Como fazer as pessoas adotarem o seu ponto de vista em 12 passos

Você já pensou em dominar o poder de fazer as pessoas próximas adotarem o seu ponto de vista? O que você faria se pudesse convencer qualquer pessoa a fazer aquilo que você quisesse? Pense nas implicações que isso traria para o seu dinheiro, seu trabalho e os seus relacionamentos.

O pesquisador americano Dale Carnegie foi fundo nesse tema e, depois de muita pesquisa, selecionou doze maneiras de conquistar as pessoas para o seu modo de pensar. Algumas regras são claras, mas outras são extremamente estratégicas.

O primeiro passo ensinado é que, embora a outra pessoa tenha um ponto de vista diferente do seu (do contrário você não estaria querendo fazê-la mudar de opinião), você nunca deve entrar em uma discussão. E por quê não? Por que você nunca pode vencer uma discussão sem ferir a pessoa que você venceu. Dessa forma, ela não vai adotar o seu ponto de vista.

Sendo assim, respeite a opinião alheia e nunca diga diretamente a uma pessoa que ela está errada. Quanto mais você insistir que ela está errada, mais ela passará a defender ferrenhamente o ponto de vista dela. Procure honestamente ver as coisas pelo ponto de vista alheio, tendo consciência de que você próprio, se estivesse sob as mesmas condições e sob a mesma formação educacional, estaria provavelmente pensando da mesma forma.

O quatro ponto a ser observado é que você reconheça as próprias falhas na sua argumentação. Se você diz algo como “essa idéia pode parecer meio boba mas não tive uma melhor”, a pessoa com quem você argumenta já pode olhar com outros olhos, tendo piedade. Isso não ocorrerá se você chegar certo e seguro de si sobre a melhor idéia do mundo, o que pode deixar o interlocutor com inveja.

leonidas 300 esparta 300x162 Como fazer as pessoas adotarem o seu ponto de vista em 12 passos

Uma outra tática muito eficiente é sempre começar a conversa de um modo amistoso. Procure elogiar a pessoa e observe as qualidades do ponto de vista dela para unir com as qualidades do ponto de vista que você quer que a pessoa passe a adotar.

O filósofo grego Sócrates tinha grande destreza nessa área ao fazer com que as pessoas dissessem “sim” o mais cedo possível em uma argumentação. Faça perguntas que não deixe ao interlocutor outra opção que não seja dizer “sim”. Cada “sim” que ele disser, estará mais próximo de adotar o seu ponto de vista.

Mesmo sendo você que quer fazer a outra pessoa mudar de idéia, não deixe isso claro. Na verdade, a outra pessoa deve falar durante a maior parte da conversa. Seja um ouvinte atento e faça perguntas que a estimulem a falar bastante.

Delicadamente, vá direcionando a pessoa a pensar que a sua idéia é, na verdade, idéia dela. Assim ela irá defendê-la com mais veemência até do que você próprio. É preciso ter cuidado nessa estratégia, para não parecer manipulador em demasia.

A cada ponto em que as idéias da pessoa se aproximarem das suas, mostre-se simpático a elas e ao desejo alheio. Você tem que se colocar no lugar do seu interlocutor para fazê-lo passar para o seu lado.

A décima regra diz para você apelar para os mais nobres motivos. Todo mundo se tem em alta conta, gosta de ser correto e nobre na sua própria avaliação. Aqui entram frases-chaves como “Acredito que você é um homem justo, então vai fazer…” ou “Sei que você é uma pessoa de palavra, então vai cumprir com o nosso acordo…”.

A penúltima dica diz respeito a aprender com os grandes convencedores da humanidade: os publicitários. Dramatize as suas idéias, exemplifique como elas serão úteis para a pessoa (e não para você). Lembre-se que, para a pessoa ao lado, uma simples dor de dente incomoda mais do que toda a fome na África. Para ela querer fazer o que você quer, você precisa convencê-la de que isso será importante para ela (e não para você).

Se essas 11 dicas não tiverem ainda funcionado completamente, lance um desafio. Faça a pessoa ao menos experimentar a sua idéia por um período curto de tempo. Estimule a competição. Todos nós temos o desejo de vencer, de sobrepujar, de se sobressair. Use isso a seu favor.

As 12 maneiras de conquistar as pessoas para o seu modo de pensar

  1. A única maneira de ganhar uma discussão é evitando-a
  2. Respeite a opinião dos outros, nunca diga: “Você está enganado”
  3. Se estiver errado, reconheça o seu erro rápida e enfaticamente
  4. Comece de maneira amigável
  5. Consiga que a outra pessoa diga “sim, sim” imediatamente
  6. Deixe a outra pessoa falar durante boa parte da conversa
  7. Deixe que a outra pessoa sinta que idéia é dela
  8. Procure honestamente ver as coisas do ponto de vista da outra pessoa
  9. Seja receptivo às idéias e desejos da outra pessoa
  10. Apele para os mais nobres motivos
  11. Dramatize as suas idéias
  12. Lance um desafio
Curta nossa fanpage para receber mais conteúdos como este: 

Encare o desafio

10 comentários

  1. André Marx comentou em 18/02/2011 às 8:37

    Primeiramente eu gostaria de agradecer pelo artigo e pelo site, muito bom. E muito útil também. Particularmente ontem, onde eu tive uma reunião de condomínio na qual tive que argumentar a respeito de 3 propostas de projeto para a reforma do prédio. Utilizando dos pontos colocados a reunião foi muito mais proveitosa. Continue por esse caminho, o site esta ficando cada vez melhor.

  2. Helder comentou em 31/07/2011 às 5:17

    Interessante,mas pera aí,eu tenho uma dúvida:

    Se nunca devemos entrar numa discussão,como vamos convencer alguém de alguma coisa? Ao não entrarmos na discussão , caímos na máxima “quem cala ,consente”,não é?

  3. NILTON BORGES comentou em 06/09/2011 às 8:16

    “Não entrar em discussão” está querendo dizer: não levar o outro a travar uma luta verbal com o outro, não colocar o outro a ficar na defesa das nossas idéias, tipo: VC TA ERRADO E EU ESTOU CERTO!!! VC NÂO SABE O QUE DIZ!!! isso é entrar em discussão. Se a conversa entra nesse nível certamente vc jamais vai convencer ninguém a não ser pela força bruta.

    • paulo comentou em 20/10/2011 às 21:01

      bacana de mais gostei. Trabalho convenvendo pessoas e todas essas regrinhas eu vejo no meu dia a dia… Vou agregar algumas ai..show d bola…. O problema das pessoas que em vez de fazer pontes,constroi muros.

  4. Fabio comentou em 01/02/2012 às 14:30

    Muito bom, parabéns! Gostei muito dos passos e tenho um comentário:

    Um pequeno detalhe é que cada pessoa é diferente. Se alguém utilizar essa tática comigo, vai ter problemas a partir do momento que tentar fazer perguntas para fazer com que eu só diga sim, ou então ser matipulativo.
    Há pessoas que só funcionam com um pouco de manipulação, assim como há pessoas que não funcionam assim.
    Apelar para um nobre motivo definitivamente não iria funcionar comigo, mas enfim, vai funcionar com algumas pessoas.

    Acredito que o ponto chave não é fazer com que ele diga sim, porém, fazer com que ele “queira” dizer sim de livre e espontânea vontade. Se você conseguir fazer com que a pessoa sinta o desejo de adotar a idéia, as chances são maiores.

    Então fica a dica, as pessoas são diferentes.

    Comigo o que funcionaria bem, por exemplo, seria ressaltar pontos comuns de pensamento, Poderia usar quase todos os passos, porém me deixar falar, concordar em alguns pontos e depois sugerir idéias sempre começando com as perguntas do tipo:

    O que você acha sobre?
    Como você se sente sobre?
    Por quê?
    O que você acha que poderia ser melhor?
    Por que sim? Por que não?
    O que você faria de diferente?
    Etc..

    Então, (sempre ressaltando pontos comuns das duas idéias) sugere-se:

    Como você disse, eu concordo com… (pega o pensamento em comum da idéia dele) – Eu penso de tal forma, e acho correto, etc… (utilizando os argumentos que você tem para propor a mudança, no caso, para a melhor forma.)

    Então você acrescenta algo na idéia da pessoa, que vai torná-la melhor ou vai contribuir, e procura saber o que a pessoa pensa:

    - O que você acha?

    Nesse ponto você tem minha total atenção para, de repente, adotar a nova idéia sugerida.

    É claro que para isso, é bom que você tenha mesmo uma melhor idéia, caso contrário, eu ainda posso rejeitar, ou mesclar sua idéia com a minha.

    Assim eu sou, não quer dizer que eu não mude, mas que algumas pessoas precisam de melhores argumentos, e se a idéia for, por que não acatar?

    Abraços e espero ter ajudado de alguma forma!

Deixe um comentário

jfb_p_buttontext

para publicar um comentário

saiba como funciona