A Lei do Triunfo, de Napoleon Hill

O norte-americano é obcecado pela idéia de sucesso. Tanto é que, pelo que vemos nos filmes, um dos maiores xingamentos que se pode fazer a um americano é chamá-lo de loser, perdedor. Este talvez seja um dos motivos do sucesso do livro A Lei do Triunfo, de Napoleon Hill.

Andrew Carnegie (1835 – 1919), um dos magnatas do aço dos Estados Unidos (sim, o mesmo que da nome ao Carnegie Hall), começou a refletir sobre o assunto e se perguntou se não haveria uma fórmula para atingir o tão almejado sucesso. Sendo ele mesmo um cara que veio do ano e se tornou um dos homens mais poderosos de sua época, Carnegie então contratou um jovem pensador chamado Napoleon Hill para entrevistar pessoas bem-sucedidas e tentar traçar denominadores comuns que levassem a tal sucesso.

Quando digo entrevistar pessoas bem-sucedidas não quero dizer que ele falou com cinco ou dez milionários e pegou “dicas quentes”, como fazem periodicamente revistas e jornais para matérias sobre “como ser bem sucedido”.

O resultado do trabalho foi um curso em 16 lições chamado no Brasil de A Lei do Triunfo, que deu origem a um livro de mesmo nome publicado pela primeira vez em 1930.

 A Lei do Triunfo, de Napoleon Hill

Compre o livro A Lei do Triunfo no Submarino

Minhas considerações sobre a Lei do Triunfo, de Napoleon Hill

Eu já havia lido um pouco sobre essa pesquisa, porém não sabia quem a tinha encomendado nem que a havia executado. Para ser sincero, de Napoleon Hill eu só conhecia o livro Pense e Enriqueça (que é de 1937).

Como se trata do resultado de uma pesquisa extensa, o livro é bem parrudo: são 736 páginas explicando quais são e como aplicar os 16 princípios que Hill concluiu em sua pesquisa estarem presentes na vida da maioria dos 16 mil bem-sucedidos entrevistados, a saber:

  1. Associação com outras pessoas com o mesmo perfil de pensamento
  2. Objetivo principal definido
  3. Confiança em si próprio
  4. Hábito da economia
  5. Iniciativa e liderança
  6. Imaginação
  7. Entusiasmo
  8. Autocontrole
  9. Hábito de fazer mais do que a obrigação
  10. Personalidade atraente
  11. Pensar com exatidão
  12. Concentração
  13. Cooperação
  14. Fracasso
  15. Tolerância
  16. Fazer aos outros aquilo que quer que seja feito a você mesmo

Eu gosto bastante de livros antigos, sobretudo pela linguagem que é utilizada (no caso, pelo tradutor). Achei o livro muito bom, embora não acredite exatamente na idéia de fórmula.

Por fim, endosso uma opinião bastante comum. Muitos dos livros que surgiram depois e que são lançados até hoje como grandes novidades baseiam-se muito – muito mesmo – nos resultados da pesquisa feita por Napoleon Hill. Melhor, então, beber direto na fonte.

Curta nossa fanpage para receber mais conteúdos como este: 
Vem aí a Academia de Pilotos Mude.nu

Cadastre-se para receber as novidades do treinamento que vai fazer você assumir o comando da sua própria vida. Em 2015, no Mude.nu!

Sobre o autor

Profile photo of Walmar Andrade

Walmar Andrade é jornalista e idealizador do Mude.nu junto com outros comparsas.

Encare o desafio

Deixe um comentário

jfb_p_buttontext

para publicar um comentário

saiba como funciona