Para as pessoas que estudam ou decidem estudar Direito, um novo desafio surge logo após a aprovação no vestibular: como passar na OAB?

O Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é uma prova aplicada para que o bacharel em Direito possa exercer a advocacia no Brasil.

Isso é algo que muitas pessoas confundem. Alguns acham que para se formar em Direito é preciso saber como passar na OAB, mas a verdade é que o Exame de Ordem não é obrigatório para você se formar.

O fato é que os Bacharéis em Direito podem exercer diversas atividades profissionais e até prestar concursos públicos que não exijam inscrição na OAB.

Porém, como a maioria dos estudantes de Direito quer exercer a advocacia, quase todos acabam se submetendo ao Exame de Ordem. De onde surge a pergunta: como passar na OAB, afinal?

Entendendo a prova da OAB

Como passar na OAB

Foto: Startup Stock Photos

O primeiro ponto que você precisa entender é que a prova da OAB não é um concurso, como o vestibular ou os demais concursos públicos.

No Exame de Ordem, você “concorre” contra você mesmo. Ou seja, basta obter a pontuação exigida no edital e pronto, você já estará aprovado.

Como passar na OAB não é algo tão simples, a Ordem dos Advogados aplica as provas três vezes por ano, em regra. Você pode tentar quantas vezes quiser, até ser aprovado.

Um fato importante é que você pode tentar o exame antes de se formar, desde que, na data de inscrição, você esteja matriculado nos últimos dois semestres ou no último ano do curso de graduação em Direito.

O Exame de Ordem é aplicado em duas fases:

  1. Prova objetiva
  2. Prova prático-profissional

As duas provas têm caráter obrigatório e eliminatório, mas a prova objetiva pode ser reaproveitada por uma única vez no exame subsequente.

Assim, se você é aprovado na prova objetiva, mas não na prático-profissional, terá que fazer apenas a segunda prova no próximo Exame.

Na prova objetiva, com 80 questões de múltipla escolha, são cobradas todas as disciplinas profissionalizantes obrigatórias e integrantes do currículo mínimo do curso de Direito, bem como Estatuto da Advocacia e da OAB, Regulamento Geral e Código de Ética e Disciplina da OAB.

Essa é a prova teoricamente mais fácil: você precisa acertar metade das questões. Mesmo assim, no ano de 2014, a OAB de São Paulo reprovou nada menos que 83,36% dos candidatos só na primeira fase!

A segunda fase é composta por uma peça profissional e outras quatro questões escritas discursivas. Nesta fase, o candidato precisa escolher uma área do conhecimento:

  • Direito Administrativo
  • Direito Civil
  • Direito Constitucional
  • Direito Empresarial
  • Direito Penal
  • Direito do Trabalho
  • Direito Tributário

A prova da segunda fase cobrará apenas conhecimentos da área escolhida, incluindo o seu respectivo direito processual. A prova vale de zero a dez e, para ser aprovado, você precisa de, no mínimo, nota seis.

Como passar na OAB

Como passar na OAB, Exame de Ordem

Foto: Startup Stock Photos

O roteiro para você saber como passar na prova da OAB é semelhante ao que apresentamos para você ser aprovado em um concurso público.

Porém, na prova da OAB você tem duas vantagens:

  1. Você não concorre contra ninguém, além de você mesmo
  2. Você tem pelo menos dez semestres para estudar

Este segundo ponto é o mais importante para se ter em mente, desde que você entra na graduação em Direito. Todos os textos com recomendações de especialistas falam isso: estude desde o primeiro semestre.

Os alunos que deixam para começar a estudar a valer somente no último ano da graduação encontram grande dificuldade, afinal os assuntos são extremamente extensos e mudam com o tempo.

É claro que no começo do curso você ainda não vai saber qual área do Direito será mais do seu agrado, porém como na primeira fase cai tudo, você já pode ir estudando sem medo de estar “perdendo tempo”.

Se você tem problemas com estudo e aprendizado, recomendamos mais uma vez que estude sobre meta-aprendizado antes de começar a estudar as matérias em si. No post sobre os concursos, recomedamos o livro Os 7 Pilares do Aprendizado, de Paulo Roberto Ribeiro. A recomendação também vale aqui.

Uma vez que você entenda como o aprendizado funciona, pode seguir as demais dicas que demos no desafio dos concursos públicos:

  • Faça uma rotação entre as matérias, estudando no máximo uma hora seguida cada uma antes de alternar para outra
  • Faça mapas mentais desenhados para consolidar seus conhecimentos e ter um instrumento de rápida revisão
  • Faça todas as anteriores provas da OAB que encontrar
  • Separe um local e um tempo exclusivamente para o estudo
  • Utilize cursinhos com sabedoria, investindo seu tempo e seu dinheiro somente em áreas nas quais você têm deficiência

O que não faz sentido é você fazer todo o curso de Direito levando com a barriga por dez semestres para depois ainda ter que pagar mais alguns anos de cursinhos só para passar na prova da OAB.

Comece hoje mesmo, independente do semestre em que você esteja. Quanto antes você começar, antes você passará.

Os links abaixo, aqui mesmo do Mude.nu, podem te ajudar bastante neste desafio:

Nota: as informações deste post são de setembro de 2014. A OAB pode mudar alguns detalhes a cada edição do Exame de Ordem, então sempre consulte o Edital no site oficial da OAB.

Receba as atualizações

Publicado por Walmar Andrade

Criador do Mude.nu, Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *