Como emitir nota fiscal sem ter empresa

Uma das maneiras de trabalhar no que se ama é atuando como um profissional autônomo, enquanto não se larga o emprego ou se cria a própria empresa. Diversas áreas profissionais no setor de serviços permitem esse tipo de atuação.

Quase sempre, entretanto, os profissionais se deparam com um dilema: como emitir a nota fiscal exigida pelos clientes?

O problema da nota fiscal costuma atormentar muito os freelancers e profissionais autônomos. Se formos analisar friamente, todo trabalho profissional prestado tem que ter uma nota fiscal emitida e os devidos impostos pagos. Ocorre que, por uma série de fatores, nem sempre isso acontece e quando um cliente exige uma nota a emissão acaba sendo um processo à parte.

Legalização dos freelancers e autônomos

 Como emitir nota fiscal sem ter empresa

Em muitas cidades é possível emitir nota fiscal eletrônica. Procure no site da prefeitura da sua cidade.

No mundo ideal, os profissionais freelancers deveriam ser uma pessoa jurídica ou empreendedor individual e assim poder emitir notas fiscais dentro da lei, pagando os devidos impostos. Mais ou menos como se fosse uma empresa de um homem só.

Acontece que muitos evitam esse procedimento por conta da burocracia para se abrir uma empresa no país e também por conta do custo de mantê-la, já que muitos fazem freelas somente ocasionalmente.

É muito comum então que o freelancer pegue carona na empresa de algum familiar ou amigo. A firma emite a nota fiscal e o freela paga os impostos para ela.

A saída mais indicada para os profissionais freelancers, no entanto, é emitir nota fiscal pela prefeitura como autônomo. Dessa maneira, a nota fiscal sai no seu nome, os impostos são devidamente pagos e tudo fica integralmente dentro da lei.

Então, a dica é a seguinte: se for prestar algum serviço como freelancer ou profissional autônomo, procure a prefeitura da sua cidade para se cadastrar e poder emitir a nota fiscal, dando ao seu serviço um aspecto muito mais profissional e se preparando para abrir seu próprio negócio.

Curta nossa fanpage para receber mais conteúdos como este: 

Encare o desafio

6 comentários

  1. Jean Pierre comentou em 21/08/2012 às 14:05

    Olá pessoal.

    seguinte, creio que uma informação complementar para este texto seria o MEI(Micro empreendedor individual) ou EI (empresa Individual)
    Pelo que entendo do assunto, creio que é a melhor opção para os freelancers não seria a prefeitura e sim o MEI.
    Tirando o ”mais ou menos” do texto o MEI seria a forma concreta da empresa de um homem só.
    Este é para freelancers (meu ponto de vista) com rendimentos mensais de até R$ 5.000,00 (existem regras especificas), em outras palavras, pode-se emitir ate R$5.000,00 em notas fiscais por mês.
    E através deste enquadramento também recolhe-se os impostos (quase mínimos) que dão direitos ao empreendedor de aposentadoria, auxílios diversos para o mesmo e família entre outros que ao longo prazo podem ser muito úteis.

    O tempo para adquirir a documentação é tua velocidade na net, faz tudo on line (http://www.portaldoempreendedor.gov.br/modulos/formalize/index.html) questão de 1 hora já estará com todos os documentos necessários, guias de pagamento e CNPJ prontos para serem impressos. O único trabalho apôs isso é ir até a prefeitura e pedir o alvará de funcionamento ou licença.

    Esta modalidade é pratica e rápida, melhor do que ir sempre a prefeitura para emitir notas fiscais.

    Entre outras muitas informações, para maiores esclarecimentos http://www.portaldoempreendedor.gov.br/modulos/perguntas/empreendedor.htm

    Qualquer duvida podem perguntar será um prazer ajuda-los.

  2. Alexandre comentou em 18/10/2013 às 19:00

    Boa Noite a todos,
    Somente um comentário a respeito do MEI é que existem inúmeras restrições para se inscrever…
    Segue o link para saber quais atividades são permitidas:
    http://www.portaldoempreendedor.gov.br/mei-microempreendedor-individual/atividades-permitidas

    No caso da minha esposa que é enfermeira não é possível. Mesmo assim nos ajudou muito, pois vamos na prefeitura fazer o cadastro para começar como autônoma. Atualmente temos uma empresa aberta que não vale mais apena e por ser uma atividade de enfermagem não podemos optar pelo SIMPLES !!! já pode imaginar a carga de impostos… IRPJ, CSLL, ISS, contador, sindicato, etc….

    Mais uma vez obrigado pelas informações!

  3. Paulo comentou em 02/02/2014 às 14:37

    No preenchiemetno da NF eletrônica, da prefeitura de Vitória-ES, existem os seguintes campos a serem preenchidos:
    Alíquota (ISS):% ISS calculado:
    ISS devido: ISS retido:
    IR (retido): INSS (retido):
    PIS (retido): CSLL (retido):
    Cofins (retido): Outras retenções:
    O profissional Autônomo que já paga ISS fixo deve recolher os impostos acima?
    Quais, quais são os percentuais e como recolher?
    Agradeço desde já.

Deixe um comentário

jfb_p_buttontext

para publicar um comentário

saiba como funciona