,
    Gostaria de saber o que você recomendaria para português pra FGV? Farei concurso que ainda não saiu o edital, mas que a banca está escolhida como a FGV.
    No concurso anterior (que não foi organizado pela FGV, e sim por uma banca desconhecida) foram 35 questões de português, ou seja, 1/3 de toda a prova.
    Estou preocupada com isso e caçando qualquer dica ou ajuda de como acertar o máximo possível das questões de português da FGV.

    Obrigada,

    Responder
    • Oi Fabi,

      Existe um livro do Dëcio Sena chamado “Português FGV” ou algo do tipo, em que ele resolve apenas questões de português dessa banca. Vale a pena.

      Responder
  99. Olá Walmar,

    Impressionante ver a repercussão do seu comentário após mais de 3 anos da postagem. Isso demonstra a relevância do que foi escrito. Parabéns!

    Como você disse, a FGV, de forma totalmente absurda, não disponibilizou a prova à época. Dessa forma, gostaria de te pedir, se fosse possível, que disponibilizasse a prova do concurso de 2012. Vi que já houve comentários com essa demanda, mas resolvi insistir um pouco, pois está impossível encontrar tal prova na internet.

    Novamente, parabéns pelo post e obrigado por compartilhar sua experiência.

    Responder
    • Oi Luis,

      Eu não tenho a prova… se não me engano no site Questões de Concursos as questões dessa prova foram cadastradas (alguém me falou isso, mas como não sou mais assinante lá não tenho 100% de certeza).

      Responder
  100. Boa tarde, Waldir,
    Começei a me preparar para tecnico legislativo semana passada. Vc acha q com disciplina e seriedade da tempo pro proximo concurso?
    Ja vi suas dicas de material, vc teria mais algum conselho?

    Responder
  101. Olá Walmar,

    Tudo bem?!
    Ter encontrado suas sugestões foi importante para eu ter estímulo e estudar.
    Sou enfermeira e Estava num ritmo bom de estudo, porém quando consegui a aprovação de um concurso em um hospital federal , relaxei um pouco.
    Meu próximo objetivo é passar no concurso do Senado ou da Câmara.
    Comprei o curso online do gran cursos direcionado para o Senado (cargo de analista legislativo). Irei fazer a inscrição no site questões de concurso e estudarei fazendo fazendo resumos e utilizando aquele método de distribuição dos assuntos.O que achas?!Estou no caminho certo?!
    Minha dúvida é se foco na minha específica (enfermeiro) ou se estudo para o cargo administrativo,pois Ouvi falar que não haverá vaga para a área de saúde.Sabes dizer se essa informação procede?!
    PS : O curso online que você fez no ponto dos concursos, os professores são do Senado?!

    Abraços.

    Responder
    • Brena,

      É verdade que não deve haver mais vagas para a área de saúde. O serviço médico que havia lá foi extinto, restando apenas uma pequena emergência.

      O curso que fiz era sim com professor do Senado (Luciano Oliveira, se não me engano).

      Você está no caminho certo. Eu particularmente não gosto de vídeo-aulas, mas aí vai de cada um.

      Abraços!

      Responder
  102. Olá Walmar, gostaria de saber qual o método que você usava para organizar seus estudos de forma que mantinha a revisão periódica dos assuntos ainda que com o gradual aumento de conteúdo. Eu me organizei para revisar a cada 10 dias mas após uns meses um dia não seria suficiente para revisar todo conteúdo já visto. Se puder me explicar, ou preferir me mandar algum arquivo no e-mail agradeço. arthuribeiro0396@gmail.com
    Parabéns e muito obrigado pelo texto!

    Responder
    • Arthur,

      Eu fazia mapas mentais desenhados, fotografava com o smartphone e separava por álbuns. E assim tinha sempre à mão o conteúdo resumido para revisar onde quer que eu estivesse.

      Abraços!

      Responder
  103. Seus textos são diretos, de excelente qualidade. Estou iniciando os estudos para um concurso, anotei muitas dicas. Valeu pela ajuda. Abraços

    Responder
  104. Oi Walmar! Confesso que sou sua fã desde que encontrei em 2013 seu texto sobre aprovação em 4 meses. Em 2014 decidi fazer o mesmo, mas parei para abrir meu próprio negócio. Com a crise em 2015 concluí que estabilidade é vital para mim e retomei o projeto, desta vez pra valer. Poderia me esclarecer três coisas referentes ao seu preparo? 1°- Seus textos passam a impressão que sua trajetória de concurseiro foi algo relativamente simples pra vc, sem aquela “sofrência” típica que vemos por aí . Vai da personalidade, ser metódico, disciplinado, não “negociar” com a mente”, a certeza de estar usando o melhor método, enfim, qual “segredo” para levar a coisa de forma tão leve como levou? Como driblava sua mente na hora da dúvida, pessimismo, preguiça etc? 2°- As bancas, ano após ano, estão dificultando as provas devido aumento de candidatos, acredita que o mesmo método que usou serviria para vc passar hj? Por exemplo, no caso de um livro por matéria, me parece não servir mais para matérias novas como ADM Geral e Pública ou AFO pois não há um só material que cubra tudo que as bancas vem pedindo.Ou os Mapas Mentais, que muitos criticam por tomar tempo (há quem defenda só grifar e revisar os grifos) 3°- No caso da preparação para o Senado, qdo tinha que trabalhar e estudar, como driblou o cansaço, e trabalhou a mente para vencer? Obrigada e espero lhe encontrar um dia no Senado!

    Responder
    • Oi Luciana,

      Sim, eu não entrei muito na pilha dos chamados concurseiros não. Simplesmente botei uma meta de quantidade de horas por dia e as estudava. Quando eu estava cansado, eu estudava. Quando eu estava com sono, estudava. Quando pensava em desistir, estudava. No fim das contas, não tem muito segredo não… é a famosa HBC.

      Sim, eu acho que o método continua funcionando até hoje. Minha esposa passou usando o mesmo método, estudando menos de 6 meses, três anos depois que eu passei.

      Abraços!

      Responder
  105. Olá Walmar, depois de ler esse seu post sobre concursos fui entender porque “Desafio#10” e para minha surpresa descobri que você fundou esse projeto Mude.Nu. Parabéns pela iniciativa! Fiquei emocionada com alguns posts.

    A minha dúvida inicial era se você já teve contato com algum dentista do Senado, pois não encontrei nada na internet sobre as atribuições do Analista Legislativo (Dentista). Entretanto li sua resposta à Brenda dizendo que os cargos da área da saúde foram extintos! Encontrei essa notícia no site da Folha: http://folhanobre.com.br/2015/11/18/senado-federal-abrira-concurso-publico-para-varias-areas-da-saude/8598
    Qual seria sua opinião? Devo ir em frente com os estudos?
    Ficaria muito grata se pudesse me esclarecer!

    Responder
    • Eu nunca tive contato com dentista no Senado não. E não apostaria que no próximo concurso vá haver vagas para saúde, apesar dessa notícia…

      Melhor ir em frente, mas estudando para cargos que aceitem qualquer área de formação.

      Responder
  106. Boa noite… walmar, não sei se você possui alguma postagem a respeito… mas tenho algumas dúvidas sobre este concurso…
    1) Qual era a pontuação máxima… todas possuem redação ? Qual foi sua pontuação ?
    2) Quanto será que fez o primeiro e o último da lista?
    3) E o trabalho no senado? Como é? 8 horas em frente do PC?
    Se pudar tirar essas dúvidas agradeço…
    Att

    Responder
    • Oi,

      Eu não lembro como era a pontuação…

      O trabalho varia de acordo com a área. Quem trabalha no Plenário, por exemplo, não fica tanto ao computador. Há muitos setores lá, varia muito.

      Abraços!

      Responder
  107. Bom dia… Analisando o último edital, vejo algumas opções de estudo para informática… mas percebo que são desatualizadas… pois office 2003, windows XP, Internet explorer… Assim, gostaria de saber para iniciar meus estudos em informática…
    1º) Qual o software de correios eletrônico que vocês estão usando (Outlook 2016)?
    2º) Qual a versão do office?
    3º) Qual o sistema operacional?
    4°)Qual o navegador mais usado?

    Se puder ajudar… ATT

    Responder
  108. Olá Walmar,
    Quando abrir um novo concurso, será se teremos vagas para Técnico em Eletrônica / Telecomunicações? No portal da transparência constam 9 cargos vagos.

    Responder
    • Não sei dizer que tipo de vagas haverá para o próximo concurso, Jeferson, não tenho acesso a esse tipo de informação…

      Responder
  109. Bom Dia Walmar! No último concurso prestei para consultor do senado na subárea de saúde. Infelizmente não atingir nota para ir a segunda etapa, fiquei próximo.
    Quando olho o quadro de vagas, mostra haver 33 vagas para consultor, mas não diz em quais áreas, como poderia saber se haverá novamente vaga para consultor subárea saúde?
    Abraço e parabéns pelo seu trabalho!! Também sou de Pernambuco (Caruaru).

    Responder
  110. Olá Walmar, tudo bom?
    Ótimo texto! Parabéns!! Com certeza vc tem ajudado muita gente que está estudando.
    Eu gostaria de saber onde encontrar a prova para Analista Legislativo- especialidade Administração do ano de 2012. Só encontro o de técnico. Eu li que a FGV não disponibilizou, mas será que alguém tem a prova…

    Tudo de bom!

    Abraços,

    Dirce

    Responder
    • A FGV não disponibilizou… em sites de questões de concursos, acho que você encontra as questões das provas, Dirce.

      Responder
  111. Oi, Walmar. Parabéns pela disposição em ajudar! Sou servidora do TJDFT e atualmente estou me dedicando ao concurso do senado. Pretendo fazer para técnico (polícia legislativa) e analista ao processo legislativo. Vc acha que pode ser um tiro no pé (pois as materias diferem um pouco?) E outra coisa, me preocupou o que vc disse a respeito do cansaço. Mas tenho receio de me dedicar a um só. Me dá sua opiniao a respeito disso? Obrigada!

    Responder
    • Não sei se são tão diferentes, Marcia. O básico é o mesmo. Mas não seria melhor tentar técnico de processo legislativo e analista de processo legislativo? Ou você tem vontade de ser policial?

      Responder
  112. Olá!

    A parte específica de Processo Legislativo você estudou pelo Ponto ou só aula presencial?

    Responder
  113. Boa noite. Estou muito feliz em encontrar seu site. As dicas são diretas e certeiras. Estou me preparando para a prova de técnico do INSS, gostaria de saber de na prova Cespe é aconselhável deixar em branco na dúvida ou responder tudo, já que há um mínimo de pontos para aprovação ?

    Responder
  114. Walmar, parabéns! Primeira vez que paro para anotar dicas sobre Como passar em Concursos. Você é objetivo, prático e lógico e o melhor não é egoísta rss.. Depois de 8 anos empreendendo voltei a estudar, o sinal verde para a mudança foi a minha aprovação na OAB com 3 meses focada, apesar de não ter a pretensão inicial de atuar como advogada, percebi que mesmo após tantos anos sem estudar eu consegui uma aprovação dando o direcionamento certo nos meus estudos. Aguardei o tempo apropriado para poder finalizar a minha empresa e agora estou no meu ponto de partida. Perdida, confesso, pois ainda não tenho certeza para qual área devo focar os meus estudos.. para não perder tempo enquanto permaneço na indecisão, estou estudando as áreas que geralmente são abordadas em todos os concursos, tais como Constitucional e Administrativo.. Mas com suas dicas creio que conseguirei estabelecer metas mais adequadas. Você não falou sobre a redação no concurso do Senado… se puder relatar um pouquinho da sua experiência, será de grande valia. Abraços!

    Responder
    • Oi Thais,

      Eu tenho facilidade em escrever, pois sou jornalista de formação, então a redação nunca foi grande temor para mim como é para a maioria das pessoas que tentam concurso público. Ainda assim, fiz sim um curso on-line da matéria específica (processo legislativo) com um consultor do Senado (Luciano Oliveira) no Ponto dos Concursos. Serviu para dar uma ajudada.

      Abraços!

      Responder
  115. Boa noite, Walmar. Fico agradecido pelo compartilhamento de suas experiências vividas como concurseiro. Fui aprovado para os cargos de técnico do MPU e perito criminal de SP, mas ambos sem nenhuma previsão de nomeação. No entanto, recebi um conselho de um parente meu que é servidor federal para não parar os estudos e estudar para outro cargo que lhe traga uma boa remuneração dentro de uma instituição séria e reconhecida. Só gostaria de uma informação: como passei pelas bancas da CESPE e VUNESP, a FGV é muito diferente dessas duas, apesar de saber que cada banca possui uma peculiaridade. E aproveito também para perguntar se vale a pena “derramar sangue” novamente para conquistar outros cargos. Obrigado e abraço!

    Responder
    • Valer a pena, valeu, Carlos.

      Em relação à banca, acho que não devemos escolher por aí, e sim pelo cargo e pelo trabalho que vamos desempenhar. No final das contas, a estratégia para fazer a prova muda de acordo com a banca, mas o conteúdo estudado nem tanto.

      Abraços!

      Responder
      • Nobre Walmar, boa noite, estou colocando em prática as orientações que nos forneceu através de seus textos e gostaria de mais uma vez agradecer pelas dicas de estudo. Neste contexto, gostaria de solicitar uma pequena informação: Como já deve ser de seu conhecimento, o barulho sobre um provável concurso do SENADO no início de 2017 pode pintar por aí, no entanto, houve especulações de que, provavelmente, não seria contempladas vagas para Consultor Legislativo, apenas para Consultor de Orçamento, Tec. ADM. Policial e Analista Processual devido uma maior carência vacância nesses cargos. …poderia nos informar se essa informação procede ou se há chances de haverem vagas para Consultores Legislativos bem como Advogado do Senado. Estou me preparando para uma área específica da carreira de CLSF, por isso tal informação é de extrema relevância. Desde já sou grato pela atenção.
        Atenciosamente.

        Responder
  116. Walmar, você poderia me explicar as atribuições do trabalho do Analista Legislativo – Processo Legislativo e Analista – Administração? Desde já, sou grata.

    Responder
    • Amanda,

      Essas atribuições você encontra no Regulamento Administrativo: http://www.senado.gov.br/blog/Assessoria_Imprensa/pdf/RASF_5_Edicao.pdf

      Responder
      • ola boa tarde sou de angra dos reis gostei do post

        gostaria de saber se os servidores tem direito ao recesso parlamentar

        ou alguns trabalham no primeiro recesso e outros no segundo recesso

        Responder
      • Olá Walmar ainda em relação ao recesso , na camara os servidores lá têm 1 semana de folga no primeiro e mais 1 semana de recesso além das férias isso também existe no senado?

        senão isso não seria na sua opinião um ponto a favor da camara federal?

        Responder
      • boa noite Walmar Andrade novamente em relação ao recesso , na câmara os servidores tem direito a uma semana de folga no meio do ano e mais uma no final do ano além das férias também é assim no senado ?

        porque senão , não seria um ponto a favor na câmara em relação ao senado na sua opinião ?

        Responder
  117. Olá, Walmar! Obrigada por compartilhar a sua experiência, inspiradora!

    Quanto às específicas de comunicação, quais autores você indica?

    Responder
  118. Walmar na sua opinião, o concurso acontecerá em 2017, assim como já vi em outras fontes também. O Renan não tem mais chances de se reeleger? Dessa forma o novo presidente assim que assumir a mesa autorizará novo certame? Porque as pessoas dizem ser provável em 2017, mas tenho essa dúvida, se será o novo presidente que autorizará.. E após a autorização quanto tempo demora p/ sair edital? Beijos e obrigada! Teus dois posts relativos a concursos, são os melhores que já li! Grata!

    Responder
    • Já houve uma reeleição, Luana, não pode haver outra agora.

      Isso é a única coisa que é certo, todo o restante é especulação e previsão.

      Abraços!

      Responder
  119. walmar, vc sabe dizer se terá vaga para comunicação social?

    obrigada.

    Responder
  120. Olá Walmar,

    Acredita ser possível se dedicar a um concurso com apenas 4 disciplinas (português, informática, raciocínio lógico e conhecimentos específicos), para Administrador de Empresas da EMATER, em somente 2,5 meses, mas com tempo para estudo.. entre 10 e 12 horas/dia..?!

    Ah! Detalhe! Apenas 1 vaga!
    Ah! Estou enferrujado dos estudos desde o fim do meu MBA em 2012!

    Acha que pode ser possível, utilizando suas técnicas?!

    Responder
  121. Olá walmar, tudo bom?
    Nessas provas para o senado tem segunda fase? Pró a oral ou coisa do tipo?

    Responder
  122. olá, to muito interessada nesse concurso! gostaria de saber se quem mora em outro estado pode fazer essa prova, ou seja ela sera aplicada apenas em brasilia e o candidato tera que se locomover ate Df para fazer a prova? e isso? ou Ela será aplicada em todo país?

    Responder
  123. Walmar, parabéns por compartilhar sua experiência. Eu já sou concursado, porém ainda não cheguei onde eu quero. Depois de muitas reprovações, decidi encarar esse concurso do Senado e estou muito determinado. Sei o quanto é difícil e concorrido, mas, no fundo, o maior concorrente somos nós mesmos. Obrigado!
    Uma dúvida: Quando você entrou no Senado você já tinha o braço todo tatuado?Você acha que pode ter algum empecilho para exercer o cargo de Policial Legislativo caso tenha o braço todo tatuado?
    Em que pese às decisões favoráveis aos candidatos tatuados, já vi alguns concursos reprovarem candidatos nas fases mais avançadas por conta disso.
    Sabe algo sobre isso?
    Atenciosamente,
    Rafael

    Responder
    • Oi Rafael!

      Acho que você me confundiu, pois eu não tenho nenhuma tatuagem :P

      Porém, respondendo a sua pergunta, não existe empecilho nenhum. Uma das vantagens do serviço público é não ter esse tipo de discriminação (é até ilegal).

      Além disso, quase todo mundo lá trabalha de manga comprida. Os policiais internos trabalham de terno e gravata.

      Abraços e boa sorte!

      Responder
      • Perdão Walmar! kkkkkk
        Eu li um post aqui do site sobre tatuagens, pelo celular, acabei não vendo quem era o autor!
        Eu dei uma olhada nos editais anteriores e lá não fala nada sobre tatuagens. Alguns concursos, geralmente militares, não aceitam.
        Mas que bom saber que lá é tranquilo!
        Pode ter certeza de que seremos colegas de trabalho.
        Um abraço e muito obrigado!

        Responder
  124. Olá Walmar, boa tarde.
    Parabéns pelo sucesso na sua carreira. Me impressionou a sua história e me animou a querer fazer o concurso do Senado Federal. Eu sou professor de Inglês(morei na New Zealand) e também formado em Zootecnia. Hoje estou me preparando para o concurso do INSS, já são 6 meses de intenso preparo, sendo que estudo 10 horas líquidas por dia (marcadas com o uso do app Clockwork Tomato). Não quero parar no concurso do INSS, e depois da prova (15 de maio) estou querendo iniciar um novo preparo, mas ainda não me decidi. Você tem alguma previsão de quando sairá este edital, com tantas incertezas políticas e econômicas no nosso país no momento? Você indicaria fazer algum curso online (eu moro no Paraná) como o Gran Cursos ou somente estudar sozinho? Eu uso o método de mapas mentais para revisões, 30% do tempo de estudo diário dedico a revisões. Faço questões banca Cespe por dia (em média 300).
    Um abraço
    Que Deus te abençoe

    Responder
    • Oi Diego,

      Eu acho que concurso no Senado só de 2017 para frente, com uma nova mesa diretora. Muita gente tem se aposentado nos últimos anos, então um novo concurso é inevitável.

      Eu não conheço o Grancursos. Fiz cursos no Ponto dos Concursos e recomendo, gostei bastante.

      Abraços!

      Responder
    • Obrigado pela rápida resposta Walmar. Você acha suficiente começar a preparação em junho para o próximo concurso do Senado? A nova mesa diretora mudará só em 2017, certo? E o edital da Câmara, será que está mais próximo que do Senado?

      Responder
  125. Parabéns pelo excelente blog e humildade por dividir conosco a sua experiência!!!!

    Responder
  126. Oi Walmar,

    Você poderia informar o nome do professor de Regimento Interno do Senador que você se referiu como sendo excelente e que você teve aulas no IGEPP?

    Obrigada.

    Responder
  127. Olá! Incrível a sua trajetória! Tenho uma pergunta: já sou servidora (de tribunal), o que me faz ter uma vida tranqüila. Ocorre que me deu vontade de ir pro senado, só que a grande dúvida é se a carga horária é realmente de 8h por dia. Pergunto isso pois trabalho de 13h as 19h (e como tenho função, às vezes nem isso. Ou seja tenho bastante flexibilidade). Como tenho filho pequeno, pra mim é importante estar um período em casa. No Senado há essa flexibilidade? Tem ponto eletrônico? Como funciona?

    Responder
    • Oi Ana,

      A carga horária padrão é de 8 horas, com 1 hora de almoço, e há ponto eletrônico sim.

      Servidores sem função comissionada podem fazer a jornada de 7 horas corridas, sem intervalo para almoço.

      Abraços!

      Responder
  128. Walmar, vc ja deve ter respondido a duvida que tenho. Como sao mts comentarios, nao encontrei. Enfim, vc tem a prova de técnico legislativo da área jurídica de 2012?
    Estou a procura da parte especifica do cargo.
    Abs

    Responder
  129. Walmar, antes de tudo parabéns pela aprovação e determinação. Queria saber para qual cargo passou, apoio técnico administrativo ou apoio tecnico ao processo legislativo? E como vc separou o estudo da parte específica (legislação, regimento interno) já que os materiais são tão escassos. Vc separou essa parte do estudo pra antes ou depois do edital? Desde já agradeço!

    Responder
    • Oi Marina,

      Passei na área de Processo Legislativo. Estudei antes do edital (há muito conteúdo de Processo Legislativo constitucional nos livros de Direito Constitucional, o que é escasso é material sobre regimento interno). Para regimento interno, eu me baseei principalmente na lei seca e nas aulas do cursinho que mencionei no post.

      Responder
  130. OI Walmar tudo bem? eu vou começar a estudar para o senado federal, (nível médio) na sua opinião é melhor adquirir livros para estudar, ou é melhor investir em um bom material em PDF que seja direcionado para o concurso?

    Responder
  131. olá Walmar, gostaria de sua opinião.
    Você acha que o próx. edital do senado pode vir parecido com o anterior? quero tentar a ESPECIALIDADE: TAQUIGRAFIA , porém as matérias não tem absolutamente nada a ver com tudo que eu já estudei. muito pelo contrário, cai pouquíssimas coisas de direito adm. e constitucional.
    tenho medo de estudar, e quando sair o edital, ser bem diferente.

    Responder
  132. walmar, e quanto ao material de estudo para informática? está cada vez mais escasso livros atualizados na área!

    Responder
    • Eu fiz um curso online no Ponto dos Concursos para Informática, mas essa matéria é bem simples (ao menos nos concursos que fiz).

      Responder
  133. oi Walmar, vê se você consegue me esclarecer uma dúvida.
    no edital do concurso 2012, há vários cargos dentro da ÁREA: APOIO TÉCNICO AO PROCESSO LEGISLATIVO. A que me interessou foi a de taquigrafia, porém, só encontro livros e apostilas referentes a áreas administrativa e processo administrativo.
    Não entendo o por quê, pois as matérias específicas de cada um, são bem diferentes.
    entendi errado, nao funciona dessa forma?
    muito obrigada.

    Responder
  134. Boa Tarde Walmar!
    Tudo Bem?
    Gostaria de saber se haverá concurso do senado para esse ano,pois ouvi
    e Li boatos de que muito provável saia para esse ano…Como você trabalha ai dentro,o que me fala?Eu acredito que é meio complicado pela situação ai concorda?O que me fala?
    E sobre o Seu cargo de Téc Legisl,qual trabalho vocês fazem ai na casa?
    e você já fez amizades por ai?
    Grande Abraço
    Fernanda.

    Responder
    • Oi Fernanda,

      Eu não tenho informações sobre novo concurso, mas se fosse apostar diria que só sai de 2017 para frente, com uma nova mesa diretora.

      O Senado tem várias áreas, nem todas são igualmente afetadas pela crise política. Eu por exemplo sou lotado no Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional, que é um órgão auxiliar formado por representantes da sociedade civil. O trabalho basicamente é administrativo, de processo legislativo e alguns estudos sobre comunicação social, no meu caso, mas, como te disse, há muitas áreas para se trabalhar, para todos os gostos.

      Abraços!

      Responder
  135. Olá Walmar!
    Eu sei que várias pessoas estão te perguntando sobre a previsão de um novo concurso. O fato é que alguns sites estão dizendo que existe a possibilidade de que o edital seja publicado no início do ano que vem, inclusive já existe até material sendo comercializado na internet para esse novo concurso.
    Ainda sim você acredita que esse concurso saia somente depois de 2017?
    Obrigado
    Um abraço

    Responder
    • Sim, acredito que só com uma nova mesa diretora. Mas é um palpite meu, não tenho nenhuma informação interna sobre o assunto.

      Responder
  136. Obrigada Walmar!!!
    Só mais uma pergunta,se fosse dizer para focar em algumas matérias
    o que me diria para focar além das básicas?
    Cobra muito jurisprudência,doutrina????
    Poderia me indicar qual livro de legislação e regimento interno da casa?
    Beijos
    Obrigada

    Responder
  137. Oi, Walmar!
    Parabéns pelo texto.
    Você considera uma grande possibilidade da FGV permanecer como banca examinadora para o próximo concurso?

    Obrigada!

    Responder
  138. Oi Walmar!
    eu tenho visto muitos blogs e instagram de concurseiros e percebo que muitos estudam a mesma matéria utilizando 2 ou até 3 livros de autores diferentes. Fiquei assustada.
    É necessário isso mesmo? Nas provas são cobradas diversas doutrinas que justificam essa necessidade de se estudar diferentes autores? Eu acredito que estudar pra concurso não tem segredo e não adianta tentar se enganar, por isso fico em dúvida se não é um fator ‘complicador’ estudar o mesmo conteúdo utilizando diversos livros.

    Obrigada desde já.

    Responder
  139. Boa tarde, Walmar. Quando menciona ” ouvir áudios sobre leis durante o trânsito, academia… ” Onde consigo esses áudios ?? Desde já agradeço e parabéns pelo texto.
    Abraço!

    Responder
  140. Olá, gostaria de saber como se preparou em relação ao português? Qual melhor material de estudo etc.
    Grata,

    Responder
    • Oi Michelle,

      Basicamente, fazendo exercícios. Mas eu também segui um livro chamado Português para FGV.

      Responder
  141. Boa Tarde, Walmar .
    Quantas horas de estudo vc obteve no total de preparação? e em quanto tempo?

    Um abraço
    Felipe

    Responder
    • Oi Felipe,

      Antes do edital, eu estudei cerca de 4 horas por dia, de abril a dezembro de 2011.

      Depois do edital, de janeiro a 11 de março de 2012, eu estudava cerca de 8h nos dias úteis e 12h por dia nos finais de semana e feriados.

      Responder
  142. Boa Noite Walmar,

    Você sabe dizer onde posso comprar livros com bons preços no RJ?

    Obrigada,

    Tati

    Responder
  143. Olá Walmar obrigado pelos posts, muito bons.
    Você acha que o Senado abrirá vagas para Assistente Social? Como pode o Senado ter 1 Assistente Social com uma área denominada Saúde e Assistência Social?

    Responder
    • Oi Ana,

      Não tenho informações sobre quantidade nem distribuição de vagas… a área onde trabalho é completamente distante e diferente da área que cuida de pessoal e concursos.

      Responder
  144. Opa Walmar, tudo bom? Tua trajetória aí me instigou a tentar.

    Você fazia os mapas mentais depois de ler o conteúdo ou durante a primeira leitura?

    Você fazia resumo ou só lia e fazia os mapas mentais?

    E se fazia resumos, fazia durante a leitura ou lia uma vez e depois fazia o resumo lendo o texto?

    Quantas leituras você fazia pra cada tópico estudado?

    Valeuzão!

    Responder
  145. Olá Walmar, tudo bem?

    Você acha possível passar no concurso de Consultor Legislativo sem passar pela etapa de títulos? Vejo que todos os Consultores são mestres e com currículo extenso.

    Obrigada.

    Responder
    • Miriam,

      Possível é, só é mais difícil… é necessário ter uma pontuação muito alta antes da prova de títulos.

      Responder
  146. Olá! Muito inspirador seu depoimento!
    Só para eu entender: Você fez o curso presencial de Regimento Interno com o Gabriel Dezen e online com o Luciano Oliveira?
    Obrigada.

    Responder
  147. E outra dúvida! Caiu Raciocínio Lógico, né? Você estudou como?

    Responder
  148. walmar me diz uma coisa,como tu fazia pra realmente fixar o assunto??e tu fazia em media quantas questões de cada assunto??em media?tem mais os mapas mentais tu fazia enquanto estudava a teoria era??ou era so depois

    Responder
    • Oi Davi,

      Não sei quantas questões eu fazia em média, só o total que coloquei no post. Os mapas eu fazia depois de estudar a teoria.

      E o que eu fazia para fixar o assunto é exatamente o que está escrito aí em cima :)

      Responder
  149. Bom dia, Walmar. Tudo bem?
    Não conheço nada sobre o funcionalismo publico e estou cogitando por essa caminho agora. Queria saber como funciona o ano sabático? Posso tirar depois de quanto tempo? Posso fazer um doutorado no exterior e depois voltar para o cargo?
    Obrigada

    Responder
    • Oi Natalia,

      Não existe isso de “ano sabático”, nem acho que você deveria entrar em um emprego pensando nisso :)

      Existem algumas licenças previstas na Lei 8.112: licença capacitação (3 meses a cada 5 anos, para estudar), licença para tratar de assuntos particulares (não remunerada e no interesse da Administração) e outras.

      Abraços!

      Responder
  150. Olá Walmar! Primeiramente parabéns pela iniciativa de criar este blog somente nós concurseiros sabemos como isso é importante – obrigada parceiro!

    Então minha dúvida é: mesmo trocando de banca, será que a língua inglesa vai permanecer? Podemos considerar o inglês como algo fixo nas provas do Senado? Não sou boa no inglês (apesar que todo estudante tem que ter em mente “que um dia terá que dominar a língua inglesa”, sou melhor em espanhol! Quando você fez a prova podia escolher entre inglês e espanhol?

    Particularmente eu não acredito na permanência da FGV, uma vez que no último concurso teve muitos problemas e o Senado pode seguir os passos da Câmara dos Deputados que nas últimas seleções fechou com a CESPE ou CEBRASPE. Está é a minha opinião! E a sua?

    Obrigada pela atenção, e que DEUS esteja com você e com todos nós concurseiros colegas de batalha!

    Responder
    • Oi Miguel,

      Se não estou enganado, não houve inglês para nível médio (Técnico) no último concurso do Senado, só para curso superior.

      Não sei dizer se vão manter FGV ou se vão mudar. Eu mudaria.

      Abraços!

      Responder
  151. Boa tarde, Walmar. Para o cargo de analista do Senado, a matéria de inglês você estudou por que tipo de material? Indicaria algum específico? Obrigado.

    Responder
    • Oi Alan,

      Eu tinha feito 13 anos do curso de inglês e sempre tive contato com o idioma na minha antiga profissão, então praticamente não estudei teoria, só fiz exercícios e mais exercícios no Questões de Concursos.

      Responder
  152. Boa tarde !!

    Walmar Andrade me chamo Brunna e tenho como objetivo prestar um concurso público para o metrô, oque você me aconselharia a estudar antes do edital do concurso

    Responder
    • Brunna, recomendo estudar as matérias que caem em todos os concursos (geralmente português, inglês, direito constitucional e direito administrativo). Mas é melhor pegar os editais de concursos anteriores do metrô e ver o que sempre cai.

      Responder
  153. Walmart as questões no site do questões de concurso, você imprimia ou resolvia pela tela do computador mesmo?

    Responder
  154. Walmar uma dúvida vc imprimia seus assuntos pdf ? Vc acha que influencia ler pelo computador(tira a concentração ) e a melhor forma é ler impresso ?
    Eu não tenho iphone vc pode me indicar um app que faz log de horas igual o Eternity ,tem a mesma semelhança na loja do Windows Phone?

    Responder
    • Eu não imprimia nada, Lays… nem impressora eu tenho. Não sei um app de Windows Phone, mas procura por “time log” que deve aparecer algum :)

      Abraços!

      Responder
  155. Olá já li seu texto em outros anos e estou relendo ele de novo. Muito Obrigada por suas dicas. Eu estou focada na CD e no SF. Quero pedir suas dicas na disciplina de inglês. Já fiz inglês há algum tempo, mas parei e agora estou voltando a estudar sozinha. O que você indicaria para se preparar melhor para essa disciplina Walmar?

    Responder
    • Beatriz, o que indico é pegar provas e questões de inglês de outros concursos e ir respondendo. De todas as bancas, até você saber qual é a banca do concurso… a partir daí, do edital, você foca em responder questões de inglês de outros concursos apenas dessa banca.

      Abraços!

      Responder
  156. Boa noite Walmar,
    Meus parabéns, as suas histórias são muito inspiradoras. Agora quero prestar concurso para o Senado também, entretanto, não encontro muito material sobre Processo Legislativo na internet – por sorte achei uma palestra do assunto no site da Câmara dos Deputados de um Consultor Legislativo. Você teria alguma ideia de algum lugar/site onde posso achar mais conteúdo sobre o assunto ou deveria ficar apenas com essa palestra mesmo?

    Responder
    • Danylo,

      Recomendo pegar a lei seca mesmo: o Regimento Interno do Senado e o Regimento Comum da Câmara. No site oficial você encontra a versão atualizada.

      Responder
  157. Bom dia, tudo bem?

    Poderia me indicar outra banca que tenha raciocínio parecido com a da FGV para resolução de questões? Também uso o Qconcursos e estudo para o Senado, porém já esgotei as questões da FGV no site e queria aprofundar, principalmente a gramática (que realmente é terrível, quanto mais estudo português pro Senado mais vejo que não sei nada e tenho que ficar voltando e voltando). Já resolvi questões de bancas mais famosas também, mas a única que achei mais ou menos parecida com a Esaf e um pouco a Cespe. Desses quase 10.000 exercícios que fez para este concurso, de quais bancas eram?
    Obrigada :)

    Responder
    • Eram de todas as bancas, Letícia… eu passei a me concentrar na FGV somente depois que saiu o edital. A maioria das questões que fiz foi do Cespe (acho que é a banca que mais tem questões no QC), que tem um estilo diferente da FGV. Não sei te indicar outra parecida com FGV…

      Responder
  158. Walmar, poderia disponibilizar seus mapas mentais para o concurso do senado? Principalmente os de Regimento Interno.. tenho dificuldade em sintetizar o conteúdo em mapas mentais, por isso estou sempre buscando exemplos para me basear ao fazer os meus (pois acredito que pra funcionar devemos fazer nós mesmos os nossos mapas). Obrigado

    Responder
    • Oi Raphael,

      Os mapas que fiz já estão desatualizados. Além disso, só eu os entenderia, pois são desenhos muito específicos. Eu não os guardei e acho que os mapas só funcionam se a própria pessoa os fizer, não tem jeito…

      Responder
  159. Queria uma dica eficaz para estudar pro concurso do senado como faço ?
    Categoria; técnico legislativo apoio ao processo legislativo

    Responder
  160. Boa tarde, Walmar. Muito interessante seu caminho para passar.

    Eu comecei a me interessar agora pela carreira pública e não tenho órgão em mente mas já gostaria de estudar antes que saia algum edital e as coisas fiquem mais corridas.

    O que você indicaria começar a estudar para um cargo de ensino médio de tribunal ou órgão federal?

    Obrigado

    Responder
  161. Olá,
    Inicialmente, parabéns e muito obrigada pelo post esclarecedor.
    Estamos em agosto/2016 e comecei mês passado a concentrar os estudos na área de processo legislativo. Gostaria de saber se o curso que o Sr. fez no IGEPP foi o completo ou apenas as matérias de Regimento e Processo Legislativo?

    Responder
  162. Olá Walmar, eu estou estudando para o concurso do senado e queria saber por quais livros vc estudou! Estou pensando em comprar o curso do estratégia concursos, vc conhece? Acha uma boa ideia?

    Responder
    • Oi Talita, sobre os livros, eu falei mais acima. Dá uma lidinha.

      Sobre o Estratégia Concursos, eu conheço sim e acho uma boa ideia. São cursos muito reconhecidos, com excelentes professores.

      Abraços!

      Responder
  163. Ola boa tarde
    Parabéns pelo post, e muito sucesso!!
    Quero tirar umas dúvidas, vou fazer o concurso da PF aqui em minas, falta dois anos pra me formar vutao superior, e quero muito fazer esse concurso, como ainda não saiu o edital tenho dúvidas se tento o nivel médio ou superior, vc acha que se por sinal eu consiga passar em media quanto tempo pra nomeação?
    E outra duvida é sobre o cursinho presencial ou online, o que recomenda a fazer??

    Responder
    • Oi Priscilla,

      Não sei quanto à nomeação, varia muito. No meu caso, o primeiro concurso demorou mais de um ano e o segundo foi bem rapidinho.

      Sobre curso presencial ou online, acho que a diferença está no professor. Se o professor do presencial for realmente bom, talvez valha a pena fazer um (o problema é que se perde muito tempo).

      Abraços!

      Responder
  164. Olá. Inicialmente, parabéns pela trajetória brilhante!

    Tenho uma dúvida em relação ao próximo edital… Sei que não temos como saber, mas na sua opinião terá vagas para o cargo de técnico legislativo – processo legislativo?

    Responder
  165. Oi Walmar tudo bem? na sua opinião a maior chance é que continue sendo FGV ou que mude de banca?
    Outra pergunta, Português você acha melhor estudar por uma gramatica , ou um curso voltado para a banca?
    Mais outra pergunta rsrs, se você passasse para o concurso da câmara e senado, (nível médio) qual você escolheria para trabalhar e o pq ?
    Bjs fica com Deus!!

    Responder
    • Oi Kamila,

      Apostaria em FGV e em curso, não gramática.

      Escolheria o Senado por ser uma casa mais simples, já que tem bem menos parlamentares.

      Abraços!

      Responder
  166. Oii obrigada por responder, você tem algum palpite de quando esse edital sai,? Vc acha q pode sair no começo de 2017 ou no final? Outra coisa, a lei seca, vc imprimia ou lia pela tela do computador? Bjs!!

    Responder
    • Oi Kamila,

      Não tenho informações, mas acho que sai durante o mandato da próxima mesa (fevereiro de 2017 a fevereiro de 2019).

      A lei seca eu lia na tela, nem tenho impressora.

      Abraços!

      Responder
  167. Olá,
    Autorizou concurso para analista TRT e eu nunca estudei para esse certame. Estamos final de agosto e provavel que a prova seja em Dezembro. A banca de tradicão é a FCC, famosa por cobrar literalidade da lei. Trabalho 6h por dia. Sou formada em direito, tem matéria do edital que não estudo há anos como raciocínio lógico, português e redação. Peguei um material de vídeo aula para assistir do CERS, mas vi que está improdutivo “fazer caderno” a essa altura do campeonato. Poderia me dar dicas de como me preparar?
    Acha interessante fazer mapa mental da aula? Por onde pegar o mínimo de teoria de forma mais rápida e eficiente para então partir para as questões? Como estudar português, redação e raciocínio?

    Responder
    • Oi Lorena!

      Sou o Carlos Xavier, um dos Editores do Mude, e sou professor de preparatórios para concurso. Acredito que você tem chances sim, só precisa estudar pelo material certo e praticar por meio de muitas questões. Recomendo estudar por cursos em PDF porque você já pega a teoria direcionada e só faz destacar os pontos e questões mais importantes para você.

      Muito sucesso!

      #VamoJunto!

      Responder
  168. Uma coisa que não ficou clara para mim.
    1- Quando você estuda, você transforma toda sua leitura em Mapa mental e não faz nenhum tipo de resumo escrito? O que fazia com as informacoes extraidas das vídeo aulas, dos livros e PDF? Fazia resumo, anotava em caderno, anotação no próprio material, só grifava, só acompanha a leitura/audio?
    2- Qual era seu critério de escolha pra escolher a fonte de estudo mais adequada para a matéria e para o momento pré-certamente que se encontrava? (No caso, no primeiro momento, preparação a curtissimo prazo e no segundo momento preparação a longo prazo )?
    3- E sua estratégia de revisões, como era?
    4- Se for adepto a anotaçães, prefere fazer a mão o digitar ?

    Responder
    • Oi Lorena,

      1) Na primeira rodada de estudos, eu fazia anotações sim. Mas depois transformava em mapa mental desenhado.

      2) Para escolher o livro, eu dei uma pesquisada na internet lendo relatos de pessoas que há haviam passado em concursos. Quando via mais de um indicando o mesmo livro, daí eu escolhia.

      3) Eu revisava fazendo questões e vendo os mapas mentais (eu fotografava no smartphone).

      4) Sempre faço tudo a mão quanto estou estudando, pois o computador tem muitas distrações. Se você fizer as anotações no computador, recomendo desconectar a internet enquanto estiver estudando.

      Abraços!

      Responder
  169. Olá, Walmar. Também tenho dúvidas sobre o concurso do Senado.

    No último edital, para a minha área (comunicação social) não caiu nada de direitos etc. Vc acredita que tudo bem eu seguir o edital e estudar apenas as matérias que caíram? Há chance de vagas para a área de comunicação? É possível repetir o quadro de vagas?

    Responder
    • Oi Mariana,

      Acho que há chances sim de novas vagas, mas não sei te dizer quanto. Eu estudaria pelo edital anterior sim, é a base mais próxima que existe.

      Abraços e boa sorte! :)

      Responder
  170. Walmar você indica um estudo direcionado para a fgv, ou direcionado para as bancas em geral?( pois não se sabe qual será a banca)
    Outra pergunta, vc acha que dá para conciliar os estudos para a câmara federal e senado? ou é melhor direcionar só para um concurso? visto que as bancas são diferentes.

    Responder
  171. Oi Walmar, como eu faço para estudar para a prova discursiva ? vc tem algum site para me indicar? (vou prestar para o nível médio do senado)

    Responder
  172. Olá Walmar, tudo bem?
    Vou me formar em Dezembro de 2019.
    Na minha situação você estudaria pra técnico ou analista?

    Obrigada

    Responder
  173. Walmar, devo comprar a edição mais recente dos livros da série Descomplicado, de autoria de Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino? Obrigada

    Responder
  174. Walmar, só mais uma duvida: Qual livro do Nilson Teixeira de Almeida você recomenda? Gramática da Língua Portuguesa para Concursos ou Gramática Completa para Concursos e Vestibulares?

    Muito obrigada desde já.

    Responder
  175. Walmar Andrade, tenho 17 anos e nunca estudei para nenhum concurso, e eu fiquei sabendo que talvez o edital do senado vai sai em 2017.Você acha que tenho a capacidade de estuda sozinha para esse concurso,sabendo que a concorrência é muito grande???

    Responder
    • Sim, Hellen, você tem chance desde que estude diariamente e com afinco, com bons materiais. A partir de 2017 deve sair sim um novo concurso, então já é hora de estudar!

      Responder
  176. Parabéns pelo comentário e pelas dicas sobre o concurso. Estou na maratona de estudos para o próximo concurso do Senado Federal. Sou de Pernambuco. Vlw…

    Responder
  177. Poxa,

    Primeiramente, parabéns pela grande iniciativa do site e por compartilhar sua experiência conosco. Vi que sua formação é comunicação. Foi complicado para você estudar processo legislativo? Já sou concurseira e já passei em um concurso (FUB/UNB). Estou estudando para a CD mas estou pensando em focar para técnico legislativo, pois o conteúdo é completamente diferente na parte específica para nível médio. Achei bacana ter processo legislativo e apenas lei seca. Gostaria da sua opinião, pois venho estudando Administração, arquivo etc. Seria uma boa mudar o curso? Tendo em vista que 2017 está logo ali?

    Grande abraço,

    Responder
    • Oi Luciene, acho que há muitas matérias em comum nos concursos da Câmara e do Senado, não? Acho que dá para fazer os dois…

      Responder
  178. Oi Walmar,

    Obrigada pela pronta resposta. Mas me refiro ao conteúdo especifico para o cargo técnico legislativo – processo legislativo, o qual você fez e o cargo para técnico legislativo – administração. São diferentes, o que eu gostaria de saber é porque você optou pelo técn/analista – processo legislativo, uma vez que, sua área de formação é Comunicação. Você teve muitas dificuldades, li em outro post que você conseguiu fechar todo o conteúdo em 9 meses. Como estou estudando para o téc. administração, gostaria de saber (de você que estudou) se eu teria chances de fechar o conteúdo específico para o téc-processo legislativo, mudando o foco de administração para processos.
    Um abraço,

    Responder
  179. Bom dia!

    Baixei o aplicativo eternity time log e gostaria de usá-lo.

    Pode me informar como altero o idioma, para espanhol ou português?

    Obrigada!

    Responder
  180. brigada pela pronta resposta. Mas me refiro ao conteúdo especifico para o cargo técnico legislativo – processo legislativo, o qual você fez e o cargo para técnico legislativo – administração. São diferentes, o que eu gostaria Gostaria de saber é porque você optou pelo técn/analista – processo legislativo, uma vez que, sua área de formação é Comunicação. Você teve muitas dificuldades, li em outro post que você conseguiu fechar todo o conteúdo em 9 meses. Como estou estudando para o téc. administração, gostaria de saber (de você que estudou) se eu teria chances de fechar o conteúdo específico para o téc-processo legislativo, mudando o foco de administração para processos.
    Um abraço,

    Responder
  181. Opa, tudo bem? Sou novo no mundo dos concursos. Utilizo o qconcursos também para fazer questões e revisar assuntos. Gostaria de saber qual a percentagem de acerto é o ideal para passar num concurso nacional desses.

    Minha média é de 85% por matéria(atos,contratos,organização,poderes), direito administrativo em si. O que acha?
    obrigado

    Responder
    • Olá Marco, acho que não número exato. 85% é uma boa média, mas ela é só um indicativo. Nos estudos, às vezes aprendemos mais quando erramos do que quando acertamos. O importante é a quantidade que você vai acertar no dia da prova :)

      Abraços!

      Responder
  182. ola, Walmar. Muito bom o seu texto.
    gostaria de entender melhor a técnica considerada uma das melhores ” revisão espaçada”. o que vc recomenda. 1 semana, a cada 15 dias…

    Responder
    • Uma vez por semana no começo e depois ir reduzindo, Magna. Quando estudei para concurso, na reta final eu revisava diariamente os mapas mentais que havia elaborado e fotografado no celular.

      Abraços!

      Responder
  183. Oi Walmar,beleza.Estou estudando para cargo técnico, concurso Senado Federal previamente,analisei que boa parte da prova objetiva de 2012 é sobre regimento interno,o qual é extenso.Poderia me indicar um bom e completo livro de regimento interno do Senado Federal,de um bom autor?Eu tenho achado com fluxogramas,são resumidos.

    Responder
    • Não conheço nenhum, Renan. Eu estudei pelo próprio Regimento e pelo capítulo “Poder Legislativo” do livro Direito Constitucional Descomplicado.

      Responder
      • Muito obrigado, como ainda edital não está aberto eu vou imprimir o regimento interno no papel e vou dar um olhada nesse livro.Obrigado pela resposta,abraço.

        Responder
  184. O que é pedido no exame médico?
    Sei que normalmente é muita coisa, mas não encontro falando em lugar nenhum.

    Responder
  185. Nossa Walmar,comecei a seguir as suas técnicas essa semana. Caramba!! Confesso que não está sendo fácil. Tirei a constância a visita das redes sociais. A concentração no começo não está fácil, a mente ainda está cansando com facilidade e o sono ainda me atrapalha. Acredito q com o tempo pego ritmo. Parabéns! Vc motiva o mundo todo com esse site. Obrigada.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *