– Conquistei independência financeira!

Foi a primeira coisa que ela me falou ao passar em um concurso público com salário de mais de 10 mil reais e com estabilidade garantida.

Finalmente, ela poderia sair da casa dos pais, iniciar sua própria família, dar entrada em uma casa própria, comprar um carro. E daqui a 30+ anos, ter uma aposentadoria digna para finalmente aproveitar um pouco da vida.

Ela estava tão animada que não quis falar nada, apenas dei os parabéns.

Mas a triste verdade é que o que ela havia conquistado nada tinha a ver com independência financeira…

Ela cometeu um erro muito comum. Boa parte das pessoas acha que ter independência financeira é ter um bom e seguro emprego, um emprego que lhe permita sustentar-se sem ajuda de ninguém e ainda se dar ao luxo de comprar supérfluos.

Claro que isso é algo positivo, mas independência financeira não tem nada a ver com isso.

Quem conquista a verdadeira independência financeira pode trabalhar apenas no que quiser e quando quiser, morar onde quiser viver, ter liberdade total de horário e ainda garantir o futuro de seus filhos (ou, no mínimo, deixá-lo bem encaminhado).

Mas o que quer dizer exatamente independência financeira? É simples.

Digamos que você precise de R$ 10.00,00 para viver todo mês. Você se esforça durante um tempo e consegue juntar R$ 1.000.000,00. Investe esse dinheiro e consegue obter um rendimento líquido de 1% ao mês.

Com isso, sem precisar mover mais um dedinho, você consegue ganhar mensalmente os R$ 10.000,00 que precisa para viver e – bingo! – não precisa mais trabalhar, não precisa mais obedecer ao chefe, nem ter horário, nem morar onde não quer.

O conceito é simples assim. O desafio é que é um pouco mais complexo:

  • Como saber com precisão o quanto você precisa para viver?
  • Como juntar o montante necessário para ter um rendimento maior do que a sua necessidade mental?
  • Como investir o dinheiro para ter o maior retorno do investimento?
  • Como se proteger da inflação?

Os caminhos são diversos. Quase todas as pessoas que já conseguiram independência financeira, no entanto, focam em três princípios:

  1. Controle de gastos
  2. Investimentos para independência financeira
  3. Empreendedorismo

Neste artigo, vamos analisar em detalhes o conceito de independência financeira e como você pode, a partir de hoje, começar a formar um plano para juntar o montante necessário para ter essa liberdade total.

E tudo começa com…

Controle de gastos

Independência financeira

Analisando friamente, conquistar independência financeira resume-se a gastar menos do que se ganha e investir a diferença com sabedoria. Com o tempo e o poder dos juros compostos, logo logo o seu montante vai progredir geometricamente até chegar ao seu número mágico.

Para começar, você precisa saber com exatidão quanto gasta de verdade. A maioria das pessoas sabe exatamente quanto ganha, mas poucas sabem com acurácia o quanto gastam.

E para saber isso com precisão só há uma maneira: anotar todos os seus gastos. Isso pode tanto ser feito andando com um bloquinho de papel ou em um programa instalado no seu celular ou no seu computador, como por exemplo:

Não importa o meio, o que importa é anotar todas as suas despesas e consolidar ao final do mês.

Quanto você gasta com moradia, transporte, alimentação, estudos, roupas etc? Quanto precisa receber por mês para cobrir todos os seus gastos?

Anotando tudo mês após mês, dentro de um trimestre você terá uma noção bem aproximada da sua média de gastos mensais.

Você precisa analisar se os seus gastos são maiores ou menores do que o que você ganha. Se são maiores ou iguais, você terá que cortar gastos. O mínimo ideal é que você gaste, no máximo, 90% do que você ganha. Assim terá, no mínimo, 10% para investir todo mês.

O que nos leva ao segundo ponto…

Como investir para conquistar independência financeira

Com esse mínimo de 10% em mãos, é hora de planejar os seus investimentos. Em vez de trabalhar para pagar as contas do mês, você passará a trabalhar para juntar a quantia que – uma vez aplicada – renda no mínimo o valor que você precisa para se manter.

Existem dezenas de opções de investimentos no mercado, mas boa parte dos brasileiros acaba colocando o dinheiro na boa e velha caderneta de poupança. Por que ela é o instrumento mais simples e vendido como o mais seguro.

O fato, no entanto, é que a caderneta de poupança rende muito pouco – quase nenhum – dinheiro. Na verdade, dependendo da inflação, você pode até estar perdendo dinheiro se deixar os seus investimentos na caderneta de poupança.

Para conquistar independência financeira, não há outro jeito: você tem que saber investir. Sem o poder dos juros compostos, será praticamente impossível juntar o montante necessário para a sua liberdade total. Seu salário sozinho, por mais alto que seja, não dará conta do recado.

E mais. Não basta que você escolha um tipo de investimento, você terá que diversificar entre várias opções: tesouro direto, ações, fundos imobiliários, câmbio etc. Essa técnica de dividir os seus investimentos entre diversas classes é conhecida como alocação de ativos (asset allocation, em inglês).

No Brasil, existe um excelente e-book chamado justamente Alocação de Ativos que ensina em detalhes como você pode investir o seu dinheiro dessa forma. Clicando na imagem abaixo, você pode ter acesso a uma amostra grátis do livro:

Independência financeira com alocação de ativos

Ok, agora você já está juntando no mínimo 10% todo mês e investindo esse dinheiro com sabedoria usando a técnica da alocação de ativos. Mas, e agora? Quando o jogo acaba? Como calcular o valor exato de que você precisa para poder dizer que, finalmente, conquistou independência financeira?

A conta não é tão “de padaria” quanto a que mostramos no início deste artigo. Isso porque há outros fatores envolvidos: juros compostos, inflação, variação nos rendimentos líquidos.

Para ter uma noção aproximada, o ideal é você utilizar calculadoras financeiras especialmente feitas para isso. O autor Gustavo Cerbasi, de livros como “Dinheiro: os segredos de quem tem”, mantém em seu site duas calculadoras irão fazer o serviço para você:

  • Simulação de Poupança: um simulador de sua independência financeira, com base no valor que você consegue poupar mensalmente
  • Simulação de Aposentadoria: simulador semelhante à Simulação de Poupança, porém usando como referência a renda que você deseja para a aposentadoria. É a mesma forma de simulação usada nos planos de previdência

Agora, mesmo dominando a técnica da alocação de ativos, existe outro tipo de “investimento” que absolutamente todas pessoas que já conquistaram independência financeira fizeram. Estamos falando de…

Está gostando deste texto?

Empreendedorismo

Independência financeira via empreendedorismo

Se você for prestar atenção em quem já conquistou independência financeira, vai verificar que todos apostaram no empreendedorismo.

Ou seja, em vez de apenas ficar trabalhando em um emprego tradicional, cumprindo ordens do chefe, essas pessoas buscaram empreender em suas carreiras. Abriram um negócio, criaram produtos de venda em larga escala, prestaram consultoria, exploraram a própria imagem. Resumindo, apostaram dinheiro em alguma ideia.

Você pode acelerar bastante o seu caminho rumo à independência financeira fazendo o mesmo. Pode ser escrevendo um livro, criando um programa de computador, abrindo um site, montando uma empresa ou qualquer outra ação que permita ganhos de larga escala.

Note que você nem precisa largar o seu emprego atual tradicional para empreender. Você pode empreender dentro do seu emprego atual (fazendo mais do que a sua obrigação) ou pode abrir um negócio em tempo parcial, trabalhando à noite e nos finais de semana.

Se tudo der certo, com o tempo esse negócio parcial pode acabar lhe rendendo mais dinheiro do que o seu emprego principal. E aí, analisando os números, você pode inclusive optar por largar o emprego tradicional para dedicar-se em tempo integral ao seu empreendimento.

Vamos detalhar mais para a frente quais são as maneiras mais eficientes de se conquistar independência financeira, além de conversar com pessoas que já a conquistaram. Até lá, o que você precisa é apenas entender o conceito e traçar o seu objetivo: livrar-se da obrigação de trabalhar para poder se sustentar e fazer o dinheiro trabalhar para você.

Conquistando independência financeira com ajuda dos membros do Mude.nu

Para finalizar, temos uma sugestão para você acelerar o seu processo de conquista de independência financeira: rodear-se de pessoas com o mesmo objetivo, aqui mesmo no Mude.nu.

Veja bem, se você estiver sempre rodeado de gente que acredita que o único caminho na vida é trabalhar por 30+ anos vendendo oito ou mais horas de seu dia para ganhar um salário no final do mês e se aposentar quando não tiver mais tanta saúde ou energia, como acha que sua mente será moldada?

Por outro lado, como será o seu modelo mental se você se juntar a pessoas que estejam encarando pra valer o desafio de conquistar independência financeira?

Se você realmente quer ter a liberdade de trabalhar somente quando quiser, onde quiser e com quem quiser, sugerimos que você cumpra três passos:

1. Conecte o seu Facebook, se ainda não o fez

[jfb_facebook_btn]

2. Encare o desafio de Conquistar Independência Financeira

Basta clicar no botão de Encarar em qualquer página do desafio.

3. Adicione parceiros dentro desse desafio

Procure na lista de membros ou no fórum do desafio pessoas com quem você possa unir forças para vencer o desafio.

E, claro, qualquer dúvida que você tenha basta escrever nos comentários logo abaixo.

Receba as atualizações

4 Comentários

  1. sou funcionaria publica, mas pretendo abrir uma academia de musculação. Adorei a dica sobre usar a propria imagem. Isso pra mim é vestir a camisa literalmente, obter sucesso e ser independente.

    Responder
  2. Busco incansávelmente a tal sonhada idependencia financeira mais ta difícil conseguir 1% ao mes nesses bancos popular

    Responder
  3. Sou estudante de engenharia civil, estou trabalhando em uma construtora e adoraria abrir o meu próprio negócio (uma construtora) e investir uma parcela do que ganho em algo que me de um ótimo retorno. Adoro as dicas nos blogs do Mude.nu são simplesmente fantásticas. Valeu

    Responder
  4. Independência financeira é ter liberdade de escolha. É poder aos 40, 50, 60 anos ter uma renda mensal, vitalícia, que acompanhe a inflação independente de sua atividade atual. Seja ela: Serviço publico, serviço em uma empresa do setor privado como celetista ou contratação por tempo determinado. Consequentemente, você poderá ter autonomia em sua vida, devido o colchão financeiro que voçe com muito esforço e dedicação projetou. Abraços……………………..

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *